BLOG VEJA AGORA - Notícias com veracidade dos fatos

Governador Flávio Dino prestigiou encerramento do Bloco da Umes em São Luís

Governador Flávio Dino prestigiou encerramento do Bloco da Umes

Governador Flávio Dino e Marcelo Matos, presidente da Umes

Teve encerramento no sábado (3) de fevereiro, a última edição do Bloco da Umes deste ano de 2018. A folia pré-carnavalesca que marcou o encontro de muita gente bonita e vários convidados, contou com a presença do governador do Maranhão, Flávio Dino e do secretário de cultura, Diego Galdino.

A programação cultural do Bloco da Umes foi garantida pelo governo do estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, por lá passaram Escolas de Samba, Blocos Tradicionais.

O presidente da Umes, Marcelo Matos disse que ficou surpreso com a presença do governador, que prestigia de perto a programação apoiada pelo governo do estado.

“Ficamos surpreso com a vinda do governador Flávio Dino e do secretário Diego Galdino, isso demonstra a lisura e a participação efetiva do ente público com a programação apoiada pelo governo do estado”, afirmou o presidente da Umes.

O Bloco da Umes que teve concentração sempre às 10 horas da manhã, contou com o apoio também do Laborarte, do Bloco Só Safados e do Bloco Queer, no mesmo circuito.

Bloco da Umes realiza última concentração neste Sábado (3)

A Concentração acontece no Bar do Ruy, próximo à entidade estudantil e da RFFSA, na Rua Jansen Muller, Centro Histórico da Capital

No sábado passado (27), de janeiro, a concentração do Bloco da Umes contou com uma vasta programação, muita segurança e gente bonita. Destaque para as apresentações da Escola Turma do Quinto e o do Bloco Tradicional ‘Os Apaixonados’.

No próximo sábado (3), de fevereiro, o Bloco realiza sua última concentração da temporada de pré-carnaval, deste ano, em São Luís. A folia começa cedo, por volta do meio dia e partir das 17h, faz sua saideira.

A Concentração é feita no Bar do Ruy, próximo à entidade estudantil e da RFFSA, na Rua Jansen Muller, Centro Histórico da Capital.

Portanto, não esqueça, Carnaval com segurança é durante o dia, e a folia da Umes começa pela manhã no Centro Histórico. Não Perca!

Apoio a outros Blocos de Rua 

A Umes garantiu também, junto ao governo do estado do Maranhão, apoio logístico aos Blocos, ‘Pé inchado’, que faz arrrastões pelos bairros do João Paulo e Caratatiua; e o ‘Língua de Ladeira’, que leva alegria às ruas do Bairro da Alemanha, em São Luís.

Em tempo: O Bloco da Umes é beneficente, troque 1 Kg de alimento não perecível e um material de limpeza e ganhe o abadá (limitado).

E mais: As doações serão revestidas ao Hospital do Aldenora Bello

Veja Agora!!! Mesmo condenado, Lula lidera pesquisa no 1º e 2º turnos.

O ex-presidente Lula (PT) manteve a liderança nas intenções de voto para a eleição presidencial de outubro apesar da condenação em segunda instância, enquanto em cenário sem o petista o deputado Jair Bolsonaro (PSC) lidera e até quatro concorrentes disputam o segundo lugar, apontou pesquisa Datafolha nesta quarta-feira

De acordo com o levantamento, publicado pelo jornal Folha de S.Paulo, Lula tem 37 por cento das intenções de voto, contra 16 por cento de Bolsonaro e 7 por cento tanto para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), como para o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), em um cenário sem a participação de Marina Silva (Rede). Nos demais cenários, a participação de Lula varia entre 34 e 36 por cento, enquanto Bolsonaro aparece com 16 a 18 por cento das intenções de voto.

No entanto, sem a presença de Lula os votos do petista são pulverizados. Nesse caso, Bolsonaro lidera com 18 por cento das intenções de voto, contra 13 por cento da ex-ministra Marina Silva (Rede), 10 por cento de Ciro e 8 por cento tanto para o apresentador de TV Luciano Huck (sem partido) com para Alckmin, em um dos cenários. Nos demais cenários sem Lula, Bolsonaro aparece com 19 e 20 por cento das intenções de voto.

Lula foi condenado na semana passada pelo Tribunal Regional da 4ª Região a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá (SP). A condenação pode deixar o petista fora da disputa com base na Lei da Ficha Limpa.

Incluído em alguns cenários pelo Datafolha, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), somou apenas 1 por cento das intenções de voto nas situações com Lula como candidato, e vai no máximo a 2 por cento sem o petista.

Outro nome visto como possível candidato do governo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), também aparece com apenas 1 por cento das intenções de voto no cenário em que seu nome foi incluído pelo Datafolha, assim como o presidente Michel Temer (MDB).

Nas simulações para o segundo turno, Lula venceria todos os concorrentes, segundo o Datafolha: 49 a 30 contra Alckmin; 47 a 32 contra Marina; e 49 a 32 contra Bolsonaro.

Sem o ex-presidente, Marina venceria Bolsonaro por 42 a 32, enquanto haveria empate dentro da margem de erro nas disputas Alckmin (35) x Bolsonaro (33) e Alckmin (34) x Ciro (32).

O levantamento apontou, ainda, que o presidente Temer tem o maior índice de rejeição dos eleitores, com 60 por cento, seguido pelo ex-presidente Fernando Collor (PTC), com 44 por cento, por Lula, com 40 por cento, e por Bolsonaro, com rejeição de 29 por cento.

A pesquisa mostrou também que sem Lula no pleito o número de pessoas que declararam que votarão em branco ou nulo chega a 32 por cento no cenário em que Bolsonaro lidera com 20 por cento, um aumento de mais de 10 pontos nesse índice em relação aos cenários com a presença do petista.

O Datafolha entrevistou 2.826 pessoas em 174 municípios entre os dias 29 e 30 de janeiro. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou menos.