BLOG VEJA AGORA - Notícias com veracidade dos fatos

Silvio Santos e Bolsonaro divergem sobre armas: “Vai virar um faroeste”

 

O presidente Jair Bolsonaro foi sabatinado por Silvio Santos, no programa que vai ao ar neste domingo, sobre diferentes temas: desde as sequelas da facada que recebera na campanha presidencial, até temas como reforma da previdência, inflação, radares de trânsito e saúde pública. Neste último, o presidente lembrou que o Brasil registra mil amputações de pênis por ano por falta de higiene pessoal.

Mas o ponto mais polêmico foi mesmo a questão do armamento da população. Bolsonaro logo tentou convencer Silvio a apoiá-lo neste assunto, citando os Estados Unidos como referência: “Lá a posse e o porte (de arma) são liberados”, disse o presidente. Mas o dono do Baú não concordou com a comparação. “Isso aqui vai virar um faroeste. Nos Estados Unidos quando um cara faz um negócio qualquer ele vai pra cadeia e fica. Aqui, não”, disse o dono do Baú.

Bolsonaro prontamente defendeu um projeto do Ministro da Justiça Sergio Moro de dificultar a progressão da pena e endurecer penas de crimes cometidos com requintes de crueldade. O presidente referia-se ao projeto de lei Anticrime que o governo federal enviou ao Congresso Nacional em fevereiro pedindo mudanças em 14 leis, entre elas, o Código Penal, a Lei de Execução Penal, a Lei de Crimes Hediondos.

E Bolsonaro continuou informando ao apresentador que já houve uma decisão em seu governo. “Mas já foi assinado o decreto, Silvio, facilitando a posse de arma de fogo, não é porte!”, esclareceu Bolsonaro, para surpresa de Silvio. “Já?”, perguntou o patrão. “Mas para o porte de arma eu dependo do Parlamento”, completou o presidente.

Antes de encerrar o assunto, Silvio deu sinais de que daria o braço a torcer: “Se eu tiver uma arma em casa e ouvir um ruído é claro que eu não vou sair de cueca pra pegar o cara… Eu vou pegar a arma, lógico”, disse. Feliz com a declaração, Bolsonaro completou: “Estamos começando a nos entender”.

Antes de deixar o palco, após 36 minutos de conversa, Silvio sugeriu para que Bolsonaro voltasse ao SBT para ser entrevistado por “aquele rapaz bonito”… “Sem lembrar o nome. (Roberto) “Cabrini?”, perguntou o fiel escudeiro e assistente de palco Liminha. “Nãooooo”, contestou Silvio. “Aquele, aquele da madrugada”, tentava lembrar o patrão. Até que alguém gritou o nome de Danilo Gentilli. Bolsonaro, então, enalteceu o entrevistador do SBT: “É uma ordem, Silvio. (The Noite) É um excelente programa”.

Fonte: Blog do Leo Dias

Categoria: Uncategorized

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*