BLOG VEJA AGORA - Notícias com veracidade dos fatos

Com caciques em baixa, PMDB busca renovar em capitais

Fábio-Câmara

Ele não tem Sarney, Lobão ou Murad no sobrenome. Entrou no PMDB do Maranhão com a função de limpar os banheiros da sede do diretório estadual. Hoje, está prestes a ser confirmado como candidato a prefeito da capital.

Fábio Câmara, vereador em São Luís e pré-candidato à prefeitura da capital maranhense, faz parte de uma nova leva de candidatos que o PMDB apresentará nestas eleições municipais.

Com seus principais caciques investigados na Operação Lava Jato desgastados por derrotas nas últimas eleições, o partido do presidente interino, Michel Temer, apostará numa renovação de quadros na disputa deste ano.

Com candidatos lançados em 18 capitais, os peemedebistas terão 13 nomes que nunca disputaram o cargo de prefeito.

Nove deles disputarão pela primeira vez uma eleição majoritária, incluindo candidaturas em grandes centros como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Belém.

Em São Luís, pela primeira vez em o PMDB terá um candidato a prefeito que cresceu politicamente fora da órbita da família Sarney, em baixa desde a derrota para o governador Flávio Dino (PCdoB) em 2014.

De origem pobre, o vereador Fábio Câmara lançou sua pré-candidatura em meio a um vácuo de novos líderes no PMDB. E deve ser confirmado na disputa, mesmo sem o apoio expresso dos principais caciques do partido.

“Sei que fujo do padrão de candidato do partido, não sou de família tradicional. Mas não estou preocupado se terei o apoio do senador [Edison] Lobão ou da ex-governadora Roseana [Sarney]. A minha força virá do povo de São Luís”, afirma.

Em Belém, terra do senador Jader Barbalho, o partido também vai apostar em uma novidade para as eleições deste ano.

A sigla deixou de lado a pré-candidatura de José Priante, primo de Barbalho, e indicou o nome de Carlos Maneschy, ex-reitor da Universidade Federal do Pará.

Será a estreia de Maneschy nas urnas.

“Buscamos um novo quadro, sintonizado com o desejo de mudança da população, mas que ao mesmo tempo foi testado e aprovado como gestor da maior universidade da Amazônia”, diz Helder Barbalho (PMDB), ministro da Integração Nacional.

BELO HORIZONTE

Também haverá novidade em Belo Horizonte, onde a legenda vai disputar a prefeitura da capital mineira com o advogado Rodrigo Pacheco, deputado federal em primeiro mandato.

Pacheco foi escolhido após disputa interna com o deputado federal Leonardo Quintão, que já havia disputado a prefeitura em 2008.

“Esta é uma eleição que estabelece novos parâmetros, com uma campanha mais curta e sem dinheiro de empresas. O momento é de renovar e mostrar uma nova forma de fazer política”, afirma o peemedebista, que promete fazer uma campanha “com poucos recursos e boas propostas”.

VELHOS NOMES

Na contramão das novas candidaturas, em Boa Vista, a prefeita Teresa Surita –ex-mulher e aliada do senador Romero Jucá (PMDB)– tentará eleger-se para o que seria o seu quinto mandato à frente da prefeitura da capital de Roraima.

Já em Goiânia, Iris Rezende anunciou que não vai disputar a prefeitura pela quarta vez.

RECÉM-FILIADOS

Em Estados como São Paulo e Alagoas, o caminho para o PMDB lançar um nome na disputa pela prefeitura foi a conciliação com antigos adversários convertidos em “cristãos novos” no PMDB.

Na capital paulista, a sigla de Michel Temer aposta na candidatura da senadora –e ex-petista– Marta Suplicy.

Em Maceió, reduto do presidente do Senado, Renan Calheiros, o PMDB lançou o ex-prefeito Cícero Almeida, também recém-peemedebista.

Apesar de não serem adversários, ambos estiveram em lados opostos em 2004 e 2008 em Maceió, quando Almeida foi eleito e reeleito sem o apoio de Renan.

Adversários classificam a aliança alagoana como “um casamento de conveniência”. Almeida nega: “Sempre tive um bom relacionamento com o senador Renan. Ele me ajudou em muito momentos difíceis”, afirma.

Deputado federal licenciado e com passagem por oito partidos, Almeida é réu em uma ação penal no STF por suposto envolvimento na Máfia do Lixo de Maceió. Ele nega as acusações e diz que vai provar sua inocência.

CARAS NOVAS

PMDB deve disputar 18 capitais; em 9, candidatos estreiam em majoritárias

RIO DE JANEIRO

Pedro Paulo

Primeira eleição majoritária

BELO HORIZONTE

Rodrigo Pacheco

Primeira eleição majoritária

SÃO LUÍS

Fábio Câmara

Primeira eleição majoritária

BELÉM

Carlos Maneschy

Primeira eleição majoritária

PORTO VELHO

Williames Pimentel

Primeira eleição majoritária

RIO BRANCO

Eliane Sinhasique

Primeira eleição majoritária

MANAUS

Marcos Rotta

Primeira eleição majoritária

CURITIBA

Requião Filho

Primeira eleição majoritária

CUIABÁ

Valtenir Pereira

Primeira eleição majoritária

JOÃO PESSOA

Manoel Júnior

FLORIANÓPOLIS

Gean Loureiro

MACAPÁ

Gilvan Borges

BOA VISTA

Teresa Surita

SÃO PAULO

Marta Suplicy

VITÓRIA

Lelo Coimbra

MACEIÓ

Cícero Almeida

PORTO ALEGRE

Sebastião Melo

Pinto Itamaraty agrega valores em favor de Eliziane Gama

Eliziane Gama e Pinto Itamaraty, reuniões constantes

Eliziane Gama e Pinto Itamaraty, reuniões constantes

Em virtude da conjuntura local em que o PSDB fechou questão em apoio a pré-candidata Eliziane Gama (PPS), e por conseguinte indicar o companheiro de chapa da pré-candidata, Pinto Itamaraty soma e muito na campanha de Gama.  Atualmente o partido estuda a possibilidade de indicar Itamaraty ou o vereador decano da Câmara Municipal de São Luís, Jose Joaquim Ramos.

O partido tem dois nomes de peso nesta disputa e que de fato farão a diferença neste pleito. Itamaraty tem uma grande vantagem por ser conhecido nas camadas mais populares da Capital em que foi o vereador mais votado até as eleições aqui já registradas, alcançando inéditos 10.758 na eleição de 2004, nenhum político conseguiu superá-lo. José Joaquim tem um potencial histórico, com votações cativas. Estes fatores sem sobra de dúvidas, ajudarão a candidata pepessista avançar e muito.

O suplente de senador que já atua nos bastidores em favor de Gama, tem grande força nas camadas populares, sobretudo, nos bairros mais populosos. Pesa em favor de Itamaraty a articulação que detém em Brasilia, ele tem discutido projetos para a capital ludovicense no Senado Federal.

Conceição Castro oficializará sua candidatura com a presença de Flávio Dino

Conceiçao Castro

A pré-candidata Conceição Castro oficializará sua candidatura no dia 23 de julho na cidade de São Vicente Ferrer. O ato político está marcado para acontecer das 8 às 17 horas, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais daquela cidade.

O ato político contará com a presença do governador do estado, Flávio Dino; do presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão; do deputado Raimundo Cutrim e do secretário chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares.

A pré-candidata disse ainda que o único foco agora é lutar pelo povo de São Vicente e que sua candidatura está surgindo do clamor da população que confia nela. Conceição de Maria Pereira Castro é filiada ao Partido Progressista (PP).

Além deste, ela contará com apoio de oito partidos e disse que está aberta a dialogar com outras agremiações partidárias. Na ultima eleição municipal, em 2012, teve 5.603 votos e por pouco não derrotou a atual gestora, Maria Raimunda.

Professora da Rede Municipal de Ensino, Conceição Castro foi a maior responsável pela grande votação que o atual governador teve em São Vicente Ferrer, do qual tem apoio, e é uma das favoritas para ganhar as eleições naquela cidade. Sua candidata a vice, será a esposa de Cabo Freitas, Maria do Carmo.

Pinto e Eliziane discutem planejamento da campanha

Presidente municipal do PSDB e candidata a prefeita definem novos passos para a ampliação da aliança e formação do programa de governo

Pinto e Eliziane

Pinto Itamaraty (PSDB) e  Eliziane Gama (PPS), pré-candidata a prefeita de São Luís, já discutem amplamente as formas de como efetivarem a campanha da candidata que é líder nas pesquisas.

Os tucanos fazem parte da coligação de Eliziane, que já tem também o PTN e o PTdoB.

“Estamos trabalhando na montagem da estrutura de campanha e na busca pela ampliação da aliança” – disse Itamaraty, que é cotado para ser o vice.

Após a reunião, Eliziane seguiu para Brasília, onde deve ficar até a noite desta quinta-feira (9). Na sexta-feira (10), ela recebe o senador Cristóvam Buarque (PPS-DF), para participar do seminário “São Luís de Verdade”, em que falará sobre os problemas da Educação Pública.

O debate, que acontece na Assembleia, terá a participação de profissionais da educação, aliados políticos e membros partidários.

Câmara dará posse a Carioca no lugar de Beto Castro

beto-castro-carioca-1201x540

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Astro de Ogum (PR), aguarda apenas uma notificação a ser emitida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão – TRE, para cumprir decisão do Tribunal Superior Eleitoral – TSE e dar posse ao suplente, Paulo Roberto Pinto, o “Carioca” (PHS), no lugar do vereador Beto Castro (PROS).

“Estamos aguardando apenas essa notificação do TRE para que a Mesa Diretora da Câmara Municipal possa cumprir a determinação judicial. Assim que chegar, cumprirei a decisão e, darei posse ao suplente Carioca”, afirmou o presidente Astro de Ogum.

O vereador Beto Castro foi acusado por Carioca, de usar duas identidades com nomes diferentes na eleição municipal de 2012.

O vereador teria usado documentos como Werbeth Macedo Castro e Werbeth Machado Castro. Beto Castro nega a acusação.

Em setembro de 2013, Beto Castro chegou a ter o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral, mas, poucas horas após, por ordem da juíza Luzia Nepomucena, titular da 3ª Zona Eleitoral de São Luís, o vereador obteve uma liminar que assegurava sua sua permanência na Câmara até o julgamento de seu processo.

Em dezembro do mesmo ano o TRE-MA decidiu novamente cassar o mandato do vereador por 4 votos a 2. E em março de 2014 por 4 votos a 3, os membros do tribunal julgaram o recurso da defesa e reconduziram Beto Castro à Câmara dos Vereadores.

Pinto Itamaraty já atua em favor de Eliziane Gama

Pinto e PSB

O presidente municipal do PSDB, Pinto Itamaraty, reuniu-se ontem no final da tarde com o presidente do PSB, vereador Roberto Rocha Júnior. Na pauta, as eleições de São Luís e a participação dos socialistas no projeto de aliança que já tem, além dos tucanos, o PPS e a Rede Sustentabilidade. Roberto Júnior mostrou-se simpático ao projeto e disse que pretende rediscutir o assunto mais vezes até as convenções.

Roberto Júnior disse que a conversa com Pinto teve como pauta “as questões políticas do processo eleitoral em São Luís, bem como ações que visam o fortalecimento do PSB na capital”.

Caso seja feita aliança com o PSB, a chapa de Eliziane Gama ganhará mais um reforço de peso, o que é fundamental para propaganda eleitoral e também no aglutinamento de forças políticas.

Pinto Itamaraty: Virtual vice-prefeito na chapa de Eliziane Gama

O senador Aécio Neves liderou a reunião em Brasília que contou com a participação dos tucanos maranhenses João Castelo e Carlos Brandão; Além de Rubens Bueno, líder do PPS na Câmara e Roberto Freire – presidente nacional do PPS de Eliziane

Reunião da cúpula PSDB PPS, acordo a vista

Pinto Itamaraty, sempre muito articulado nos bastidores já havia declarado que se os tucanos não estivessem irmanados com Eliziane Gama, no primeiro turno, era certeza estarem num segundo.E agora, quando realmente a coisa é pra valer a reunião da cúpula PSDB-PPS, parece vai dar namoro e a forte candidata poderá ter um vice do PSDB.

Pinto Itamaraty desde cedo trabalhou nos bastidores, sobretudo em Brasília, focado na pretensão de protagonizar o apoio tucano à candidata líder nas pesquisas pré-eleitorais a prefeitura de São Luís.

Itamaraty teve pela frente vários desafios, Primeiro, o ex-prefeito hoje deputado federal João Castelo, tucano com maior destaque nas pesquisas, mas, que diante do desgaste de décadas na política, poderia inviabilizar. Segundo, tinha a pretensão de Neto Evangelista, deputado estadual licenciado e Secretário de Estado de Desenvolvimento Social, o pretenso candidato não chegou nem a pontuar nas pesquisas.

Diz o ditado, “Deus ajuda quem cedo madruga” desta forma que o trabalho de Pinto foi recompensado na tarde de ontem (24), quando membros partidários do PPS e PSDB, fecharam questão em nome Eliziane Gama, que é líder em todas as pesquisas de intenção de votos em São Luís.

Confusão armada em Cajapió

BATE-PRONTO

Um grupo que apoia certo pré-candidato a prefeito na cidade, marcou uma reunião com a presença do secretário de estado da Casa Civil do governo Flávio Dino (PC do B), Marcelo Tavares (PSB), ocorre que o secretário não apareceu porque o número de participantes não dava um time de futebol.

Teve até um princípio de bate-boca com um pré-candidato, que disse que o povo não vai se vender por cimento, telha e tijolos, e uma pessoa que estava presente na reunião rebateu afirmando que também não trocará o voto por medicamentos e amostras grátis, e que a população de Cajapió estará atenta às melhores propostas, pronto, falei!!!

Suspeito, empresa de pequeno porte ganha licitação para a merenda escolar em São Vicente Férrer

A empresa Diego Assunção dos Santos (Comercial Divina) forneceu os alimentos no ano de 2014.

No ano de 2014, a empresa Diego Assunção dos Santos (Comercial Divina) foi a detentora do contrato para fornecer os gêneros alimentícios para a merenda escolar do Município de São Vicente Férrer. O valor destinado para a prestação de serviço foi de R$ 154.779,50. O que desperta a atenção não é a quantia emprega em si, mas o porte da empresa contratada.

A empresa em questão está situada no Bairro da Alemanha, no Município de São Luís, conforme o comprovante de inscrição do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica. De acordo com a denúncia encaminhada ao Blog, o pequeno estabelecimento dificilmente teria condições de atender a grande quantidade de alimentos exigida no edital da licitação. “A não ser que a mesma venha fornecer nota fiscal de forma irregular para maquiar contas púbicas”, frisa um trecho da denúncia.

 

empresa de pequeno portecomprovante 2 comprovante-1

Empossado para presidir TSE, Gilmar diz que país leniente 'ficou para trás'

Na cerimônia em que foi empossado como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na noite desta quinta-feira (12), o ministro Gilmar Mendes afirmou que o “país se reorientou” e que o Brasil “leniente e apático ficou para trás”. A declaração foi dada quando o magistradao se referia ao julgamento do mensalão e à operação Lava Jato, que investiga esquema de corrupção na Petrobras.

Gilmar Mendes, que também é ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), ocupará a vaga de presidente do TSE no lugar de Dias Toffoli. O mandato se encerra em fevereiro de 2018, quando Gilmar deverá deixar o tribunal. Nesse período, o vice-presidente da Corte será Luiz Fux, também ministro do Supremo.

“Não remanesce qualquer dúvida de que o país se reorientou, guiando-se agora pelos ventos incontroláveis da participação cidadã. Se, no julgamento do mensalão, iniciou-se a decisiva sinalização de que, vez por todas, a era da impunidade e da complacência com os poderosos sucumbia […], as competentes investigações em curso na Operação Lava Jato comprovam, de forma cabal, que o Brasil leniente e apático ficou para trás”, disse o ministro em discurso.

Ao lado do presidente em exercício Michel Temer, que assumiu a presidência da República nesta quinta, após o Senado aprovar a admissibilidade do processo de impeachment de Dilma Rousseff, Gilmar Mendes fez duras reflexões sobre a crise que atravessa o país. Ao final, desejou “sucesso ao professor Michel Temer nesta difícil missão”, depois de agradecer a presença do ex-presidente José Sarney, presente na cerimônia.

No discurso, Mendes se referiu ao período recente da vida pública como “tragédia de erros que desestabilizou a economia e destroçou o sistema político-eleitoral”. Ele falou em “explosivos problemas”, “terríveis e ininterruptas tempestades”, “abissal crise política”, e “presidencialismo de cooptação”. A final de cada crítica, porém, ressaltava a importância e força das instituições brasileiras para enfrentar os problemas.