BLOG VEJA AGORA - Notícias com veracidade dos fatos

Empossado para presidir TSE, Gilmar diz que país leniente 'ficou para trás'

Na cerimônia em que foi empossado como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na noite desta quinta-feira (12), o ministro Gilmar Mendes afirmou que o “país se reorientou” e que o Brasil “leniente e apático ficou para trás”. A declaração foi dada quando o magistradao se referia ao julgamento do mensalão e à operação Lava Jato, que investiga esquema de corrupção na Petrobras.

Gilmar Mendes, que também é ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), ocupará a vaga de presidente do TSE no lugar de Dias Toffoli. O mandato se encerra em fevereiro de 2018, quando Gilmar deverá deixar o tribunal. Nesse período, o vice-presidente da Corte será Luiz Fux, também ministro do Supremo.

“Não remanesce qualquer dúvida de que o país se reorientou, guiando-se agora pelos ventos incontroláveis da participação cidadã. Se, no julgamento do mensalão, iniciou-se a decisiva sinalização de que, vez por todas, a era da impunidade e da complacência com os poderosos sucumbia […], as competentes investigações em curso na Operação Lava Jato comprovam, de forma cabal, que o Brasil leniente e apático ficou para trás”, disse o ministro em discurso.

Ao lado do presidente em exercício Michel Temer, que assumiu a presidência da República nesta quinta, após o Senado aprovar a admissibilidade do processo de impeachment de Dilma Rousseff, Gilmar Mendes fez duras reflexões sobre a crise que atravessa o país. Ao final, desejou “sucesso ao professor Michel Temer nesta difícil missão”, depois de agradecer a presença do ex-presidente José Sarney, presente na cerimônia.

No discurso, Mendes se referiu ao período recente da vida pública como “tragédia de erros que desestabilizou a economia e destroçou o sistema político-eleitoral”. Ele falou em “explosivos problemas”, “terríveis e ininterruptas tempestades”, “abissal crise política”, e “presidencialismo de cooptação”. A final de cada crítica, porém, ressaltava a importância e força das instituições brasileiras para enfrentar os problemas.


 

Sucessão em São Luís: Aliança próxima entre PPS e PSDB

Os recentes movimentos político-eleitorais recolocaram o PSDB no centro do debate sucessório em São Luís. Há uma semana, aliados da deputada Eliziane Gama (PPS) davam como certo o apoio do também deputado João Castelo, o que abriria caminho para a chegada do tucanato local.

O apoio não foi confirmado. E o deputado federal João Castelo deu uma declaração pública de que mantém sua pré-candidatura. Apesar do recuo do ex-prefeito tucano, os mais próximos à deputada  Gama, mantêm-se confiantes de que o apoio chegará.

E anunciam mais: o PSDB inteiro deve fechar com a popularsocialista.

Segundo esses interlocutores, o partido deve até indicar o candidato a vice-prefeito na chapa. O nome mais citado para essa missão, no momento, é o do suplente de senador Pinto Itamaraty.

Pinto e Eliziane

Waldir Maranhão cai em 2 semanas

waldir-maranhao

Com o afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por unanimidade pelo STF, ontem (5), por decisão acertada do Ministro Teori Zavarscki, quem assume a cadeira da Presidência é Waldir Maranhão. Entre os deputados existe quase uma unanimidade de que a situação de Cunha se tornará insustentável, e ele perderá o mandato.

Um problema estratosférico é que os deputados da mesa diretora que estão na linha sucessória de Cunha também enfrentam problemas: 8 dos 11 integrantes respondem a processos ou têm condenações na Justiça.

Caso ocorra o afastamento do peemedebista da presidência da Casa, o 1o vice-presidente, Waldir Maranhão (PP-MA) assume interinamente o cargo, com a missão de convocar novas eleições no prazo de cinco sessões. O parlamentar do PP é INVESTIGADO NA OPERAÇÃO LAVA-JATO. Ele foi citado pelo doleiro e delator do esquema Alberto Youssef como sendo o receptor de pagamentos mensais que variavam de 30.000 a 150.000 reais. Além disso, ele também responde a dois outros processos no Supremo Tribunal Federal, por lavagem de dinheiro ou ocultação de bens.

Em reportagem do programa Conexão Repórter, do SBT, o jornalista Roberto Cabrini, exibiu uma longa investigação sobre o esquema de propinas que envolve políticos dos mais variados escalões. Entre os denunciados, no bojo da OPERAÇÃO MIQUÉIAS, foi citado o deputado federal e vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA).

O nome do deputado maranhense foi revelado como cabeça do esquema de fraude em fundos de pensões municipais, pela modelo Luciane Hoepers, ex-namorada do doleiro Fayed Traboulsi e ‘aliciadora’ de prefeitos.

Portanto, é esperar duas semanas para Waldir Maranhão estar no olho do furacão, até pior do que Eduardo Cunha. Se for inteligente e tiver um mínimo discernimento, que no caso parece não ter, pode pedir afastamento enquanto é tempo, do contrário, sangrará no cargo da presidência da Câmara do Deputados e não perdurará 15 dias.

Vereador de São Luís é cassado no TSE

BETO CASTRO

O Tribunal Superior Eleitoral – TSE, julgou na noite de ontem (3), uma ação movida pelo suplente de vereador Paulo Roberto Pinto, o Carioca, e por 5 votos a 1, julgou procedente a ação e cassou o mandato do vereador Beto Castro (PROS).

Com a decisão, o “Carioca” suplente de Castro, que moveu a ação, poderá assumir sua vaga na Câmara Municipal de São Luís, tão logo ser publicado o acórdão com a decisão.

A ação questionava a legitimidade e a diplomação de Beto Castro e se baseou na questão de que o ainda vereador pode ter fraudado na justiça eleitoral a eleição.

Radialista Helena Leite será candidata a vereadora pelo PTB

A radialista Helena Leite que é nome conhecido na cultura maranhense é pré-candidata a vereadora pelo PTB

Helena Leite

Helena Leite está filiada ao Partido Trabalhista Brasileiro – PTB, e será uma das opções do partido para a eleição de outubro, ela concorrerá a uma das 31 vagas para a Câmara Municipal. O partido, articulado pelo vereador Pedro Lucas, está fazendo um bom quadro com bons nomes capazes de brigar por duas ou três vagas.

O PTB é da base aliada do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. A “Rainha do Rádio” como é conhecida diz que vem forte para brigar por uma das vagas. Ela é representante do Boi da Pindoba e tem força na cultura popular de São Luís, com seu programa “Canta Maranhão”, na Difusora AM 680.

Torneio de inverno reúne 32 equipes em Cajapió

Torneio de futebol masculino tem participação de 32 equipes, o campeão será conhecido no dia 1º de maio durante a festa do trabalhador cajapioense

João Bispo Torneio

Está acontecendo o Torneio de Inverno do município de Cajapió, este ano o evento reúne 32 equipes de futebol masculino, a grande final será realizada no dia 1º de maio, onde também acontecerá a festa do trabalhador cajapioense.

O torneio está sendo realizado pelos amigos de João Bispo Serejo, que é pré-candidato a prefeito do município e conta com o apoio dos desportistas.

Em tempo: Líder em todas as pesquisas de intenção de votos, adversários de Bispo já começaram a espalhar que ele não será candidato.

Waldir Petrolão não vai mais vender o PP no Maranhão

Waldir-MaranhaoDepois de ter enganado meio mundo de lideranças e pré-candidatos a prefeitos, tais como a pré-candidata Rose Sales em São Luís, o delegado Assis Ramos em Imperatriz e por último, Luciano Genésio em Pinheiro.

Agora Waldir Maranhão que, além de ser apontado como beneficiário de esquema de corrupção na Operação Lava-Jato, ainda responde no Supremo Tribunal Federal – STF, pelos crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

O presidente nacional do Partido Progressista – PP, Ciro Nogueira, anunciou por meio da página oficial do seu partido nas redes sociais que Maranhão não é mais presidente do diretório estadual, assumindo em seu lugar o parlamentar André Fufuca.

A mudança ocorre por conta da articulação do impeachment.

A troca de comando trará consequências para a política estadual, uma vez que o PP pode passar a ingressar o campo da oposição no Maranhão.

Quem sai bastante fortalecido neste imbróglio político é o jovem deputado federal André Fufuca, que faz um excelente começo de mandato na Câmara dos Deputados.

Maioria dos deputados maranhenses vota a favor do impeachment

A bancada dos 18 deputados federais do estado do Maranhão foi a 16º a votar pela abertura ou não do processo impeachment da quase ex-presidente Dilma Rousseff (PT), na noite do ultimo domingo (17).

Com uma postura de homem sério que vestes calças, José Reinaldo Tavares (PSB), votou com convicção contra o PT, segundo ele, foi apenas uma troca de “gentilezas” ao que o partido dos trabalhadores fez com o ex-governador Jackson Lago “in memoriam”. Zé Reinaldo foi de encontro ao governador Flávio Dino (PC do B), que largou o Maranhão ao Deus dará e se mandou para Brasília.

No total, 10 parlamentares votaram a favor e 8 contra, confira os votos dos depois parlamentares:

A FAVOR DO IMPEACHMENT

Deputados maranhenses que não cederam às propostas do governo Dilma

Deputados maranhenses que não cederam às propostas do governo Dilma

CONTRA O IMPEACHMENT

Deputados maranhenses que cederam às propostas do governo Dilma

Populares e amigos já começam a cair na "onda" Fábio Câmara

Com uma baixíssima rejeição registrada nas últimas pesquisas, populares e amigos do pré-candidato a prefeito Fábio Câmara (PMDB), já começam levar o nome do pretenso candidato em vários cantos da cidade. São amigos, correligionários e simpatizantes que prometem criar uma verdadeira “onda” em apoio a Fábio.

Registrei este flagrante de um vendedor ambulante na área da litorânea com um adesivo com o nome: “Eu sou Fábio”, tudo leva a crer que as recentes pesquisas injetaram ânimo e que o vereador agora vai. Tudo indica que os apoiadores de Fábio serão os das camadas populares, lavadores, flanelinhas, comunidades carentes, enfim, o povo que Fábio representa.

Eu sou Fábio

Fábio Câmara discute com Pinto Itamaraty alianças partidárias

Pré-candidato a prefeito de São Luís, Fábio discute a conjuntura política com o senador Pinto Itamaraty

Pré-candidato a prefeito de São Luís, Fábio discute a conjuntura política com o senador Pinto Itamaraty

O vereador Fábio Câmara, pré-candidato a prefeito de São Luís pelo PMDB, partilhou um “Café de Bastidores” com o suplente de senador, Pinto da Itamaraty do PSDB, que atualmente discute as articulações e amarrações políticas na Região Metropolitana de São Luís.

Após os resultados da última pesquisa na qual apontou Fábio com a menor rejeição entre todos os candidatos e próximo aos dois dígitos, ele começou a se movimentar no sentido de discutir com as siglas partidárias, afim de, que possa formar uma chapa firme e com êxito na sucessão do atual prefeito de São Luís.

Enfim, o encontro para um café matutino foi forte e encorpado. Enquanto que ao Pinto da Itamaraty coube as “pedras” de açúcar que podem adoçar as bases de uma possível futura relação.

Ao que parece, esse foi apenas o primeiro passo de uma longa caminhada de alianças partidárias. Fábio que tem bom trânsito com outros presidentes de siglas partidárias, diz que encabeçará uma chapa para vencer a eleição.