BLOG VEJA AGORA - Notícias com veracidade dos fatos

Hoje, dia (10): Prefeituras maranhenses recebem FPM na ordem de R$ 2,5 bilhões

Repasse é de R$ 2,568 bilhões, em valores brutos
A primeira parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para este mês estará disponível na conta das prefeituras nesta terça-feira (10), de outubro.
Repasse é de R$ 2,568 bilhões, em valores brutos. Se descontada a dedução do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), o montante fica em R$ 2,054 bilhões.
Desde janeiro até o presente momento, os municípios maranhenses receberam cerca de R$ 30 bilhões referentes ao FPM. Esse valor é 10,8% maior do que o repassado no mesmo período em 2016, sem pesar os efeitos inflacionários. Quando se coloca a inflação na balança, é possível notar seus efeitos sobre os repasses do Fundo; o percentual de crescimento no intervalo fica em apenas 6,19%.
Sazonalidade
Os valores destoam bastante do que foi repassado para as prefeituras no primeiro semestre, sazonalidade característica desse período. Apesar da queda no primeiro decêndio de outubro, a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) prevê um aumento de 18% em relação ao mês de setembro.
Mesmo com a estimativa, a CNM mantém a orientação aos gestores municipais de que tenham cautela ao gerir os recursos municipais.
 Acesse aqui os valores  recebidos pelo seu Município. 
(Fonte: CNM)

Vereador iniciará greve de fome em frente a Prefeitura de São Luís

“Espero que se eu vier a morrer de fome, que ele não me mande uma coroa de flores”
 O vereador Marquinhos (DEM), inicia hoje (3), um movimento na porta do Palácio de La Ravardière, onde fica localizada a sede da prefeitura municipal de São Luís. O vereador inicará uma ‘Greve de Fome’  para cobrar mais ação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), nas áreas da educação, saúde, transporte, infraestrutura urbana e demais setores do município.

“Espero que se eu vier a morrer de fome, que ele não me mande uma coroa de flores”. O vereador afirma que este seu movimento será duradouro e que teme por sua vida.

 Marquinhos enfatizou também que quando o vereador Edmilson Jansen, que era do partido do pai do prefeito morreu, Edivaldo ainda teve a coragem de mandar no velório um bouquet de flores e rosas. 
Agora: Vereador Marquinhos acaba de ser atendido pelos Secretários Jota Pinto e Pablo, segundo os assesseores, o prefeito se comprometeu em reavaliar a decisão que tirou a linha de ônibus da Vila Luizão. O gestor municpal se encontra em São Paulo, onde tem reuniões.
E mais: A articulação foi feita pelo deputado federal Weverton Rocha (PDT) e ao que tudo indica, a linha de ônibus retornará na próxima semana para atender os moradores daquela importante região de São Luís.
Atualizado às 12:01

Raquel Dodge pede para ouvir Michel Temer em inquérito sobre a Rodrimar

BRASÍLIA – A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para colher o depoimento do presidente Michel Temer (PMDB) no inquérito em que ele é apontado como suspeito dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O inquérito apura se Temer beneficiou a empresa Rodrimar S/A no Porto de Santos por meio de um decreto presidencial. O caso não guarda relação com a Operação Lava Jato.

O documento foi encaminhado ao ministro Luís Roberto Barroso, relator da ação que, em setembro, autorizou a abertura de uma nova investigação contra Temer, a pedido do então procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O Porto de Santos sempre foi considerada uma área de forte influência do peemedebista.

O Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017) foi editado em maio deste ano. Em troca, haveria o pagamento de propina. O negócio teria sido intermediado pelo ex-assessor especial da Presidência Rodrigo Rocha Loures (PMDB). O caso veio à tona após o presidente ter sido gravado pela Polícia Federal (PF) em uma conversa telefônica na qual Rocha Loures questiona sobre o andamento do decreto.

O ex-assessor também foi gravado ao telefone com os empresários Ricardo Conrado Mesquita e Antônio Celso Grecco, ambos vinculados à empresa Rodrimar S/A. Além de Temer, Rocha Loures e os executivos Conrado Mesquita e Celso Grecco, Raquel Dodge quer ouvir o coronel aposentado João Baptista Lima Filho, apontado como assessor pessoal de Temer; José Yunes, amigo e conselheiro do presidente; Gustavo do Vale Rocha, assessor jurídico da Casa Civil; Edgar Safdié, suspeito de ser operador de propina; e Ricardo Saud, executivo da JBS que teria participado do esquema.

A procuradora-geral quer ainda que sejam fornecidos os possíveis registros de entrada de todas essas pessoas no Planalto durante todo o ano de 2017, entre outras diligências. A procuradora pediu prazo de 60 dias para a conclusão do inquérito.

Pauta e propina

No pedido de abertura do inquérito, a PGR diz que encontrou indícios contra Temer e Rocha Loures durante buscas e apreensões e de escuta telefônica na Operação Patmos, derivada da Lava Jato. Em um telefonema dado para o subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência, Gustavo do Vale Rocha, Rocha Loures pede para que seja introduzida em um decreto de Temer norma para beneficiar empresas que obtiveram concessão para atuar em portos até 1993, a exemplo da Rodrimar.

Em outra gravação, autorizada pela Justiça, Rocha Loures questiona Temer sobre a assinatura do Decreto dos Portos. O presidente diz a ele que assinará o decreto na semana seguinte.

Depois, o ex-assessor da Presidência conversa com Ricardo Mesquita, executivo da Rodrimar, ao qual fornece informações privilegiadas sobre a edição do decreto. Relatório da Polícia Federal afirma que o executivo foi “cogitado como um dos operadores financeiros para receber o dinheiro de propina paga” supostamente a Loures e a Temer.

Em outro inquérito do qual Temer é alvo, relatado pelo ministro Edson Fachin, foi permitido ao presidente da República prestar depoimento de forma escrita, embora o benefício seja assegurado ao ocupante do cargo somente nos casos em que ele é testemunha, e não investigado.

Com informações da Agência Brasil

 

 

Projeto ‘Viva Bem Mais’ apoiado pelo vereador Marquinhos é modelo em São Luís

O projeto tem várias modalidades, entre elas a que faz bastante sucesso são os aulões de Zumba para centenas de pessoas na Vila Luizão

Centenas de pessoas se inscreveram e participam dos aulões de Zumba que ocorrem de forma itinerante em várias localidades desta vez foi na Divinéia / Vila Luizão, importante região de São Luís.

Ontem (27), aconteceu mais uma edição, na Escola Municipal João de Sousa Guimarães, a atividade visa a saúde da comunidade em geral, a Zumba dita o ritmo e as atividades contam ainda com profissionais de fisioterapia, enfermeiros, nutricionistas e com uma equipe de logística para garantir a saúde dos participantes.

Os profissionais de fisioterapia contam com plataformas vibratórias de ultima geração para atender os participantes das aulas.

Com mais de 700 inscritos, na sua maioria mulheres donas de casas, a aula é ministrada pelos professores Kethene Miranda e Igor Crystian, e por onde passa é 100% aprovada pelo público presente.

A expectativa é de que o número aumente, pois agora a divulgação será a de boca a boca pelas pessoas que fizeram e expressaram sua satisfação em participar deste tipo novo de atividade física embalado pelos ritmos latinos e que já é sucesso em todo Brasil.

O aulão contou com a parceria do diretor da Escola Municipal, Carlos Sampaio e da coordenadora pedagógica Luciana Campos, que cederam o espaço da escola para garantir esta importante integração escola / comunidade.

O coordenador geral do Projeto ‘Viva Bem Mais’, Rubens Ferraz agradeceu a parceria e disse que estas importantes ações todos tem a ganhar, especialmente a comunidade.

São Vicente Férrer: Conceição Castro obtém 74% de aprovação em sua gestão, diz pesquisa

51% dos vicentinos consideram a administração de Conceição Castro (PP), ótima e 23% consideram como boa, levando a prefeita a um patamar de 74% de aprovação 

A prefeita Conceição Castro (PP) vem ‘surfando’ em popularidade e apoio à sua gestão à frente da Prefeitura Municipal de São Vicente Férrer, apenas  16% dos entrevistados na pesquisa do Instituto Tiradentes, consideram a gestão da prefeita, Regular e somente 10% consideram a Ruim.

Para a maioria, 51% dos vicentinos consideram a administração, ótima e 23% consideram como boa, levando a prefeita a um patamar de 74% de aprovação.

Mesmo encontrando o município comrecebendo uma heranças de débitos e dívidas a prefeita de São Vicente Ferrer é aprovada pela maioria absoluta da população.

O município teve uma queda na arrecadação dos recursos federais para a saúde e educação, dificultando ainda mais as ações da prefeitura, contudo, mesmo assim a gestão vem se sobresaindo das armadilhas do passado e avançando, prova disso, são os números da pesquisa realizada no mês de  julho.

São números consolidados e levam em conta os projetos implantados pela prefeita como asfaltamento de ruas, entrega de ambulância, viaturas, duas caminhonetes para a saúde, inauguração de UBS e escolas, além de buscar grandes projetos e pagamento de funcionários em dias, com raríssimas exceções. Por conta disso, a prefeita tem sido uma das melhores na região segundo o Instituto Tiradentes.

Vereador Marquinhos parabeniza São José de Ribamar e elogia capacidade técnica de Luís Fernando

Da Tribuna da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Marquinhos parabenizou os 65 anos de Ribamar e elegiou o prefeito Luís Fernando

O vereador Marquinhos Silva (DEM), parabenizou a cidade de São José de Ribamar, pelos seus 65 anos de emancipação política, parabenizou também a sua grande população, a terceira maior do estado.

“Parabenizo a cidade de São José de Ribamar pelos seus 65 anos de história, a terceira maior do Maranhão, uma cidade bonita, também cultural, na qual sou vizinho dela, moro na fronteira com a cidade, tenho amigos e quero aproveitar a oportunidade, da tribuna da Câmara de São Luís, parabenizar sua população, seus habirtantes e seu povo”, disse.

Da tribuna da Câmara, o vereador também eleogiou a capacidade administrativa do gestor Luís Fernando Silva (PSDB).

“Quero parabenizar também o prefeito Luís Fernando pela reconstrução da cidade onde tem feito muito trabalhos, em 7 meses de gestão tem feito muitas obras, inaugurado escolas, postos de saúde, já recuperou vias, anunciou escolas em tempo integral, dando uma nova cara para São José de Ribamar, mesmo diante de todas as dificuldades que o Brasil atravessa, e com os municípios não é diferente”, ratificou.

“Luís Fernando é um exemplo de gestor público, admirado no país inteiro, quem dera que no Maranhão tivesse mais “Luís Fernandos”, com uma capacidade técnica de administrar, nossas cidades estariam em outra realidade”, finalizou Marquinhos.

Apenas em uma semana, 1.195 mortes: o retrato da violência no Brasil

Projeto em parceria entre o G1, a USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Especialistas apontam as causas e o que é possível fazer para acabar com essa epidemia de mortes

Estes brasileiros não estão mais entre nós, em uma única semana, eles perderam a vida

Mil, cento e noventa e cinco mortes violentas. Uma média de uma a cada oito minutos no país. Durante uma semana, o G1 registrou todas as vítimas de um embate silencioso. São crimes que, na maioria das vezes, ficam esquecidos – casos de homicídios, latrocínios, feminicídios, mortes por intervenção policial e suicídios espalhados pelo Brasil.

Há inúmeros exemplos: de como uma vida pode custar apenas R$ 20, de como uma discussão de casal pode terminar em tragédia, de como uma execução pode parecer algo banal.

O trabalho é o ponto de partida de uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O projeto tem um nome: Monitor da Violência.

Nesta primeira etapa, 230 jornalistas espalhados pelo país apuraram e escreveram as histórias dos 1.195 mortos em 546 cidades – quase 10% do total de municípios brasileiros. São todos os casos de morte de que se tem notícia registrados no período de 21 a 27 de agosto.

Mortes na Região Metropolitana de São Luís de 21 a 27 de agosto

Apenas em São Luís, foram registradas 8 mortes neste período do levantamento. Perederam a vida, NILO VITÓRIO SARAIVA PONTES (36 anos), no dia 27/08/2017, ele foi morto a tiros enquanto trabalhava como segurança no show do Wesley Safadão em São Luís.

LAÉRCIO CORDEIRO CORREIA (23 anos), foi morto a tiros em São Luís, no dia 26/08/2017.

WILTEHARLYS RODRIGO NICÁCIO RIBEIRO (25 anos), foi morto a facadas em São Luís, no dia 26/08/2017.

NÃO IDENTIFICADO, (Cerca de 30 anos de idade), foi morto a tiros em São Luís, no dia 23/08/2017.

NÃO IDENTIFICADO, (Idade não informada), foi encontrado em matagal na zona rural de São Luís, no dia 24/08/2017. ROZILDO BATISTA COSTA FERREIRA, (25 anos) foi morto a tiros na Zona Rural de São Luís, em 26/08/2017.

ANA PATRÍCIA LEMOS DE CASTRO, (20 anos de idade), foi encontrada morta por asfixia, em São José de Ribamar no dia 25/08/2017.

FRANCISCO DAS CHAGAS FERREIRA (26 anos), foi morto a tiros em Raposa, no dia 25/08/2017.

Veja Agora!!! Dilma supera Aécio e lidera pesquisas para o Senado em Minas Gerais

A presidente deposta Dilma Rousseff poderá dar a volta por cima nas eleições de 2018; isso porque ela lidera as pesquisas para o Senado em Minas Gerais e poderá bater, mais uma vez, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que, após ser derrotado por ela na disputa presidencial de 2014, se uniu ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para golpear a democracia brasileira; Dilma tem 12% das intenções espontâneas e aparece à frente de Aécio, com 10%, que ainda pode desabar com a divulgação de seus grampos com a JBS, em que ele fala em matar o primo Fred Pacheco, que recebeu malas de R$ 2 milhões; outro senador que concorreria com Dilma seria Zezé Perrela (SD-MG), também envolvido no escândalo JBS, uma vez que o dinheiro das malas foi encaminhado a uma das suas empresas.

“Distritão” é rejeitado por deputados em votação na Câmara

Depois de muitas idas e vindas, o plenário da Câmara rejeitou nesta terça-feira, 19, a proposta para alterar o sistema eleitoral do País. Foram 205 votos a favor, 238 contra e uma abstenção. Por se tratar de uma emenda à Constituição, o texto precisava do voto favorável de 308 dos 513 deputados.
Diante do resultado, os deputados devem abandonar a votação dos demais itens dessa proposta, que incluía também a criação de um fundo público para financiamento de campanha.
A votação desta terça-feira encerra uma discussão de meses. Sem consenso, líderes da Casa tentaram por diversas vezes aprovar a PEC, mas não conseguiram chegar a um texto de acordo.
Partidos como PMDB, PP e PSDB eram a favor da mudança do sistema eleitoral, mas resistiam em apoiar a criação do fundo. PT, PCdoB e PDT apoiavam o fundo, mas não aceitavam o distritão.
A aposta dos deputados agora para não enterrar de vez a reforma a política é retomar a PEC que foi relatada pela deputada Shéridan (PSDB-RR), que acaba com as coligações para as eleições proporcionais e estabelece uma cláusula de desempenho para que as legendas possam ter acesso aos recursos do fundo partidário e ao tempo de propaganda no rádio e na TV.

Vereador Marquinhos diz que Canindé Barros vai cair do “cavalo”

O vereador Marquinhos (DEM), repudiou mais uma vez, as atitudes do secretário de transportes, Canindé Barros e disse que ele desrespeita a comunidade do polo Turú

O vereador que tem forte atuação nas comunidades do polo do Turú, repudiou mais uma vez o secretário Canindé Barros, segundo Marquinhos, Barros enganou a população da Vila Luizão retirando uma importante linha que era utilizado por 5 mil pessoas diariamente e fazendo intervenções no trânsito sem sequer ouvir as comunidades da Região.

Marquinhos disse que recebeu o Canindé Barros em seu gabinete, várias vezes lhe pedindo apoiou para voltar a assumir o cargo de secretário e agora nem atende suas solicitações, desrespeita a comunidade do Turú, e que o secretário se acha o rei da “cocada preta”.

“Quem paga o salário dele é o povo, o povo é o patrão dele, assim como é do poder legislativo, eu estou aqui pelas mãos de mais de 7 mil ludovicenses e o secretário está por apenas uma, a do prefeito Edivaldo holanda Júnior”, disse o vereador, da tribuna da Câmara, desta terça-feira (19).

E por falar em urnas, o secretário as vezes que foi candidato não se elegeu  e sempre foi um fiasco, mesmo estando com a máquina na mão.

Lideranças do polo Turú devem realizar uma nova manifestação desta vez na porta da Prefeitura de São Luís, para chamar a atenção do prefeito e que se resolva o impasse, porque se depender do secretário, a população pode tocar fogo em ônibus e fechar ruas e avenidas que ele não está nem aí.