BLOG VEJA AGORA - Notícias com veracidade dos fatos

Veja Agora, Fábio Câmara consolida espaço em São Luís…

Garantindo a primeira suplência de deputado estadual pelo PSL, ex-vereador foi o oitavo mais votado em São Luís e  reafirma projeto de concorrer novamente à Prefeitura da capital maranhense

Ex-vereador de São Luís e ex-candidato a prefeito, o candidato a deputado estadual Fábio Câmara (PSL) alcançou nas eleições do último domingo um patamar para consolidar seu espaço político na capital maranhense.

– Fui o oitavo mais votado em São Luís entre os deputados estaduais, mesmo sem a estrutura exibida por muitos. Consolidei minha liderança na capital maranhense e pretendo ampliá-la em 2020 – afirmou o candidato, que pretende disputar novamente a Prefeitura de São Luís.

Com 14.838 votos totais, Câmara obteve 10.520 votos em São Luís.

Para efeito de comparação, ficou à frente de vários atuais vereadores que foram candidatos e de vários deputados e ex-deputados que concorreram também com base na capital.

Fábio Câmara se define para 2020 como único representante da oposição na disputa, ao lado do deputado estadual Wellington do Curso (PSDB).

Neste campo ele não inclui nem mesmo o mais votado de São Luís, Eduardo Braide (PMN), que vê como um alinhado discreto ao governo Flávio Dino (PCdoB).

– Me consolidei na oposição. E é assim que disputaremos, apenas eu e Wellington neste campo – diz.

Do Blog Marco D’Eça

Veja, Nove partidos elegem deputados, mas não alcançam cláusula de barreira

Dos 30 partidos que elegeram parlamentares nas eleições deste ano, nove não atingiram a cláusula de barreira: PCdoB, Rede, Patri, PHS, PRP, PMN, PTC, PPL e DC. Isso significa que eles não terão acesso a dinheiro do Fundo Partidário nas eleições de 2020. Não elegeram parlamentares e também não atingiram a cláusula de barreira: PRTB, PMB, PCB, PSTU e PCO, Os números foram levantados pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). A entidade também aponta que a quantidade de partidos com representação no Congresso também aumentou: saiu de 28 em 2014 para 30 este ano. Ao todo, o Brasil tem 35 partidos registrados pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Confira a relação dos suplentes de deputado estadual e federal no Maranhão

SUPLÊNCIA DO CHAPÃO (PCdoB / PRB / PPS / SD / PROS / PTC / PTB / PSB / DEM / AVA / PPL)

1° – EDIVALDO HOLANDA PTC (32.916 votos)

2° – HEMETERIO WEBA PP (votação não computada)

3° – ARISTON AVA (31.314 votos)

4° – ZITO ROLIM PDT (30.647 votos)

5° – VALÉRIA MACEDO PDT (29.650 votos)

6° – BELEZINHA PR (28.793 votos)

7° – RAIMUNDO CUTRIM PCdoB (26.403 votos)

8° – FRANCISCA PRIMO PCdoB (25.748 votos)

9° – AUGUSTO DE JESUS PRB (24.093 votos)

10° – SERGIO FROTA PR (23.331 votos)

11° – JUNIOR VERDE PRB (21.641 votos)

12° – KLEBER TRATORZÃO PP (20.869 votos)

13° – ROGERIO CAFETEIRA DEM (18.754 votos)

14° – MANOEL RIBEIRO PRB (16.836 votos)

15° – DR. LEVI PONTES PCdoB (16.646 votos)

COLIGAÇÃO (MDB / PV / PSD / PSC / PMB / PRP)

1° – SOCORRO WAQUIM MDB (19.521 votos)

2° – LEO CUNHA PSC (17.543 votos)

3° – ANDREA MURAD PRP (17.233 votos)

4° – BARBARA SOEIRO PSC (16.470 votos)

5° – FATIMA AVELINO MDB (11.701 votos)

6° – SOLINEY SILVA MDB (11.486 votos)

7° – CORONEL EGIDIO MDB (7.431 votos)

8° – ISAAC DIAS FILHO MDB (4.654 votos)

COLIGAÇÃO (SOLIDARIEDADE / PATRIOTA)

1° – FABIO BRAGA SD (28.973 votos)

2° – TOCA SERRA PATRI (24.230 votos)

3° – JOTA PINTO PATRI (24.185 votos)

4° – SERGIO VIEIRA SD (19.537 votos)

5° – MARLEIDY BERNABE PATRI (14.575 votos)

6° – CABO CAMPOS PATRI (8.714 votos)

7° – DR. AIRTON SD (6.861 votos)

8° – CORONEL PEREIRA SD (6.202 votos)

COLIGAÇÃO (PTB / PROS / PPS / PPL)

1° – MARCOS CALDAS PTB (27.322 votos)

2° – DRª SÔNIA PTB (6.435 votos)

3° – CÂNDIDO DE MADUREIRA PTB (5.393 votos)

4° – DR MAURO CÉSAR PTB (3.551 votos)

5° – HENRIQUE VIGILANTE PPL (3.028 votos)

COLIGAÇÃO (PMN / PHS)

1° – PASTOR RIBINHA PMN (14.638 votos)

2° – ROSE SALES PMN (9.966 votos)

3° – SOLDADO LEITE PMN (8.130 votos)

4° – PR. ALEX PMN (6.106 votos)

5° – HENRIQUE JÚNIOR PMN (5.950 votos)

SUPLÊNCIA DO PRTB QUE SAIU SOZINHO

1° – BETEL GOMES PRTB (21.687 votos)

2° – MARCIAL LIMA PRTB (20.669 votos)

3° – DR. GUTEMBERG PRTB (11.133 votos)

SUPLÊNCIA DO PSL QUE SAIU SOZINHO

1° – BINÉ FIGUEIREDO PSL (NÃO FOI COMPUTADO)

2° – FABIO CÂMARA PSL (14.838 votos)

3° – MARIANA CARVALHO PSL (13.781 votos)

4° – TENENTE MAURO PSL (7.582 votos)

SUPLÊNCIA DO PT QUE SAIU SOZINHO

1° – LUIZ HENRIQUE LULA DA SILVA PT (18.722 votos)

2° – HONORATO PT (16.799 votos)

3° – AURELIO PT (15.176 votos)

SUPLÊNCIA DO PSDB QUE SAIU SOZINHO

1° – GUILHERME PAZ PSDB (20.390 votos)

2° – ANTUNES MACÊDO PSDB (6.010 votos)

3° – DR. BENTIVI PSDB (2.616 votos)

RELAÇÃO DOS DEPUTADOS FEDERAIS

SUPLÊNCIA DO CHAPÃO (PCdoB / PRB / PPS / SOLIDARIEDADE / PROS / PTC / PTB / PSB / DEM / AVANTE / PPL)

1° – SIMPLÍCIO ARAÚJO SD (74.058 votos)

2° – GASTÃO VIEIRA PROS (57.864 votos)

3° – DR.ELIZABETH GONÇALO AVA (56.108 votos)

4° – LEANDRO BELLO DEM (12.873 votos)

5° – JACONIAS MORAES PROS (10.979 votos)

COLIGAÇÃO (PDT / PP / PR / PATRI)

1° – PAULO MARINHO JUNIOR PP (55.755 votos)

2° – DEOCLIDES MACEDO PDT (39.328 votos)

3° – ILDON MARQUES PP (37.558 votos)

4° – JULIÃO AMIN PDT (31.537 votos)

5° – DAVI ALVES SILVA JUNIOR PR (27.605 votos)

COLIGAÇÃO (MDB / PV / PSD / PSC / PMB / PRP)

1° – WOLMER ARAUJO PV (64.619 votos)

2° – VICTOR MENDES MDB (61.136 votos)

3° – LUANA COSTA PSC (31.966 votos)

4° – RICARDO MURAD PRP (NÃO FOI COMPUTADO)

5° – DR. DANIEL FIIM PV (22.400 votos)

6° – TRINCHÃO PSD (16.175 votos)

COLIGAÇÃO (PMN / PHS)

1° – JOSIVALDO JP PHS (23.113 votos)

2° – PROF. SÁ MARQUES PHS (23.050 votos)

3° – JARDEL BOMJARDIM PHS (17.256 votos)

4° – EDUARDO SÁ PHS (9.252 votos)

COLIGAÇÃO (PSDB / REDE / PODE / DC)

1° – Sebastião Madeira (34.821 votos)

2° – WALDIR MARANHÃO PSDB (21.254 votos)

3° – CHIQUINHO PSDB (8.273 votos)

4° – FRAZÃO OLIVEIRA REDE (4.451 votos)

SUPLÊNCIA DO PT QUE SAIU SOZINHO

1° – DR. ZE FRANCISCO PT (14.456 votos)

2° – DR. ORLANDO PT (9.963 votos)

3° – MONTEIRO PT (9.390 votos)

 

Prefeita Conceição garantiu votação expressiva aos seus candidatos em São Vicente Ferrer

Apoiando Marcelo Tavares (PSB), Márcio Jerry (PC do B), e o governador Flávio Dino (PC do B), a Prefeita Conceição mostrou força e garantiu expressiva votação aos seus candidatos 

Realizando uma boa gestão, a prefeita Conceição Castro (PP), teve resultado positivo e garantiu uma votação expressiva para seus candidatos nas eleições do último domingo (7). Apoiando Marcelo Tavares, deputado estadual e Marcio Jerry, deputado federal, ambos tiveram uma excelente votação na cidade, 1.497 e 1.188 votos, respectivamente.

Já o governador Flávio Dino obteve 67,74% dos votos na cidade, com 5,988 eleitores que apostaram no governador reeleito.

A prefeita Conceição não apenas mostrou força política como também garantiu apoios necessários para continuar realizando importantes obras em São Vicente Ferrer.

Em tempo: 9.362 eleitores compareceram às urnas no município de São Vicente Ferrer.

Câmara Municipal de São Luís: Vereador Joãozinho Freitas assume em definitivo

Primeiro suplente, Joãozinho Freitas se empenhou em garantir duas eleições – a dele e a de Pedro Lucas

Joãozinho Freitas no programa eleitoral de Pedro Lucas – duas eleições em uma

Passado as eleições, quem está feliz da vida é o suplente de vereador Joãozinho Freitas, que com a eleição do vereador Pedro Lucas Fernandes, para a Câmara dos deputados, ele assume em definitivo a vaga na Câmara Municipal de São Luís, ganhando, portanto dois anos de mandato naquela Casa Legislativa.

O ainda suplente de vereador Joãozinho, se empenhou bastante para garantir dois mandatos – o dele e o de Pedro Lucas, com isso, por estes dias, o suplente de vereador dever ser homologado pela mesa diretora da Câmara de Vereadores da capital, uma vez que Pedro Lucas não volta mais ao legislativo ludovicense.

São Paulo elege palhaço, general, príncipe e ator pornô

A galeria de eleitos para integrar a bancada paulista na Câmara dos Deputados tem general, palhaço, príncipe e astro de filme pornô. Os novos deputados assumem em fevereiro para mandatos de quatro anos.

Num discurso em dezembro de 2017, o comediante Tiririca (PR) avisou que não tentaria a reeleição, se dizendo “decepcionado com a política”, mas recuou da decisão e conseguiu se manter no Legislativo.

Teve votos de sobra para se reeleger (445 mil), o quinto mais votado, mas bem menos do que obteve em 2014 (1 milhão). Nas últimas eleições, a votação foi suficiente para carregar para a Câmara outros candidatos, de desempenho pior, o que inspirou o que se chama hoje de “efeito Tiririca”.

O ator Alexandre Frota (PSL), de filmes pornográficos, surfou na onda de Jair Bolsonaro, também de seu partido, e obteve 152 mil votos.

Ele é conhecido por se envolver em polêmicas. Em 2015, foi acusado de fazer apologia ao estupro. Num programa de TV, o “Agora é Tarde”, relatou ter feito sexo com uma mulher desacordada.

Depois que fez cenas com a ex-chacrete Rita Cadilac, afirmou ter sido como “transar com a avó”.

Num vídeo, em tom descontraído, Bolsonaro chegou a sugerir Frota para ministro da Cultura em seu eventual governo. Com a repercussão da declaração, ele explicou que isso não acontecerá até porque pretende extinguir a pasta.

Cogitado para vice na chapa do presidenciável do PSL, Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL), descendente da família real brasileira, acabou não emplacando na vaga, mas concorreu a uma cadeira na Câmara e teve sucesso, com 116 mil votos.

Conhecido como “príncipe”, ele é trineto da Princesa Isabel, tetraneto de dom Pedro 2º e hexaneto de dom João 6º.

Outro eleito, também do partido de Bolsonaro, o general Sebastião Peternelli também vai integrar a bancada paulista. Teve 73 mil votos.

Indicado para presidir a Funai (Fundação Nacional do Índio), ele acabou sendo desconvidado após protestos de movimentos indígenas.

Em uma página na internet, em março de 2016, homenageou o golpe militar de 1964: “52 anos em que o Brasil foi livre do maldito comunismo. Viva nossos bravos militares! O Brasil nunca vai ser comunista”, diz a postagem, compartilhada por 750 internautas.

O campeão de votos em São Paulo foi Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do candidato à Presidência. Ele teve 1,8 milhão de votos.

Em segundo lugar, também do mesmo partido, aparece Joice Hasselmann, com 1 milhão de votos.

Líder do MBL (Movimento Brasil Livre), Kim Kataguiri foi o quarto mais votado, com 465 mil votos, atrás de Celso Russomano, o terceiro do ranking, com 521 mil.

E ainda dizem que o nordestino que não sabe votar…

Da folha

Confira a votação dos candidatos a Deputado Estadual mais bem votados em São Luís

 1- DUARTE JUNIOR (PCdoB)  ELEITO COM 9,04% 46.685

2 – WELLINGTON DO CURSO (PSDB) ELEITO COM  3,35% 17.328

3 – DRª HELENA DUAILIBE (SD) ELEITA COM 2,88% 14.879

4 – EDIVALDO HOLANDA (PTC) NÃO ELEITO COM 2,78% 14.375

5 – NETO EVANGELISTA (DEM) ELEITO COM 2,42% 12.510

6 – DR. YGLESIO (PDT) ELEITO COM 2,33% 12.018

7 – SERGIO FROTA (PR) NÃO ELEITO COM 2,26% 11.653

8 – FABIO CÂMARA (PSL) NÃO ELEITO COM 2,04% 10.520

9 – AUGUSTO DE JESUS (PRB) NÃO ELEITO COM 1,97% 10.198

10 – MARCIAL LIMA (PRTB) NÃO ELEITO COM 1,91% 9.843

11 – HELIO SOARES (PR) ELEITO COM 1,76% 9.070

12 – JOTA PINTO (PATRI) NÃO ELEITO COM 1,69% 8.710

13 – ROBERTO COSTA (MDB) ELEITO COM 1,56% 8.061

14 – ROSE SALES (PMN) NÃO ELEITA COM 1,51% 7.786

15 – DETINHA (PR) ELEITA COM 1,41% 7.268

16 – DR. GUTEMBERG (PRTB) NÃO ELEITO COM 1,39% 7.200

17 – BARBARA SOEIRO (PSC) NÃO ELEITA COM 1,34% 6.911

18 – OTHELINO NETO (PCdoB) ELEITO COM 1,31% 6.773

19 – SEBASTIÃO ALBUQUERQUE (DC) NÃO ELEITO COM 1,29% 6.662

20 – ALEX PAIVA (PRTB) NÃO ELEITO COM 1,19% 6.131

21 – HONORATO (PT) NÃO ELEITO COM  1,12% 5.780

22 – GLALBERT CUTRIM (PDT) ELEITO COM  1,11% 5.727

23 – MICAL DAMASCENO (PTB) ELEITA COM 1,05% 5.430

24 – PROFESSOR ODAIR JOSÉ (PCdoB) NÃO ELEITO COM 0,98% 5.053

25 – ADRIANO SARNEY (PV) ELEITO COM 0,96% 4.977

26 – RICARDO DINIZ  (PRTB) NÃO ELEITO COM 0,92% 4.764

27 – MARCIO HONAISER (PDT) ELEITO COM 0,91% 4.709

28 – RAIMUNDO CUTRIM (PCdoB) NÃO ELEITO COM 0,91% 4.687

29 – PARÁ FIGUEIREDO (PSL) ELEITO COM 0,86% 4.455

30 – MANOEL RIBEIRO (PRB) NÃO ELEITO COM 0,84% 4.355

31 – TOCA SERRA (PATRI) NÃO ELEITO COM 0,83% 4.283

32 – DRA. THAIZA (PP) ELEITA COM 0,80% 4.144

33 – WENDELL LAGES (PMN) ELEITO COM 0,77% 3.966

34 – CARLINHOS FLORÊNCIO (PCdoB) ELEITO COM  0,75% 3.899

35 – JONAS MAGNO (PDT) NÃO ELEITO COM 0,72% 3.729

36 – ANDREA MURAD (PRP) NÃO ELEITA COM 0,71% 3.683

37 – SOLDADO LEITE (PMN) NÃO ELEITO COM 0,69% 3.564

38 – ARISTON (AVA) NÃO ELEITO COM 0,64% 3.330

39 – CLEINALDO BIL NÃO ELEITO COM (PT) 0,62% 3.213

40 – KLEBER TRATORZÃO NÃO ELEITO COM  (PP) 0,61% 3.137

41 – CREUZAMAR (PT) NÃO ELEITO COM 0,61% 3.130

42 – CORONEL PEREIRA (SD) NÃO ELEITO COM 0,60% 

Agenda dos candidatos ao governo do Maranhão nesta terça-feira (2

Roseana Sarney (MDB)

  • 22h – Participa de debate na TV Mirante.

Flávio Dino (PCdoB)

  • 22h – Participa do debate na TV Mirante.

Roberto Rocha (PSDB)

  • 9h – Reunião no Comitê, em São Luís.
  • 22h – Debate na TV Mirante.

Maura Jorge (PSL)

  • Manhã e tarde – Reuniões com coordenação de campanha em São Luís.
  • Noite – Debate na TV Mirante, às 22h, em São Luís.

Odívio Neto (PSOL)

  • Se reúne com a coordenação de campanha para preparação ao debate na TV Mirante.