BLOG VEJA AGORA - Notícias com veracidade dos fatos

Governador Flávio Dino prestigiou encerramento do Bloco da Umes em São Luís

Governador Flávio Dino prestigiou encerramento do Bloco da Umes

Governador Flávio Dino e Marcelo Matos, presidente da Umes

Teve encerramento no sábado (3) de fevereiro, a última edição do Bloco da Umes deste ano de 2018. A folia pré-carnavalesca que marcou o encontro de muita gente bonita e vários convidados, contou com a presença do governador do Maranhão, Flávio Dino e do secretário de cultura, Diego Galdino.

A programação cultural do Bloco da Umes foi garantida pelo governo do estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, por lá passaram Escolas de Samba, Blocos Tradicionais.

O presidente da Umes, Marcelo Matos disse que ficou surpreso com a presença do governador, que prestigia de perto a programação apoiada pelo governo do estado.

“Ficamos surpreso com a vinda do governador Flávio Dino e do secretário Diego Galdino, isso demonstra a lisura e a participação efetiva do ente público com a programação apoiada pelo governo do estado”, afirmou o presidente da Umes.

O Bloco da Umes que teve concentração sempre às 10 horas da manhã, contou com o apoio também do Laborarte, do Bloco Só Safados e do Bloco Queer, no mesmo circuito.

Bloco da Umes realiza última concentração neste Sábado (3)

A Concentração acontece no Bar do Ruy, próximo à entidade estudantil e da RFFSA, na Rua Jansen Muller, Centro Histórico da Capital

No sábado passado (27), de janeiro, a concentração do Bloco da Umes contou com uma vasta programação, muita segurança e gente bonita. Destaque para as apresentações da Escola Turma do Quinto e o do Bloco Tradicional ‘Os Apaixonados’.

No próximo sábado (3), de fevereiro, o Bloco realiza sua última concentração da temporada de pré-carnaval, deste ano, em São Luís. A folia começa cedo, por volta do meio dia e partir das 17h, faz sua saideira.

A Concentração é feita no Bar do Ruy, próximo à entidade estudantil e da RFFSA, na Rua Jansen Muller, Centro Histórico da Capital.

Portanto, não esqueça, Carnaval com segurança é durante o dia, e a folia da Umes começa pela manhã no Centro Histórico. Não Perca!

Apoio a outros Blocos de Rua 

A Umes garantiu também, junto ao governo do estado do Maranhão, apoio logístico aos Blocos, ‘Pé inchado’, que faz arrrastões pelos bairros do João Paulo e Caratatiua; e o ‘Língua de Ladeira’, que leva alegria às ruas do Bairro da Alemanha, em São Luís.

Em tempo: O Bloco da Umes é beneficente, troque 1 Kg de alimento não perecível e um material de limpeza e ganhe o abadá (limitado).

E mais: As doações serão revestidas ao Hospital do Aldenora Bello

Veja Agora!!! Mesmo condenado, Lula lidera pesquisa no 1º e 2º turnos.

O ex-presidente Lula (PT) manteve a liderança nas intenções de voto para a eleição presidencial de outubro apesar da condenação em segunda instância, enquanto em cenário sem o petista o deputado Jair Bolsonaro (PSC) lidera e até quatro concorrentes disputam o segundo lugar, apontou pesquisa Datafolha nesta quarta-feira

De acordo com o levantamento, publicado pelo jornal Folha de S.Paulo, Lula tem 37 por cento das intenções de voto, contra 16 por cento de Bolsonaro e 7 por cento tanto para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), como para o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), em um cenário sem a participação de Marina Silva (Rede). Nos demais cenários, a participação de Lula varia entre 34 e 36 por cento, enquanto Bolsonaro aparece com 16 a 18 por cento das intenções de voto.

No entanto, sem a presença de Lula os votos do petista são pulverizados. Nesse caso, Bolsonaro lidera com 18 por cento das intenções de voto, contra 13 por cento da ex-ministra Marina Silva (Rede), 10 por cento de Ciro e 8 por cento tanto para o apresentador de TV Luciano Huck (sem partido) com para Alckmin, em um dos cenários. Nos demais cenários sem Lula, Bolsonaro aparece com 19 e 20 por cento das intenções de voto.

Lula foi condenado na semana passada pelo Tribunal Regional da 4ª Região a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá (SP). A condenação pode deixar o petista fora da disputa com base na Lei da Ficha Limpa.

Incluído em alguns cenários pelo Datafolha, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), somou apenas 1 por cento das intenções de voto nas situações com Lula como candidato, e vai no máximo a 2 por cento sem o petista.

Outro nome visto como possível candidato do governo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), também aparece com apenas 1 por cento das intenções de voto no cenário em que seu nome foi incluído pelo Datafolha, assim como o presidente Michel Temer (MDB).

Nas simulações para o segundo turno, Lula venceria todos os concorrentes, segundo o Datafolha: 49 a 30 contra Alckmin; 47 a 32 contra Marina; e 49 a 32 contra Bolsonaro.

Sem o ex-presidente, Marina venceria Bolsonaro por 42 a 32, enquanto haveria empate dentro da margem de erro nas disputas Alckmin (35) x Bolsonaro (33) e Alckmin (34) x Ciro (32).

O levantamento apontou, ainda, que o presidente Temer tem o maior índice de rejeição dos eleitores, com 60 por cento, seguido pelo ex-presidente Fernando Collor (PTC), com 44 por cento, por Lula, com 40 por cento, e por Bolsonaro, com rejeição de 29 por cento.

A pesquisa mostrou também que sem Lula no pleito o número de pessoas que declararam que votarão em branco ou nulo chega a 32 por cento no cenário em que Bolsonaro lidera com 20 por cento, um aumento de mais de 10 pontos nesse índice em relação aos cenários com a presença do petista.

O Datafolha entrevistou 2.826 pessoas em 174 municípios entre os dias 29 e 30 de janeiro. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou menos.

Veja Agora!!!! Promotoria pede bloqueio de bens de ex-prefeito de Marajá do Sena

Em Ação de Improbidade Administrativa, ajuizada em 16 de janeiro, o Ministério Público do Maranhão pediu à Justiça que decrete a indisponibilidade de bens e valores do ex-prefeito de Marajá do Sena, Manoel Edvan Oliveira Costa. Ele foi acionado por omitir receita de R$ 203.528,47 na prestação de contas do ano de 2009 ao Tribunal de Contas do Estado.

Nos acórdãos do TCE, as contas do ex-gestor foram julgadas irregulares em razão da prática de atos de gestão ilegal, ilegítima ou antieconômica, além de infração à norma legal ou regulamentar de natureza contábil, financeira, orçamentária, operacional ou patrimonial.

Foi detectado que entre o valor da receita total de R$ 5.187.167,63 e as despesas comprovadas de R$ 4.983.639,16 há uma diferença de R$ 203.528,47. O julgamento final das contas pelo TCE foi realizado em 2017, e o ex-prefeito não apresentou defesa.

O MPMA pediu a condenação de Manoel Edvan Costa ao ressarcimento integral do prejuízo causado aos cofres públicos, perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos, pagamento de multa civil de até duas vezes o valor do dano e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário.

A ação é assinada pelo promotor de justiça Rodrigo Freire Wiltshire de Carvalho.

Veja Agora!!! Fábio Macedo realiza agenda em suas bases políticas

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, Fábio Macedo (PDT), realizou no último fim de semana, vasta agenda no interior do estado, onde participou de eventos em Araioses, Igarapé Grande, Poção de Pedras, São Raimundo Doca Bezerra e Lago dos Rodrigues.

Em Araioses, Macedo participou de um encontro político promovido pelo prefeito da cidade, Dr. Cristino e a primeira dama, Sonia. O momento contou com a participação de várias lideranças locais que abraçaram o projeto político do parlamentar pedetista para as eleições de 2018.

Já em Igarapé, Fábio participou dos eventos em comemoração de aniversário da cidade, que completou 56 anos. Durante as festividades, ao lado do prefeito, Erlânio Xavier e o deputado federal, Weverton Rocha, entregou vários benefícios e obras para a população. No município de Poção de Pedras, onde também foi comemorado o aniversário da cidade, o vice-presidente participou de um tradicional café da manhã promovido pelo prefeito Jr. Cascaria. O evento foi marcado por entrega de obras e entrega de benefícios para a população e contou com a presença do secretário de Comunicação e Articulação Política, Márcio Jerry.

“É uma grande satisfação comemorar ao lado da população, o aniversário de duas cidades tão importantes no médio Mearim quanto Igarapé Grande e Poção de Pedras. Melhor ainda, entregar ao povo obras e benefícios importantes que vão garantir mais qualidade de vida e conforto para todos”, disse o parlamentar pedetista.

Em Lago dos Rodrigues, o parlamentar se reuniu com Cícero do Nena e várias lideranças da cidade e em São Raimundo Doca Bezerra, o encontro político com o prefeito Seliton Miranda contou a participação do ex-prefeito, Chico Moreno e demais lideranças locais.

Tivemos encontros muito proveitos com as lideranças de Lago dos Rodrigues e São Raimundo, onde discutimos projetos e ações para a população das cidades, além disso, fortalecemos mais ainda nossas bases políticas na região, afirmou Fábio.

Prefeito Eric Costa é recebido pelo presidente da Assembleia

O prefeito de Barra do Corda, Eric Costa (PC do B), foi recebido pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PC do B), na noite desta quinta-feira (18), no gabinete da Presidência.

“Viemos trazer o nosso abraço a esta jovem liderança, que tem se destacado no cenário da política estadual e dado muita atenção a Barra do Corda, o que nós agradecemos, e conversar sobre questões de interesse do Maranhão e da Barra do Corda”, afirmou Eric Costa.

Eric Costa disse, ainda, que é motivo de alegria para o povo barra-cordense ter o deputado Othelino Neto no comando do Poder Legislativo Estadual. “Othelino é uma liderança política muito jovem e muito promissora, que tem demonstrado muita competência, eficiência e habilidade. É um presidente que sabe ouvir e dar atenção a todas as correntes políticas. É uma honra para nós termos uma liderança tão jovem e ascendente. Ele sempre tem se disponibilizado a apoiar a nossa administração”, salientou.

Na oportunidade, o deputado Othelino Neto afirmou ser motivo de muita alegria receber o prefeito da Barra do Corda e conversar sobre questões de interesse do município. “Eric Costa é um gestor do nosso partido, que tem o nosso reconhecimento e dos seus colegas prefeitos, como liderança política da região central do Estado, e como um dos bons quadros dessa nova geração de prefeitos do Maranhão. Dessa visita sairão muitas parcerias para o bem do município”, ressaltou o presidente da Assembleia.

Banco do Brasil é condenado por omitir informações sobre verbas públicas no MA

Atendendo ao pedido do Ministério Público do Maranhão, o Poder Judiciário condenou o Banco do Brasil a pagar indenização de R$ 500 mil por danos morais coletivos em virtude da recusa sistemática em fornecer informações sobre as contas bancárias com movimentação de recursos públicos.

A sentença determina, ainda, que a instituição financeira forneça a associações sindicais, conselhos constituídos e cidadãos em geral, sempre que requisitada, no prazo máximo de 15 dias, os dados referentes às movimentações das contas bancárias, independente de ordem judicial.

Caso a medida não seja atendida, o banco será obrigado a pagar multa diária de R$ 10 mil, relacionada a cada requisição não atendida.

A Ação Civil Pública (ACP) com pedido de liminar foi ajuizada em abril de 2016 pelo promotor de justiça Xilon de Souza Júnior. A sentença é de novembro de 2017, assinada pela juíza Cristina Meireles, mas o Ministério Público só foi notificado em janeiro deste ano.

Na ação, o membro do MPMA destacou que o Banco do Brasil, em reiteradas vezes, recusou-se a fornecer informações sobre os recursos públicos nas contas bancárias, causando embaraço ao exercício do controle social e aos princípios da publicidade e moralidade da administração pública.

“O banco despreza a circunstância de que, em virtude do princípio da publicidade, os dados em questão são de domínio público, conforme jurisprudência, a eles devendo ser dado acesso não somente aos órgãos de controle e fiscalização da aplicação dos recursos públicos, como a qualquer cidadão interessado”, afirmou, na ACP, o titular da Promotoria de Justiça de Esperantinópolis.

Segundo o promotor de justiça, tal situação é “extremamente perniciosa à defesa do patrimônio público, ao combate à corrupção e à transparência na Administração Pública”.

TRANSPARÊNCIA
Um dos exemplos da recusa do Banco do Brasil em fornecer os dados ocorreu no município de São Roberto, termo judiciário de Esperantinópolis. Em 2014, o presidente do Conselho do Fundeb solicitou informações sobre a movimentação bancária dos recursos na conta-corrente do referido fundo, mas o banco se recusou a atender.

“Ora, se compete ao conselho o acompanhamento e o controle social sobre a distribuição, a transferência e a aplicação dos recursos do Fundeb, é inaceitável a postura do banco demandado ao se negar a fornecer dados públicos. Como o conselho pode aferir a regularidade das movimentações financeiras realizadas pelos gestores da educação se tais dados são inacessíveis a essas entidades?”, questionou Xilon de Souza Júnior.

Prefeitura de São Luís não cumpre contrato de licitação e passagem vai aumentar

Prefeitura de São Luís descumpriu cláusulas dos contratos de concessão que prevê reajustes anuais nas tarifas com base nos custos 

Em agosto de 2016, a Prefeitura de São Luís realizou processo de licitação do transporte público, com promessas de melhorias no setor. Nesse período, vários investimentos foram realizados pelas empresas e consórcios que operam na capital, como a compra de mais de 180 ônibus com ar condicionado; lançamento do aplicativo ‘Meu ônibus’ que está sendo um sucesso; e implantação de wifi em alguns coletivos, que visa levar mais um conforto ao usuário.

Além disso, também já foi implantado o sistema de gestão de frota via GPS; implantação e manutenção do sistema de bilhetagem eletrônica; compra de veículos articulados, investimentos de mais de R$ 12 milhões e com um custo mais que o dobro de um coletivo convencional; e a frota hoje já estar adaptada conforme o que ficou estabelecido no certame, que permitiu todos estes avanços.

O problema é que todo esse avanço pode estar ameaçado. Isso porque a prefeitura resolveu descumprir cláusulas dos contratos de concessão que prevê reajustes anuais nas tarifas com base nos custos do setor, o que pode, inclusive, comprometer todas as ações de melhorias no sistema ao longo desses dois anos.

Em setembro 2016, o município não aplicou o reajuste anual das tarifas, que pelas regras da concessão, deveriam ter começado a ser aplicado naquele mês. No anexo 1 do Edital de licitação – projeto básico, estava previsto o reajuste de passagens do nível 1 para o nível 2, além da reposição de custos ao longo daquele ano, mas nada foi feito.

SALÁRIO, DIESEL E CUSTOS DA BURAQUEIRA
Nesse período, diversos foram os aumentos de custos para as empresas de ônibus como salários dos rodoviários, reajustados com a promessa de correção no contrato, mas nada feito. Como se não bastasse tudo isso, vieram ainda à tributação do diesel e dos insumos atuais do serviço. Sem os reajustes tarifários, segundo fontes do Sindicato das Empresas de Transporte – SET, as viações que operam na capital já caminham para um colapso e os atrasos de salários e benefícios já são situações que comprometem todo o sistema, o que pode fazer todo avanço conquistado se perder.

“Além de quebra de contrato por parte da prefeitura, não reajustar a tarifa representa uma ameaça ao equilíbrio econômico-financeiro das empresas e comprometimento dos avanços conquistados até aqui”, revelou uma fonte do SET.

Além do aumento no salário dos rodoviários, da tributação do diesel e dos insumos, ainda tem os altos custos com a manutenção da frota que foi praticamente destruída por um longo período, por conta de ruas e avenidas destruídas cheias de valas e buracos. Isso tudo, conforme relatos dos empresários, sem nenhuma recomposição ou ressentimento das perdas e acidentes gerados.

“As linhas da Cidade Operaria e adjacências estavam tão destruídas que especialistas da Volvo vieram em segredo e ameaçaram a perda das garantias de todos os veículos de fabricas”, completou.

SAÍDA PARA EVITAR IMPACTO NA TARIFA
Em janeiro deste ano todas as capitais sofreram reajuste nas tarifas do transporte público, recebidas às vezes com protestos e indiferenças. No entanto, no caso de São Luís o que se observa é algo diferente: a omissão da Prefeitura perante o setor o que é, no mínimo, curioso.

De acordo com o SET, em setembro de 2017 seria a data-base para o realinhamento tarifário e a gestão municipal não parece preocupada com os problemas já aparentes do sistema, com paralisações, queda de investimentos e clamor da classe empresarial do setor por providências urgentes diante de grandes prejuízos acumulados.

Para buscar uma saída, segundo informações obtidas pelo blog, diversas tentativas de dialogo foram feitas e estudos foram realizados no intuito de conferir o correto valor da remuneração do serviço (tarifa de remuneração do contrato de concessão), a qual pode ser repassada integralmente ao passageiro (tarifa pública) ou parcialmente subsidiada pelo município como consta no edital.

Segundo o estudo atual realizado por uma consultoria independente especializada no assunto, o valor da tarifa de remuneração do contrato de São Luís seria em torno de R$ 4,00, mas até o momento a prefeitura não apresentou solução ou debateu os custos dos investimentos cobrados na licitação.

“Hoje as empresas são concessionarias e ainda estão sendo tratadas como permissionárias, situação antes da licitação. A prefeitura descumpre o contrato de concessão, não dialoga em busca de soluções. O cumprimento das cláusulas contratuais é de grande importância porque garante o equilíbrio econômico-financeiro para a manutenção e continuidade dos investimentos”, concluiu a fonte que aceitou se manifestar sem revelar sua identidade.

O blog fez uma analise dos pontos descumpridos pela prefeitura que compromete os avanços no transporte da capital. Confira:

  • Após a licitação o município descumpre de forma patente e propositadamente o equilíbrio econômico do contrato;
  • No Edital de licitação no anexo 1 – projeto básico estava previsto o reajuste de passagens do nível 1 para o nível 2, além da reposição de custos ao longo do ano de 2016, nada foi feito;
  • Diversos foram os aumentos de custos como salários, reajustados com a promessa de correção no contrato e nada feito;
  • A data para o SEGUNDO reajuste da tarifa de contrato foi vencida em 02/09/2016, os prejuízos se acumulam, mas o Prefeito está tirando proveito político do congelando da tarifa sem pagar as empresas, esse acumulo de passivo vai deixar de herança para o próximo Prefeito como fez o já falecido João Castelo com o VLT;
  • Um ponto importante a esclarecer nesta licitação é que o Município resolveu desmembrar a TARIFA PÚBLICA, que aquela que será cobrada do usuário, hoje em R$ 2,90 e a TARIFA DE CONTRATO, que aquela que é cobrada pelas empresas para Prefeitura em função dos investimentos e custos que o Município definiu, um exemplo claro, é o acessório ar condicionado que encarece o ônibus em mais de trinta mil reais e maior consumo de combustível . Para melhor entendimento, exemplo: o preço das passagens cobradas do usuário em São Paulo – TARIFA PÚBLICA – é de R$ 3,80 (ver) de São Paulo, no entanto a Prefeitura paga para as empresas 6,50 – TARIFA DO CONTRATO, ou seja, a prefeitura de São Paulo paga de subsídio R$ 2,70 por passageiro transportado. Portanto o município de São Luís pode dar o preço que quiser nas passagens a serem cobradas dos usuários, mas terá de pagar a tarifa de contrato, que no caso de São Luís hoje está em R$ 3,94 desde o dia 02 de setembro de 2017, para a frota atual. Caso o Prefeito pretenda colocar mais 159 ônibus novos em 2018 o valor é de R$ 4,15, se ele vai cobrar do usuário é decisão política dele, porém tem de manter o equilíbrio do contrato senão as empresas não podem obter financiamento em contratos com prejuízos. Todos estes cálculos estão nas propostas que fazem parte do contrato;
  • Outro ponto é a eficiência administrativa que o município vem deixando de lado, as gratuidades aumentam a cada dia, fraudes na meia passagem com vendas de matriculas para alunos que não frequentam as aulas é altíssima, o transporte irregular de passageiros, etc…, o que poucas pessoas sabem, é que não existe gratuidade e nem a meia, pois quem paga as passagens daqueles que não pagam são exatamente os que pagam.

Blog do Isaías Rocha

Umes garante apoio do governo Flávio Dino na realização do ‘Bloco da Umes no Bar do Ruy’

Além do presidente da Umes, Marcelo Matos, estiveram reunidos, o secretário Diego Galdino, o presidente da Associação dos Amigos Leais, Andre Leal, e o representante do ‘Bloco Pé Rachado’ Saron Pinheiro

Da esquerda para a direita: Marcelo Matos, Yully Jansen, Diego Galdino, André Leal e Saron

Na pauta foi discutido o apoio do governo do estado do Maranhão ao ‘Bloco da UMES no Bar do Ruy’, que já vem acontecendo desde o começo dos mês na Rua Jansen Muller, Centro Histórico de São Luís, sempre no horário das 10 às 17.

O Secretário de Cultura, Diego Galdino disse que o governo do estado vem desenvolvendo e ampliando o acesso à sociedade civil organizada que desenvolvem políticas públicas de arte, cultura e turismo em todo o estado, garantindo assim uma ampla parceria.

O secretário frisou ainda o amplo acesso que as entidades tem por meio da Lei de Incentivo à Cultura, afim de, com a renúncia fiscal por parte do governo do estado, garantindo assim, que as entidades e fazedores de cultura do Maranhão possam desenvolver suas atividades.

O presidente da Umes, disse que mantém diálogo permanente com o governo Flávio Dino, por meio dos órgãos e afirmou que o secretário Diego Galdino, na medida de todos os esforços, sempre atende o pleito das entidades que o procuram.

“O Secretário Galdino é uma pessoa de compromisso e não mede esforços para as açoes de cultura de nosso estado, cheguem onde deve chegar, que é justamente os estudantes, os jovens, os trabalhadores, enfim, a população em geral”, afirmou Marcelo Matos.

O presidente da Associação dos Amigos Leais, disse que se sentiu prestigiado quando, a convite do presidente da Umes, foi convidado para discutir com o governo do estado, pautas importantes de apoio à cultura da comunidade que representa, o bairro da Alemanha.

“Vim convidado pelo presidente da Umes, e me senti prestigiado em poder discutir questões culturais de nossa comunidade que tanto necessita de apoio”, disse André Leal.

Já o presidente do Bloco Pé Rachado, Saron Pinheiro, disse que há anos vem desenvolvendo ‘arrastões’ nas comunidades do Caratatiua, Jordoa e João Paulo, durante o período carnavalesco e que esta reunião é muito importante para a comunidade que ele representa.

Em Secretaria de Estado da Cultura