BLOG VEJA AGORA - Notícias com veracidade dos fatos

Projeto prevê que vice assuma vacância do cargo de presidente da AL

Com orçamento de cerca de R$ 50 milhões ao mês, disputa pela cadeira movimenta a Assembleia Legislativa do Maranhão  

Proposta em pauta na Alema, prevê que em caso de vacância do cargo de presidente, por exemplo, quem deve assumir definitivamente, é o vice-presidente, sem que para isso ocorra uma nova eleição.

A proposta vem do deputado da base aliada do governo Flávio Dino (PC do B), Roberto Costa (PMDB). O Projeto de Resolução Legislativa pretende alterar as regras de substituição de cargos vagos na Mesa Diretora da Assembleia.

A ideia é que os cargos sejam postos assim que haja vacância, vice-presidente, segundo vice-presidente e por assim em diante.

 

Dr. Bentivi será candidato a deputado estadual

Ex-vereador ainda não tem partido e pretende liderar uma sigla de olho na disputa à Assembleia Legislativa do Maranhão

O ex-vereador João Melo e Sousa Bentivi, deve se filiar no próximo mês (dezembro) ao partido pelo qual disputará as eleições para deputado estadual. A informação foi repassada por uma fonte muito próxima de Bentivi. Candidato bem preparado, com um currículo invejável, ele é sem dúvida um bom nome na disputa do ano que vem.

O pretenso candidato já disputou o cargo de governador em 2006 e o cargo de vereador em 2012. O médico afirma que boa parte da população maranhense lhe conhece e que agora o seu desafio será garantir o voto de confiança do povo.

Quem é João Bentivi?
João Melo e Sousa Bentivi é formado em Medicina, Direito e Comunicação, com especializações em todos eles e com doutorado em Ciências Empresariais, pela Universidade Fernando Pessoa, de Portugal. Nascido na cidade de Pedreiras, na região do Médio Mearim, superou todos os obstáculos da sua vida através dos estudos.

Tornou-se bastante conhecido em São Luis, na década de 80, como professor de Biologia de cursos pré-vestibulares e como regente de vários grupos de corais. Apesar de abstêmio, sempre é visto nas noites da cidade, tocando trombone.

Foi vereador da capital em duas legislaturas, chegando a ser vice-presidente do Legislativo Ludovicense.

O que está por trás da acusação de Aluísio Mendes a Josimar de Maranhãozinho

As trocas de acusações entre o deputado federal Aluísio Mendes (PODEMOS, ex-PTN) e o deputado estadual Josemar de Maranhãozinho (PR) que iniciou meses atrás ganhou um novo capítulo nas últimas horas.

Mendes ordenou aos meios de comunicação que rezam na sua cartilha anunciar que deu entrada em notícia-crime no Ministério Público Eleitoral visando a instauração de investigação federal contra o deputado Josimar por suposta falsificação de documentos apresentados à Justiça Eleitoral para registro de candidatura nas eleições de 2014.

De igual modo, trocando a gentileza, Maranhãozinho também autorizou aliados proliferarem na imprensa da capital que o ex-secretário de Segurança do governo Roseana Sarney realizou vários depósitos em espécie na sua campanha eleitoral de 2014, que totalizam R$ 314.030,00. Segundo a notícia, as movimentações financeiras fazem parte do esquema de desvio de recursos na Saúde do Maranhão, que resultou na “Operação Rêmora” da Polícia Federal que prendeu Antônio Aragão, presidente do PSDC, partido que, curiosamente, elegeu Aluísio Mendes na eleição estadual passada.

Motivos por trás…

A bem da verdade, Aluísio está fazendo um jogo político estratégico que visa as eleições de 2018. Atacar Josimar é ganhar, por tabela, a simpatia dos adversários de Maranhãozinho e naturalmente novos aderentes, sobretudo, na região do Alto Turi, onde o presidente estadual do PR é considerado o “tubarão de votos”.

Sem chances de reeleição na Câmara Federal, Aluísio busca de forma quase que desesperada um meio de frear Josimar, cotado para ser um dos deputados federais mais votados do Maranhão, e ainda por cima, eleger a esposa – Detinha – para Assembleia Legislativa no pleito eleitoral do próximo ano.