Blog Veja Agora | Com Junior Araujo - Notícia com veracidade dos fatos

Confirmado 22 casos de coronavírus no Maranhão

O governador Flávio Dino usou as redes sociais nesta madrugada para informar que “Encerramos o sábado com o total de 22 casos confirmados de coronavírus no Maranhão”. Flávio Dino adiantou também que mais detalhes serão registrados no boletim da Secretaria de Estado da Saúde, que talvez traga mais casos.

Veja, Piauí registra primeira morte pelo novo Coronavírus; prefeito de São José do Divino

Prefeito Antônio Nonato Lima Gomes

Os exames do prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antônio Felicia (PT), testaram positivo para o novo Coronavírus. Os resultados foram liberados neste sábado(28) pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) e informados pela Secretaria de Estado da Saúde.

Ele tinha histórico de diabetes e teve uma evolução rápida da doença. Dois dias antes, já havia relato que estava com febre e dificuldades para respirar para o prefeito de Piracuruca Raimundo Alves, que o aconselhou a procurar atendimento em Teresina.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o governdor Wellington Dias confirma o exame do prefeito e revela que Atônio Felícia contraiu a Covid-19 de um colega de Parnaíba, que também testou positivo para a doença.

O vice-prefeito do município de São José do Divino, Assis Carvalho, assumiu a gestão do executivo. Ele informou que o prefeito não tinha hábito de viajar para outros estados, o que possibilitaria a transmissão comunitária com alguém infectado por Covid-19.

Enterro do prefeito na sexta 27/03

“A rotina dele era esta, ele era agropecuarista, laticínio. Ele tinha toda essa rotina de estar acompanhando o funcionamento da sua fazenda e a rotina maior era no São José (do Divino)”, contou.

Por Caroline Oliveira

Veja Agora, São Bento receberá mais de R$ 100 mil para compra de máscaras, luvas e álcool gel em combate ao covid19

A Comissão Intergestores Bipartite do Maranhão definiu na quarta-feira (25) a divisão de R$ 20,1 milhões garantidos pelo governo Jair Bolsonaro para o combate ao novo coronavírus no estado.

O valor soma-se aos R$ 14 milhões que já haviam sido disponibilizados no início do mês.

Prefeito de São Bento Luizinho Barros

Segundo os critérios aprovados durante o encontro, e já registrados em ata, serão R$ 4 milhões para a Secretária de Estado da Saúde (SES) – R$ 2 milhões dos quais devem ser utilizados para a compra de máscaras, álcool gel e outros Equipamentos de Protecao Individual (EPIs), a serem distribuidos pela Famem às prefeituras – e R$ 16 milhões para as gestões municipais.

 

 

Prefeito morre com suspeita de Covid-19

Prefeito Antônio Nonato Lima Gomes

Morreu na madrugada desta sexta-feira (27) o prefeito do município de São José do Divino (PI), Antônio Nonato Lima Gomes, mais conhecido como Antônio Felícia (PT), de 57 anos. O prefeito faleceu no Pronto-Socorro de Piracuruca com suspeita de Covid-19. O prefeito de Piracuruca,  Raimundo  Alves (PSD), é médico e foi quem realizou o atendimento do prefeito Antônio Felícia.

De acordo com informações de Raimundo Alves, Antônio Felícia tinha diabetes e estava no grupo de risco. Na quarta-feira (25), o gestor de São José do Divino comunicou a Raimundo Alves que estava com febre e dificuldades para respirar, em que foi orientado pelo médico para ir buscar atendimento em Teresina. Antonio Felícia não seguiu a recomendação e seu quadro clínico se agravou.

“A região amanheceu com sentimento de luto muito grande. Há dois dias ele [Antônio] me ligou como amigo perguntando onde eu estava atendendo e disse que estava com dois dias de febre. Eu perguntei se ele tinha algum sintoma gripal, ele disse que não, então eu recomendei que ele fosse a Teresina para diagnosticar essa febre, ele não foi. Hoje por volta de 2h, ele deu entrada no Pronto-Socorro de Piracuruca com uma falta de ar intensa. O médico de plantão me ligou, conseguiu entubar rapidamente mas já veio a óbito imediatamente”, disse o prefeito de Piracuruca.

Devido aos sintomas, a morte do prefeito passou a ser investigada como suspeita de Covid-19. Uma amostra do material foi coletada e enviada para análise  o Laboratório Central (Lacen), em Teresina.

“Na região a gente não tinha nenhum caso notificado, nem suspeito, ele passa a ser um caso clinicamente suspeito”, conclui o prefeito de Piracuruca. O sepultamento imediato já foi providenciado.

Coronavírus: Câmara Federal aprova projeto que prevê R$ 600 por mês para trabalhandor informal

Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (26) um projeto que prevê o pagamento de R$ 600 a trabalhadores informais por três meses em razão da pandemia do coronavírus. A mulher que for mãe e chefe de família poderá receber R$ 1,2 mil. A proposta do governo era de R$ 200 para os trabalhadores informais, o Congresso passou para R$ 600.

Com a aprovação, o texto seguirá para votação no Senado. Ainda não há data definida para a análise pelos senadores. O pagamento do auxílio emergencial é limitado a duas pessoas da mesma família.

Segundo estimativa preliminar da Instituição Fiscal Independente (IFI), ligada ao Senado, o impacto fiscal com o auxílio para a União será de R$ 43 bilhões por três meses. O cálculo não considera ainda as mães chefes de família que poderão receber o auxílio em dobro.

Pela proposta, poderá receber o montante o autônomo que não receber benefícios previdenciários, seguro desemprego nem participar de programas de transferência de renda do governo federal, com exceção do Bolsa Família.

Desde a semana passada, a Câmara e o Senado tem aprovado projetos relacionados ao combate do coronavírus e dos efeitos provocados pela crise.

Em razão das medidas de prevenção contra o coronavírus, a sessão desta quinta foi parcialmente virtual, com a presença de apenas alguns deputados no plenário. Os demais acompanhavam por videoconferência.

Entenda o projeto

O projeto altera uma lei de 1993 que trata da organização da assistência social no Brasil. De acordo com o texto, o dinheiro será concedido a título de “auxílio emergencial” por três meses ao trabalhador que cumprir os seguintes requisitos:

  • for maior de 18 anos;
  • não tiver emprego formal;
  • não for titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • cuja renda mensal per capita for de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total for de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

Outros requisitos para receber o auxílio é:

  • exercer atividade na condição de Microempreendedor Individual (MEI) ou;
  • ser contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social ou;
  • ser trabalhador informal, de qualquer natureza, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal até 20 de março de 2020.

Apesar de a previsão inicial de pagamento do auxílio ser por três meses, o relator da proposta, Marcelo Aro (PP-MG), disse que a validade do auxílio poderá ser prorrogada de acordo com a necessidade.

O projeto estabelece ainda que só duas pessoas da mesma família poderão acumular o auxílio emergencial.

Para quem recebe o Bolsa Família, o texto ainda permite que o beneficiário substitua temporariamente o programa pelo auxílio emergencial, se o último for mais vantajoso.

Inicialmente, o auxílio previsto no parecer do relator era de R$ 500, mas, após a articulação de um acordo com o governo federal, o valor passou a ser de R$ 600.

Pouco antes, em uma live realizada pelo Facebook, o presidente Bolsonaro havia dito que, após conversar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o governo defendia inicialmente que o auxílio fosse de R$ 200, “ele resolveu triplicar”. “Deu o sinal verde”, acrescentou Bolsonaro.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), elogiou a construção de um acordo entre Legislativo e Executivo, relação geralmente marcada por atritos. Maia ponderou que, mesmo com divergências, é preciso haver um ambiente de diálogo para buscar soluções para “salvar vidas e encontrar o melhor caminho para que a economia sofra menos”.

BPC

O projeto de lei pretende ainda resolver um impasse em relação ao Benefício de Prestação Continuada (BPC), que é pago, no valor de um salário mínimo por mês, a idosos ou pessoas com deficiência de baixa renda.

O Congresso Nacional havia ampliado o limite de renda para ter direito ao pagamento do benefício, que valeria já para este ano. Com isso, mais pessoas passariam a ser beneficiadas, elevando as despesas públicas.

Alarmante!!!! Sobe para 14 o número de casos de Coronavírus Maranhão

A informação foi confirmada agora pouco pelo governador Flávio Dino (PCdoB), em sua conta no twitter. “Infelizmente chegamos a 14 casos de coronavírus confirmado no Maranhão. Ou seja, tendência continua a ser de elevação de casos, apesar de todas as medidas preventivas que adotamos. Seguimos trabalhando com seriedade e respeito à vida de todos. Unidos vamos vencer.” Postou o governador.

O que é coronavírus? (COVID-19)

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1…

 

O que você precisa saber e fazer.
Como prevenir o contágio:


  • Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.


  • Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.


  • Evite aglomerações se estiver doente.


  • Mantenha os ambientes bem ventilados.


  • Não compartilhe objetos pessoais.

Primeira capital com toque de recolher, amplia confinamento

Um dia após a fala do presidente Jair Bolsonaro criticando ações de governadores e prefeitos pelas medidas de isolamento social devido ao coronavírus, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) assinou decreto na noite desta quarta-feira (25) ampliando o toque de recolher decretado na capital do Mato Grosso do Sul.

A partir desta quinta-feira, 26, todo o comércio e a circulação de veículos e pessoas devem paralisar das 20h às 5h. Desde sábado (22), quando foi imposto, o recolhimento das 22h às 5h

A capital sul-mato-grossense foi a primeira do País a decretar a medida, que também suspendeu o transporte coletivo. Conforme o prefeito, a decisão de ampliar em duas horas o confinamento domiciliar deveu-se ao aumento no desrespeito à medida, que ele atribuiu à fala presidencial.

Na noite seguinte ao pronunciamento, o número de denúncias de descumprimento registrado pela Guarda Civil Metropolitana saltou de 270 para 1.100. O prefeito afirmou que aglomerações com mais de 20 pessoas não serão toleradas e que, a partir das 20h, quem estiver na rua sem motivo aceitável será conduzido à delegacia. Os veículos serão apreendidos.

O confinamento ampliado em duas horas vale nos fins de semana, de sexta a domingo – durante a semana será das 22h às 6h. O decreto vigora até 5 de abril, quando a medida será reavaliada. A fiscalização é feita por 55 guardas municipais com o suporte de um drone.