BLOG VEJA AGORA - Notícias com veracidade dos fatos

Mariana Xavier, a Jenifer do clipe lamenta a morte de Gabriel Diniz

Eu vivo dizendo que a vida é uma montanha-russa de emoções. Hoje a sensação que tenho é de que estou descendo sem freio uma curva radical demais…
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Dormi celebrando a vida, acordei com a notícia do acidente desse jovem talento no auge de um sucesso que ele generosamente compartilhou comigo. Enquanto foi possível, alimentei a esperança de que tivesse sido só um susto. Infelizmente não foi. 😔
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Tô há algumas horas paralisada tentando assimilar o golpe e recebendo à distância os abraços dos amigos. Choro, paro. Choro, paro. Mil coisas passam pela cabeça. Foi ele, mas poderia ter sido eu. Poderia ter sido você. O que fica, da forma mais dolorida possível, é o ensinamento de que a vida é um sopro e nossa única certeza é de que precisamos ser o melhor que pudermos HOJE.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Mas peço licença à tristeza, porque é desse clima da foto que quero lembrar. Do riso, da irreverência, da alegria que ele espalhava e que nunca será esquecida.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Gabriel Diniz era um SOL. E o sol, quando se apaga pra gente, é porque foi brilhar em outro lugar. ☀❤🙏
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

#gabrieldiniz #ripgabrieldiniz #jenifer #marianaxavier

Ex-banda de Gabriel Diniz já teve 4 músicos mortos de forma trágica

Eliza Clivia (à esquerda) e Gabriel Diniz (à direita)

José Inácio, Edivan da Silva e Eliza Clívia morreram em diferentes acidentes de trânsito no Nordeste do País. Banda já teve 20 vocalistas

Além do cantor Gabriel Diniz, morto nesta segunda-feira (27), após um acidente aéreo, outros quatro ex-integrantes da banda Cavaleiros do Forró também morreram em acidentes trágicos.

No dia 3 de maio de 2004, o vocalista José Inácio e o guitarrista Edivan da Silva morreram em um acidente envolvendo dois ônibus em Goianinha, interior do Rio Grande do Norte.

Eles voltavam de um show e estavam no ônibus da banda, mas mudaram de veículo após problemas mecânicos.

No dia 16 de junho de 2017, a então vocalista da Cavaleiros do Forró, Eliza Clívia, morreu em Aracaju, Sergipe.

O carro onde estava colidiu contra um ônibus e Eliza e o marido, o baterista Sergio Ramos, morreram na hora. Outros dois ocupantes foram encaminhados para um hospital da região em estado grave. Ela foi a voz principal do grupo por 10 anos.

Gabriel Diniz foi vocalista da banda de 2010 a 2011, logo depois lançou carreira solo.

A Cavaleiros do Forró surgiu em 2001 e teve 20 vocalistas em diferentes momentos.

Fonte: Marília Aguena, do R7

Seminário da Famem estreita relações entre Prefeituras, Poder Judiciário e Ministério Público

No I Seminário de Integração das Procuradorias Municipais realizado pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, Famem, por meio da Escola de Gestão Municipal, nesta sexta-feira (24), em São Luís, o estreitamento das relações entre prefeituras, Poder Judiciário e Ministério Público foi apontado como o caminho correto para evitar percalços que prejudiquem as  gestões. Nas quatro palestras programadas foram tratados temas da atualidade e relevantes para as gestões. O seminário expressa a preocupação da Famem com a qualificação dos quadros das prefeituras.
O vice-presidente da Famem, Eick Costa, compôs a mesa de honra junto com a prefeita Maria Da Luz, diretora Jurídica da Famem, o coordenador da Escola de Gestão Municipal e integrante da coordenação técnica, Marcelo Freitas; coordenador Jurídico e conselheiro estadual da OBA-MA, advogado Guilherme Mendonça; juiz Marcos Adriano Ramos Fonseca e  promotor de Justiça, Justino da Silva Guimarães. Além dos procuradores municipais, advogados e secretários estiveram presentes no evento os prefeitos de Paulo Ramos, Deusimar Soares; e de Matinha, Linielda Cunha.
Ao fazer a abertura do evento, o vice-presidente Erick Costa observou que a nova diretoria da federação tem trabalhado para uniformizar procedimentos e se aproximar das instituições para que os gestores possam tomar medidas preventivas evitando transtornos relatados pela maioria. “A Famem está procurando o caminho inverso daquele trilhado até então. Está se antecipando para que por meio das suas assessorias jurídicas os prefeitos enfrentem as dificuldades que se apresentam no campo jurídico”, disse. O vice-presidente da Famem também ressaltou a dificuldade que os prefeitos têm na aquisição de mão de obra qualificada, principalmente os municípios mais distantes e menores.  
Segundo a prefeita Maria da Luz, diretora jurídica da Famem, por questões técnicas as prefeituras em todo país enfrentam cotidianamente o fantasma da improbidade administrativa. “A Famem está preocupada com as várias situações de embaraço jurídico enfrentadas pelas prefeituras. Esse seminário é uma contribuição para trabalharmos juntos: procuradoria, justiça e os departamentos jurídicos das prefeituras. Tudo hoje gera ação de improbidade administrativa. Por qualquer motivo, muitas das vezes é isso que acontece. Os lixões são exemplos destas motivações”, afirmou Da Luz.
O juiz  de Direito da 1ª Vara da Fazenda Pública, Marcos Adriano Ramos Fonseca, louvou a iniciativa da Famem em realizar o seminário. Ele ministrou palestra sobre Processo administrativo disciplinar se referindo à questão do acúmulo irregular de matrículas. “É um prazer e uma oportunidade estar aqui participando deste evento. A meu ver este é um passo muito ousado a princípio, mas necessário. Como órgão do municipalismo, a Famem contribui para que as prefeituras tomem medidas que possam prevenir e acima de tudo, formar cada vez mais profissionais capacitados”, disse o representante do poder Judiciário. O juiz Marcos Fonseca recomendou aos prefeitos e procuradores presentes no evento que busquem mais informações sobre os procedimentos jurídicos para aplicação da instrução normatiza que exige desligamento de servidores municipais com acúmulo de matrículas. Ele destacou o estudo técnico disponibilizado pela Famem no portal da entidade na Internet como um manual esclarecedor. 
Por outro lado, o promotor de Justiça Justino da Silva Guimarães sublinhou a necessidade de concurso público para as procuradorias municipais. “Isso é uma forma de encontrarmos a profissionalização que está faltando. Às vezes acontecem algumas falhas que poderiam não ter ocorrido se houvesse um profissional capacitado. Assim como é necessário também as controladorias, principalmente na parte de licitação. Muitas vezes quando o processo licitatório é analisado verifica-se muitos erros formais e até simples que poderiam ser evitados. Portanto, o concurso público é o caminho mais correto para profissionalização destes técnicos”, disse o promotor de Justiça.
O evento seguiu com palestra do procurador do Estado e Conselheiro Federal da OAB-MA, Daniel Blume, abordando o tema “A mediação na Administração Pública Municipal e a efetivação do art. 174 do Novo Código de Processo Civil” que atribui à união, estados e municípios a criação de câmaras de mediação e conciliação, com objetivo de dirimir conflitos envolvendo órgãos e entidades da administração pública, bem como celebrar termos de ajustamento de conduta. 

Márcio Jerry apresenta PL para garantir acesso de casais homoafetivos a programas habitacionais do Governo

Um Projeto de Lei apresentado na Câmara dos Deputados pretende assegurar o acesso de casais homoafetivos a programas de habitação desenvolvidos pelo Governo Federal.

De autoria do deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA), o PL nº 2.927/2019, estabelece que casais que mantém união estável homoafetiva deverão ter direito à inscrição, como entidade familiar, em programas nacionais de financiamento para a compra da casa própria, obrigando a inclusão de cláusula que considere o público LGTB nos convênios e contratos firmados para desenvolvimento da política habitacional.

A proposta ainda estabelece que deverá ser considerada a composição de renda dos integrantes da união durante o processo de adesão e avaliação dos candidatos.

O objetivo, segundo Jerry, é garantir o reconhecimento dos casais homoafetivos como família, principalmente em Programas como o ‘Minha Casa Minha Vida’.

“O direito à moradia compõe o conjunto de direitos sociais assegurados na Constituição da República Federativa do Brasil e neste sentido, deve ser proibida qualquer restrição à aquisição ou a locação de imóvel em decorrência da orientação sexual ou identidade de gênero da pessoa que busca adquirir ou locar o mesmo”, afirmou.

Ministério Público volta a pedir afastamento do prefeito de Bom Jardim

A Promotoria de Justiça de Bom Jardim protocolou um Agravo de Instrumento contra a decisão da Vara da Comarca de Bom Jardim que negou o afastamento do cargo do prefeito Francisco Alves de Araújo. O afastamento foi pedido em 13 de março deste ano, com base em uma Ação Civil Pública (ACP) por improbidade administrativa proposta em novembro de 2018.

O promotor de justiça Fábio Santos de Oliveira ressalta que “a permanência de Francisco de Araújo no cargo de prefeito prejudicará gravemente, não só a instrução processual, mas o erário e, principalmente, a vida da população bonjardinense, podendo inclusive, causar, direta ou indiretamente, a morte de cidadãos pela ausência /ineficiência de prestação de serviços públicos necessários para o regular andamento da rotina municipal”.

A Promotoria de Justiça de Bom Jardim ajuizou, em 28 de novembro de 2018, Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito do município, Francisco Alves de Araújo, e outras cinco pessoas, entre as quais servidores públicos e um empresário, devido a irregularidades cometidas num processo licitatório para aluguel de veículos.

O procedimento licitatório, oriundo do pregão 020/2017, tratava da locação de veículos para a Prefeitura de Bom Jardim no valor de R$ 1.026.618,32. Saiu vencedora do processo a empresa RL de FARIAS EPP, de propriedade de Roberto Lima de Farias. Tanto a empresa como o seu proprietário são acionados pelo Ministério Público.

Nas investigações, o MPMA constatou, ainda, que alguns proprietários de veículos sublocados pela vencedora da licitação foram obrigados a transferir a titularidade desses bens para a RL FARIAS, sem receber qualquer valor pela transação. “O objetivo dessa ilegal simulação era possibilitar que a empresa-ré, mesmo que de forma extemporânea, atingisse o índice de 40% dos veículos locados para a Prefeitura, cláusula abusiva inserida no edital”, afirmou o promotor.

Para o membro do Ministério Público, a licitação foi de fachada. “Utilizada pelo prefeito para tentar dar legalidade ao desvio de recursos públicos por intermédio de supostas locações de veículos, realizadas diretamente por funcionários da Prefeitura”, acrescentou.

Veja agora!!!! Bolsonaro dá direito a porte de arma a políticos, advogados, jornalistas …

O Diário Oficial da União publicou nesta quarta-eira (08) o presidencial de número 9.785, que faculta o posse de arma para diversas categorias, desde que comprovem, os portadores, as exigências da lei para seu uso. De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, não se trata de política de segurança pública, mas de defesa pessoal, uma proposta que defendeu ao longo da campanha e que foi uma das razões para sua vitória.

De acordo com o Artigo 20, “o porte de arma de fogo, expedido pela Polícia Federal, é pessoal, intransferível, terá validade no território nacional e garantirá o direito de portar consigo qualquer arma de fogo, acessório ou munição do acervo do interessado com registro válido no Sinarm ou no Sigma, conforme o caso, por meio da apresentação do documento de identificação do portador.

Saiba quem pode requerer o porte de arma:

  • Instrutor de tiro ou armeiro credenciado pela Polícia Federal;
  • Colecionador ou caçador com Certificado de Registro de Arma de Fogo expedido pelo Comando do Exército;
  • Agente público, inclusive inativo; da área de segurança pública; da Agência Brasileira de Inteligência (Abin); da administração penitenciária; do sistema socioeducativo, desde que lotado nas unidades de internação de que trata o inciso VI docaputdo art. 112 da Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 – Estatuto da Criança e do Adolescente; que exerça atividade com poder de polícia administrativa ou de correição em caráter permanente; dos órgãos policiais das assembleias legislativas dos Estados e da Câmara Legislativa do Distrito Federal; detentor de mandato eletivo nos Poderes Executivo e Legislativo da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, quando no exercício do mandato; que exerça a profissão de advogado; e que exerça a profissão de oficial de justiça.
  • Proprietário de estabelecimento que comercialize armas de fogo ou de escolas de tiro;
  • Dirigente de clubes de tiro;
  • Residente em área rural;
  • Profissional da imprensa que atue na cobertura policial;
  • Conselheiro tutelar;
  • Agente de trânsito;
  • Motoristas de empresas e transportadores autônomos de cargas;
  • Funcionários de empresas de segurança privada e de transporte de valores.

A autorização se estende aos empregados de estabelecimentos que comercializem armas de fogo, de escolas de tiro e de clubes de tiro que sejam responsáveis pela guarda do arsenal armazenado nesses locais.

O porte de arma de fogo é documento obrigatório para a condução da arma de fogo e conterá dados prazo de validade, identificação do portador e assinatura, cargo e função da autoridade concedente.

Para uso do porte de arma o titular conduzirá o documento funcional ou equivalente que lhe garanta o porte, sendo obrigatárias as seguintes informações após o recebimento: a mudança de domicílio ou de endereço residencial ao órgão expedidor do porte de arma de fogo e o extravio, furto, roubo ou a recuperação da arma de fogo ou do porte de arma de fogo à unidade policial local.o neste artigo poderá implicar a suspensão do porte de arma de fogo até a regularização das informações.

(Com informações do Diário Oficial da União)

Paço do Lumiar: Domingos Dutra é alvo de operação que mira desvios de recursos públicos

 

A  Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (SECCOR), junto ao Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), deflagrou uma operação na manhã desta terça-feira (7) para cumprir mandados de busca e apreensão na cidade de Paço do Lumiar, Região Metropolitana da capital.

O alvo da operação foi a residência do prefeito da cidade Domingos Dutra (PCdoB) e  sua esposa Núbia Dutra.  O objetivo da ação era localizar e apreender documentos, computadores, cadernos financeiros,  que possam ser anexados ao processo que investiga o desvio de verbas públicas no município.

De acordo com a polícia, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão na casa, na prefeitura e também em outros prédios da administração pública.  Foram apreendidos documentos, computadores e celulares, que serão analisados no curso  das investigações.

Em abril de 2017 o Ministério Público do Maranhão (MPMA) já havia ajuizado uma Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito. Segundo investigações, Dutra contratou, sem licitação, o instituto Bem Brasil, para fornecimento de mão de obra terceirizada junto à prefeitura do Município. O valor do contrato foi mais de R$ 5,42 milhões.

Feirinha São Luís fomenta a comercialização de produtos agrícolas com ampliação do programa Feira livre

A Feirinha passou a ser realizada também no bairro do Olho d’Água; evento ocorre aos sábados, das 16h às 21h na Praça João de Deus e integra a política do prefeito Edivaldo para geração de renda aos produtores rurais.

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), realiza mais uma iniciativa para aumentar o escoamento da produção agrícola na capital, com a Feira Livre do bairro Olho d’Água. Realizada todos os sábados de 16h às 21h, na Praça João de Deus (em frente à Igreja Nossa senhora do Perpétuo Socorro), a ação da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior estimula a geração de emprego e renda para o pequeno produtor  rural, bem como incentiva entre a população o consumo de produtos de qualidade.

“Seguindo orientação do prefeito Edivaldo, inauguramos mais um equipamento para contribuir com o escoamento da agricultura familiar local na cidade, com produtos de qualidade, cultivados no agropolo de São Luís, livres de agrotóxicos, gerando benefício para a população”, destacou o secretário de Agricultura, Pesca e Abastecimento, Ivaldo Rodrigues.

Durante a Feira Livre também houve apresentações de grupos culturais com artística do Instrumental Tangará (Chorinho), Alex Melo e Paulinho Oliveira (Voz e Violão). As apresentações culturais serão realizadas uma vez por semana na cidade, fazendo um rodízio em todas as feiras livres realizadas pela Prefeitura de São Luís, com apresentações de artistas da terra.

O objetivo principal da iniciativa é unir música de qualidade, com todos os produtos que já são comercializados, transformando os equipamentos públicos de abastecimento em um ambiente mais agradável para os fregueses que mantem o costume de comprar produtos frescos nesses locais e também para deixar o trabalho dos feirantes mais leve.

“Com essa iniciativa incentivamos também a cultura local que é tão rica e precisa ser difundida cada vez mais”, afirmou Ivaldo Rodrigues.

O Fabrício Silva é engenheiro de produção e mora no bairro do Olho d’Água há 30 anos. “Durante meus 30 anos morando aqui nunca tinha visto um projeto como essa feira livre no bairro, então eu pretendo estar vindo todo sábado agora, achei muito boa a iniciativa. Espero que continue sempre e que a população compareça também para fortalecer ainda mais o evento”, disse Fabrício.

O programa Feira Livre surgiu da necessidade que os agricultores familiares e pequenos produtores tinham de mostrar o valor e qualidade de sua mercadoria em comparação com a dos atravessadores. No início, uma média de 45 barracas eram montadas, algumas divididas entre duas famílias de produtores, dependendo da quantidade que tinham para ofertar em produtos.

Joselina de Lima Mendes é agricultora, e tem agora mais essa oportunidade de comercializar seus produtos. “Eu gostei demais desse projeto, quando me falaram que ia ter essa Feira Livre aqui no Olho d’Água quis participar. É bom para nós agricultores, ajuda a complementar nossa renda, a gente expõe os produtos e conversa com os fregueses que ficam impressionados que tudo isso é cultivado aqui em São Luís”, disse a produtora rural.

CRONOGRAMA DAS FEIRAS LIVRES EM SÃO LUÍS

– Terça-feira, de 14h ás 21h do bairro Cohab IV.
Endereço: Rua “B”, S/N, Planalto Anil I (Avenida de acesso ao Cohatrac)

– Quarta-feira, de 14h ás 21h, no bairro Vinhais.
Endereço: Avenida 1, S/Nº, Vinhais (Próximo ao Posto Brasil)

– Quinta-feira, de 14h ás 21h na Praia-Grande.
Endereço: Aterro do Bacanga, Centro (Próximo ao circo da Cidade)

– Sexta-feira, de 14h ás 21h, no bairro Renascença. Endereço: Rua Cedro, S/Nº, Renascença, próximo ao Hiper Bom Preço

– Sexta-feira, de 14h ás 21h, do João de Deus
Endereço: Av. Guajajaras S/N, João de Deus (Próximo ao posto Ipiranga)

– Sábado, de 7h às 12h, no bairro Bequimão (fixo). Endereço Av. Perimetral Norte, S/N, Bequimão

– Sábado, de 7h às 12h, na Madre Deus (fixo).
Endereço: Praça da Saudade, Madre Deus

– Sábado, de 7h às 12h, do Turu (fixo). Endereço: Avenida 06, S/N, Habitacional Turu