BLOG VEJA AGORA - Notícias com veracidade dos fatos

Urgente! Prefeito de São Bento poderá voltar à prisão, perder direitos políticos e ser cassado

Parecer do TCE já está na Câmara Municipal de São Bento. Ministério Público moveu Ação Civil Pública e processo criminal está concluso no TJ 

O prefeito de São Bento, Luizinho Barros poderá voltar à prisão, perder direitos políticos e ser cassado a qualquer momento, em virtude de um processo criminal a pedido do Ministério Público do Maranhão, com irregularidades cometidas pelo prefeito Luizinho Barros. A peça inicial já transitada e julgada pelo Tribunal de Contas do Estado em 18 de abril de 2018, demonstrando inúmeras irregularidades e já está concluso para decisão a qualquer momento no Tribunal de Justiça do Maranhão, pelo Juiz Francisco Bezerra Simões.

O parecer do TCE, desaprovando as contas de Luizinho, já está na Câmara Municipal e vereadores de oposição de São Bento querem puxar sessão para analisar o parecer para pedir o afastamento imediato do prefeito.

Se os vereadores acompanharem o parecer do tribunal, que é pela reprovação, Luizinho perderá seus direitos políticos e automaticamente terá o mandato de prefeito cassado, segundo o que determina a lei.

Prisão

Luizinho Barros já foi preso pela Política Federal em 2016, na época ele foi acusado de participar de um esquema fraudulento na previdência no município de São Bento. Além de Luizinho, contadores, um advogado, um ex-funcionário do Cartório de Palmeirândia, um servidor do INSS e intermediários foram indiciados.

Bomba!!! Vereador de São Vicente Férrer pode parar atrás das grades

O vereador responde a 4 processos propostos pelo Ministério Público do Maranhão, por Enriquecimento Ilícito, Dano ao Erário, Improbidade Administrativa e Indisponibilidade dos bens

O Blog vai elencar em uma série de reportagens investigativas os processos criminais de vereadores do município de São Vicente Férrer, localizado a 280 Km da Capital maranhense. Esta primeira matéria é relacionada ao vereador Manoel Rocha (PTN), onde os desvios de dinheiro público segundo o Ministério Público do Maranhão, podem chegar à ordem de R$ 1 Milhão. Veja abaixo, no infográfico extraído do Tribunal de Justiça do Maranhão.

Ainda segundo uma das 4 ações contra o vereador, que foi pregoeiro na gestão da ex-prefeita Maria Raimunda, que também é ré em outros processos juntamente com o parlamentar. O Ministério Público acusa o vereador por Enriquecimento Ilícito, Dano ao Erário, Improbidade Administrativa e pediu ainda a Indisponibilidade dos seus bens.

Os desvios praticados pelo vereador Manoel Rocha, segundo o MP foram na contratação ilícita de empresas fantasmas na compra de Material Gráfico, Merenda Escolar e Combustível.

Nas próximas postagens vamos mostrar os desvios a que o Ministério Público se baseou para torna-lo Réu nas 4 ações que responde na Justiça do Maranhão.