Blog Veja Agora | Com Junior Araujo - Notícia com veracidade dos fatos

Presidente da Funac pratica assédio moral para tentar esconder problemas graves da Instituição

Sorimar Saboia presidente da Funac

Perseguição, assédio moral e demissões, assim tem sido a realidade vivida pelos servidores da Funac, que há muito tempo anda sem rumo. Quem não seguir as regras da presidente, a coronel Sorimar Saboia, é imediatamente desligado da instituição, saindo sem receber nenhum centavo. O BLOGA VEJA AGORA recebeu informações de que, recentemente, adolescentes se rebelaram e tocaram fogo em vários colchões, reivindicando seus direitos, os educadores tiveram que apagar as chamas com baldes de água porque os extintores estavam vazios.

Internos já fizeram um agente sócio educativo de refém provocando revolta nos servidores que, além de não trabalharem de forma segura, têm seus direitos trabalhistas desrespeitados. Em outra situação, internos escreveram o nome do juiz da Vara da Infância, Dr. Costa em um Chucho.

“Vivemos em um contrato que não existe direito e agora mais essa, será que irão fazer alguma coisa quando um pai de família for assassinado?!”, esbravejou um servidor que não quer ser identificado.

O coordenador geral de segurança, Alexandre, fez uma reunião com alguns servidores em tom de ameaça, e afirmou que os mesmos devem ficar calados, além de serem proibidos de comentar sobre os problemas da Funac, ameaçando-os de demissão.

A administração quer a todo custo a omissão e o silêncio dos servidores diante dos fatos e da situação lamentável da Funac, os servidores pedem que o governador Flávio Dino, Ministério Público e OAB interfiram nesta triste realidade.

Veja Agora os Materiais encontrado na revista