Blog Veja Agora | Com Junior Araujo - Notícia com veracidade dos fatos

Ex-tornozeleirado Erlânio Xavier questiona levantamento do TCE-MA

Erlânio Xavier (PDT), Prefeito de Igarapé Grande e Presidente da Famem

Após o TCE (Tribunal de Contas do Estado) do Maranhão constatar que sua gestão em Igarapé Grande mantém oculto o destino dado a exatos R$ 7.346.573,68 enviados no ano passado pelo governo Jair Bolsonaro (sem partido) para enfrentamento à pandemia do novo coronavírus no município, o prefeito Erlânio Xavier (PDT), que é presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), resolveu questionar os dados divulgados pelo órgão de controle.

Na manhã dessa terça-feira (15), Erlânio que foi arrolado numa operação da Polícia Federal, e que teve a cara de pau de descumprir os limites de uma pomposa tornozeleira eletrônica presenteada pela PF, se reuniu com o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Nonato Lago, para solicitar esclarecimentos sobre o levantamento divulgado ontem acerca das verbas federais destinadas às ações de combate à pandemia causada pelo coronavírus (Covid 19).

O ex-tornozeleirado acha injusto que 19 municípios [incluindo o que ele administra] apareçam com “gasto zero”, o que indicaria falta de transparência com os recursos de combate à pandemia, não condizendo com a realidade.

Além de Igarapé Grande, há municípios em situação igual ou pior, principalmente as gestões comandadas pelo PDT. “Nós temos um grande apreço pelos órgãos de controle. Mas da forma como foram divulgados os números, foi aberta margem para que outros os deturpem”, declarou o ex-tornozeleirado.

O presidente do TCE tratou de enquadrá-lo e explicou que os dados são preliminares e que o problema deve estar relacionado à parametrização do sistema. Além disso, ele afirmou que o TCE não fez juízo de valor sobre os gastos e deixou claro que houve apenas a divulgação de acordo com os dados coletados.

Por: Antônio Martins