Presidente do partido de Neto Evangelista emplaca pai condenado à prisão como diretor da Famem
Blog Veja Agora | Com Junior Araujo - Notícia com veracidade dos fatos

Presidente do partido de Neto Evangelista emplaca pai condenado à prisão como diretor da Famem

O deputado federal Juscelino Filho, presidente do DEM no Maranhão, indicou o próprio pai dele — o ex-deputado estadual Juscelino Resende — para trabalhar como diretor de Assuntos políticos da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), com um salário de fazer inveja a qualquer trabalhador ludovicense.

Além de ex-deputado estadual, o genitor do dirigente partidário também teve uma experiência fracassada como prefeito do município maranhense de Vitorino Freire que lhe custou uma condenação de seis anos de reclusão pelo juiz federal Luiz Régis Bomfim Filho, substituto da 1ª Vara Criminal de São Luís.

Além da prisão, o pai de Juscelino que é irmão do ex-deputado estadual Stênio Rezende (DEM), teve a perda direitos políticos pelo prazo de cinco anos, para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação. A decisão é do mês de abril.

Impedido de exercer função no setor público, o deputado federal resolveu encontrar uma sinecura para emplacar o pai: nomeando numa entidade privada de caráter assistencial, sem fins lucrativos, mas que virou um escoadouro de recursos públicos.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), autor da denúncia que provocou a condenação do ex-gestor à prisão, Juscelino Rezende desviou o montante de R$ 840.980,50 de recursos repassados pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS) a Prefeitura de Vitorino Freire nos exercícios de 2003 e 2004, além de ter utilizado notas fiscais frias e fornecedores fantasmas para justificar os gastos.

A ex-primeira-dama do município, Margareth Bringel, também havia sido denunciada pelo MPF, mas teve declarada a extinção de punibilidade em razão de seu óbito, ocorrido em 2014, em acidente de carro na entrada de São Luís.

Não houve a decretação de prisão preventiva de Juscelino Rezende.
A pena deve ser cumprida inicialmente em regime semiaberto, o que significa que, segundo entendimento mais recente do Supremo Tribunal Federal (STF), se a condenação for confirmada em segunda instância, ele poderá sair para trabalhar durante o dia e voltar ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas para dormir na cadeia no período noturno.

GOVERNANDO EM FAMÍLIA

O deputado federal Juscelino Filho assumiu o comando do DEM no Maranhão, em fevereiro de 2016, durante solenidade no plenarinho da Assembleia Legislativa. Nas eleições de novembro próximo, o partido dele aposta no deputado Neto Evangelista para chegar à Prefeitura de São Luís.

Mesmo sem assumir o comando do Palácio de La Ravardière, os DEMOcratas já dão sinais do modelo do governo que pretendem implantar na capital maranhense: De filho para pai e tudo em família.

Além da nomeação escandalosa na Famem, os contratos que as empresas da família de Juscelino mantêm com o poder público são mais alguns destes exemplos do modelo familiar de governar, mas esse é um assunto para a próxima matéria. Aguardem!

 
Acompanhe o Blog Veja Agora também pelo Facebook.
Categoria: Uncategorized