Blog Veja Agora | Com Junior Araujo - Notícia com veracidade dos fatos

ANO NOVO, VIDA NOVA: PACIENTE CARLOS ALBERTO O CARRINHO ARAUJO QUE ERA ATENDIDO NO CENTRO DE HEMODIÁLISE SÃO LUÍS RECEBE NOVO RIM

Centro de Hemodiálise São Luís (Reprodução)

“Só posso dizer que foi um milagre, ainda mais nos dias de hoje”. A declaração é do Servidor público  Carlos Alberto Araújo conhecido carinhosamente como Carrinho Araújo ele tem 51 anos, paciente renal crônico atendido pelo Centro de Hemodiálise São Luís que realizou transplante de rim dois anos após o início do tratamento dialítico. O procedimento foi realizado no último dia 31 de dezembro e o paciente segue monitorado pelo Centro de Hemodiálise São Luís, serviço vinculado à rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O Centro de Hemodiálise São Luís presta serviço de terapia renal substitutiva a 150 pacientes, por meio da hemodiálise a doentes renais crônicos no estágio V. “Aqui não damos apenas tratamento de saúde, mas também amor, respeito e dignidade. Ficamos muito felizes com a conquista do nosso paciente Carlos Alberto, o primeiro transplantado da unidade”, afirmou Ana Patrícia Ferreira Guimarães, diretora administrativa do Centro de Hemodiálise São Luís.

Carlos foi admitido no serviço da rede estadual de saúde em 13 de setembro de 2019, no mesmo mês em que a unidade foi inaugurada pelo Governo do Maranhão. Durante o período em que o paciente esteve em tratamento na unidade, ele seguiu uma rotina de diálise de três dias por semana, às segundas, quartas e sextas-feiras. Antes disso, ele fazia as sessões no Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM), unidade de Alta Complexidade que também integra a rede SES, desde 1º de janeiro de 2018.

A última sessão de Carlos Alberto ocorreu em 30 de dezembro de 2020, um dia antes da sua cirurgia, que foi realizada no Hospital Universitário Presidente Dutra (HU-UFMA), unidade habilitada pelo Ministério da Saúde para transplantes no Maranhão. “Ao saber que faria a cirurgia não fiquei nervoso nem nada, na verdade me senti tranquilo, pois sabia que estava em boas mãos e confiante no meu Deus. De agora para frente, é cuidar mais da minha saúde e obedecer mais às orientações médicas, tudo para viver mais e melhor, principalmente ao lado das pessoas que amo”, destacou Carlos.

Para ser submetido ao transplante, o paciente precisa atender a uma série de pré-requisitos. Esses protocolos todos são seguidos pelo Centro de Hemodiálise e atendem orientações dadas pela Coordenadoria de Enfermagem e de Psicologia da unidade. Além disso, o próprio paciente deve se mostrar aberto ao processo de transplante, depois de ser submetido a análise do corpo médico enquanto aguarda na fila de espera para o transplante.

Carlos Alberto considera transplante de rim um (Reprodução)

O Centro de Hemodiálise São Luís dispõe de 40 máquinas e capacidade de atendimento de até 240 pacientes. No local, além do suporte em nefrologia, é ofertado atendimento multiprofissional em enfermagem, farmácia e também suporte nutricional que contempla também os acompanhantes. O espaço dá suporte a pacientes renais crônicos da Região Metropolitana e de Rosário, através do atendimento regulado pela Central Única de Regulação de Diálise do Estado.

Doação

De acordo com a Central Estadual de Transplantes da SES, atualmente, 278 pessoas estão na lista de espera para transplantes renais no Maranhão. No ano de 2020 foram realizados 11 transplantes renais no estado.

Para ser doador não é necessário deixar nada por escrito, todavia é fundamental comunicar aos familiares seu desejo de ser doador. Somente após concretizada a intenção de fazer a doação é que uma autorização por escrito é oficializada. Os órgãos doados são destinados a pessoas compatíveis e que estão aguardando a lista única do estado, controlada pelo Sistema Nacional de Transplantes e supervisionada pelo Ministério da Saúde.

Agência Notícias

 
Acompanhe o Blog Veja Agora também pelo Facebook.
Categoria: Uncategorized