Blog Veja Agora | Com Junior Araujo - Notícia com veracidade dos fatos

Alexandre Silveira discute com Lula e ministros solução que mantenha Prates na Petrobras

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, e o presidente Lula antes de reunião do CNPE — Foto: Jéssica Sant’Ana/g1

Ministro defende permanência de Prates desde que postura mude e diminua a subserviência ao mercado. Conversas envolveram Lula, Rui Costa, Paulo Pimenta, Haddad e Mercadante.

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, teve conversas no último fim de semana com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ministros de governo para tentar achar uma solução que mantenha Jean Paul Prates no comando da Petrobras.

O debate ocorre dias após Prates passar por um novo processo de “fritura”, decorrente de mais um desentendimento com Silveira. O ponto de desencontro entre os dois foi a distribuição dos dividendos extraordinários da empresa.

Segundo o blog apurou, a rodada de conversas de Silveira envolveu – além de Lula – o ministro da Fazenda (Fernando Haddad), o ministro da Casa Civil (Rui Costa), o da Comunicação Social (Paulo Pimenta) e o presidente do BNDES (Aloizio Mercadante), apontado como eventual substituto de Prates na Petrobras.

Silveira estava em seu Estado, Minas Gerais, construindo palanques conjuntos entre PT e PSD nas principais cidades mineiras quando teve que interromper as articulações para tratar do futuro da Petrobras.

Prates continua?

O ministro de Minas e Energia tem defendido que é possível que Prates permaneça no cargo, desde que mude de postura. Rui Costa tem demonstrado que está irredutível sobre a demissão. Já Haddad não acha que demiti-lo seria o caminho, mas não pretende gastar muitas fichas tentando convencer Lula a mantê-lo no cargo.

O ministro da Fazenda não quer a imagem de que é um aliado defensor do presidente da Petrobras, embora estivessem com posições parecidas na discussão dos dividendos.

Essa mudança de postura de Prates passa por ele:

  1. Ser menos subserviente ao mercado;
  2. Passar a defender as pautas do governo no Conselho, ao invés de atacar os conselheiros da União;
  3. Trabalhar de verdade para cumprir o plano de investimentos aprovado, deixando de segurar as pautas de expansão de refino, aumento de oferta de gás e de fertilizantes;
  4. Deixar de sabotar as pautas de biocombustíveis no Congresso.

 

Lula tinha reunião fora da agenda com Haddad, Silveira e Rui neste domingo (7) no Palácio da Alvorada, mas decidiu cancelar o encontro após a imprensa tomar conhecimento. Segundo fontes ouvidas pelo blog, o presidente ficou incomodado com o vazamento.

Agora, a expectativa é que Lula trate do tema com Haddad em uma reunião às 18h sesta segunda (8), no Planalto. Mercadante reiterou a interlocutores que não deseja trocar o BNDES pela Petrobras.

Por: Julia Duailibi,Guilherme Balza, GloboNews

Categoria: Uncategorized