Blog Veja Agora | Com Junior Araujo - Notícia com veracidade dos fatos

Agora lascou!!! Ministério Público abre inquérito contra secretário de Edivaldo Júnior

Promotor de Justiça Nacôr Paulo, da 35ª PJE, abriu procedimento investigativo Nº. 040024-500/2018, contra o secretário Antônio Araújo

O blog do Filipe Mota apresentou denúncia, ainda em dezembro do ano passado, contra o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos de São Luís, Antônio Araújo Costa, por descumprimento à Lei Federal de Acesso à Informação. Por reiteradas vezes foi solicitado via ofício e protocolizado na Semosp, informações referentes ao Fundo Municipal de Iluminação Pública – FUMIP, bem como os gastos de quase R$ 80 Milhões anuais com a iluminação pública de São Luís.

Na denúncia de fato, o titular deste Blog, esclareceu ao Ministério Público do Maranhão que o secretário incorreu em improbidade administrativa devido à desobediência à Lei Federal Nº 12.527/2011, que regulamenta o direito constitucional de acesso às informações públicas.

O Promotor de Justiça Nacor Paulo Pereira dos Santos, da 35ª Procuradoria de Justiça Especializada – 8ª Probidade de São Luís, abriu procedimento ontem, terça-feira (5), de fevereiro para investigar a denúncia.

Na apuração da denúncia, o Ministério Público deverá solicitar informações completas sobre o FUMIP e da Contribuição sobre Iluminação Pública – CIP. Em seguida o próprio órgão deverá solicitar esclarecimentos à Prefeitura Municipal de São Luís.

Joãozinho Freitas agora é vereador de São Luís

Joãozinho Freitas assume definitivamente na Câmara Municipal de São Luís

Agora vereador em definitivo, Joãozinho Freitas (PTB), foi empossado na última sexta-feira (1), de Fevereiro. Ele assumiu no lugar de Pedro Lucas após sua renúncia para assumir mandato de deputado federal.

Na solenidade ocorrida na sala Vip da Câmara, estiveram presentes o presidente e vice-presidente do Legislativo Municipal, Osmar Filho (PDT) e Astro de Ogum (PR), vereadores, familiares, amigos e representantes comunitários de Joãozinho Freitas. Ele agradeceu primeiramente a Deus e em seguida o povo de São Luís.

“Quero primeiro agradecer a Deus por estar retornando a este parlamento, pois representamos muito bem o PTB. Fico muito grato pela recepção feita pelo presidente Osmar Filho. É um momento impar e uma satisfação imensa estar aqui, agora de fato vereador de São Luís. Espero que nestes próximos dois anos possam da continuidade aos projetos, indicações e requerimentos já encaminhados por mim em outras oportunidades, em destaque o requerimento da reforma da feira do bairro Fialho, recuperação asfáltica dos bairros Vicente Fialho, Matões Turu, construção da praça no Cohajali, além de outros trabalhamos mais comunitário. Vamos trabalhar com projetos voltado para a área do esporte e educação”, finalizou o vereador.

Hoje, segunda-feira (4), de janeiro iniciou os trabalhos na Casa Legislativa, com sessão solenidade de abertura. Na abertura, estiveram presentes além dos vereadores, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior e seu vice, Júlio Pinheiro.

Atenção São Bento!!! Veja o extrato da conta da prefeitura de 01 a 31 de janeiro

No Total, a Prefeitura Municipal de São Bento arrecadou R$ 31.531.651,58 (Trinta e Um Milhões, Quinhentos e Trinta e Um Mil Reais), em verbas federais e estaduais. Os Valores relativos a convênios não estão inclusos

 

01/02/2019SISBB – Sistema de Informações Banco do Brasil11:03:11

 

SAO BENTO – MA
FPM – FUNDO DE PARTICIPACAO DOS MUNICIPIOS
DATAPARCELAVALOR DISTRIBUIDO
10.01.2019PARCELA DE IPIR$ 166.970,53 C
PARCELA DE IRR$ 803.799,03 C
RETENCAO PASEPR$ 9.707,69 D
RFB-PREV-OB CORR$ 1.600,00 D
RFB-PREV-OB DEVR$ 126,88 D
RFB-PREV-PARC60R$ 50.054,66 D
RFB-RET DARFR$ 25.027,35 D
DEDUCAO SAUDER$ 145.615,42 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 194.153,90 D
TOTAL:R$ 544.483,66 C
18.01.2019PARCELA DE IPIR$ 64.708,32 C
PARCELA DE IRR$ 322.358,90 C
RETENCAO PASEPR$ 3.870,66 D
DEDUCAO SAUDER$ 58.060,07 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 77.413,44 D
 TOTAL:R$ 247.723,05 C
30.01.2019PARCELA DE IRR$ 1.062.205,60 C
RETENCAO PASEPR$ 10.622,05 D
DEDUCAO SAUDER$ 159.330,84 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 212.441,12 D
TOTAL:R$ 679.811,59 C
TOTAISPARCELA DE IPIR$ 231.678,85 C
PARCELA DE IRR$ 2.188.363,53 C
RETENCAO PASEPR$ 24.200,40 D
RFB-PREV-OB CORR$ 1.600,00 D
RFB-PREV-OB DEVR$ 126,88 D
RFB-PREV-PARC60R$ 50.054,66 D
RFB-RET DARFR$ 25.027,35 D
DEDUCAO SAUDER$ 363.006,33 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 484.008,46 D
DEBITO FUNDOR$ 948.024,08 D
CREDITO FUNDOR$ 2.420.042,38 C
FEP – FUNDO ESPECIAL DO PETROLEO
DATAPARCELAVALOR DISTRIBUIDO
22.01.2019COTA-PARTER$ 30.639,88 C
RETENCAO PASEPR$ 306,39 D
TOTAL:R$ 30.333,49 C
TOTAISCOTA-PARTER$ 30.639,88 C
RETENCAO PASEPR$ 306,39 D
DEBITO FUNDOR$ 306,39 D
CREDITO FUNDOR$ 30.639,88 C
ITR – IMPOSTO TERRITORIAL RURAL
DATAPARCELAVALOR DISTRIBUIDO
10.01.2019RETENCAO PASEPR$ 0,48 D
DEDUCAO SAUDER$ 9,14 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 12,19 D
ITR-NAO CONVENR$ 60,96 C
TOTAL:R$ 39,15 C
18.01.2019RETENCAO PASEPR$ 0,57 D
DEDUCAO SAUDER$ 10,78 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 14,37 D
ITR-NAO CONVENR$ 71,88 C
TOTAL:R$ 46,16 C
TOTAISRETENCAO PASEPR$ 1,05 D
DEDUCAO SAUDER$ 19,92 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 26,56 D
ITR-NAO CONVENR$ 132,84 C
DEBITO FUNDOR$ 47,53 D
 CREDITO FUNDOR$ 132,84 C
ICS – ICMS ESTADUAL
DATAPARCELAVALOR DISTRIBUIDO
07.01.2019COTA-PARTER$ 5.622,55 C
DEDUCAO SAUDER$ 843,38 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 1.124,51 D
 TOTAL:R$ 3.654,66 C
14.01.2019COTA-PARTER$ 34.664,21 C
DEDUCAO SAUDER$ 5.199,62 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 6.932,82 D
TOTAL:R$ 22.531,77 C
21.01.2019COTA-PARTER$ 11.294,74 C
DEDUCAO SAUDER$ 1.694,20 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 2.258,94 D
TOTAL:R$ 7.341,60 C
28.01.2019COTA-PARTER$ 197.829,05 C
DEDUCAO SAUDER$ 29.674,35 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 39.565,81 D
TOTAL:R$ 128.588,89 C
TOTAISCOTA-PARTER$ 249.410,55 C
DEDUCAO SAUDER$ 37.411,55 D
DEDUCAO FUNDEBR$ 49.882,08 D
DEBITO FUNDOR$ 87.293,63 D
CREDITO FUNDOR$ 249.410,55 C
FUS – FUNDO SAUDE
DATAPARCELAVALOR DISTRIBUIDO
07.01.2019REF.ICMS ESTADOR$ 843,38 C
10.01.2019ORIGEM FPMR$ 145.615,42 C
ORIGEM ITRR$ 9,14 C
ORIGEM IPMR$ 280,95 C
TOTAL:R$ 145.905,51 C
14.01.2019REF.ICMS ESTADOR$ 5.199,62 C
18.01.2019ORIGEM FPMR$ 58.060,07 C
ORIGEM ITRR$ 10,78 C
TOTAL:R$ 58.070,85 C
21.01.2019REF.ICMS ESTADOR$ 1.694,20 C
ORIGEM IPMR$ 102,46 C
 TOTAL:R$ 1.796,66 C
28.01.2019REF.ICMS ESTADOR$ 29.674,35 C
30.01.2019ORIGEM FPMR$ 159.330,84 C
TOTAISORIGEM FPMR$ 363.006,33 C
REF.ICMS ESTADOR$ 37.411,55 C
ORIGEM ITRR$ 19,92 C
ORIGEM IPMR$ 383,41 C
DEBITO FUNDOR$ 0,00 D
CREDITO FUNDOR$ 400.821,21 C
IPM – IPI EXPORTACAO – COTA MUNICIPIO
DATAPARCELAVALOR DISTRIBUIDO
10.01.2019DEDUCAO SAUDER$ 280,95 D
IPM IPI-MUNICR$ 1.498,41 C
TOTAL:R$ 1.217,46 C
21.01.2019DEDUCAO SAUDER$ 102,46 D
IPM IPI-MUNICR$ 546,51 C
TOTAL:R$ 444,05 C
TOTAISDEDUCAO SAUDER$ 383,41 D
IPM IPI-MUNICR$ 2.044,92 C
DEBITO FUNDOR$ 383,41 D
CREDITO FUNDOR$ 2.044,92 C
CID – CIDE-CONTRIB. INTERVENCAO DOMINIO ECONOMICO
DATAPARCELAVALOR DISTRIBUIDO
11.01.2019PASEP MUNICIPIOR$ 103,77 D
COTA-MUNICIPIOR$ 10.377,90 C
TOTAL:R$ 10.274,13 C
TOTAISPASEP MUNICIPIOR$ 103,77 D
COTA-MUNICIPIOR$ 10.377,90 C
DEBITO FUNDOR$ 103,77 D
CREDITO FUNDOR$ 10.377,90 C
FUNDEB – FNDO MANUT DES EDUC BASICA E VLRIZ PROF EDUC
DATAPARCELAVALOR DISTRIBUIDO
02.01.2019ORIGEM IPVAR$ 1.157,83 C
07.01.2019ORIGEM IPVAR$ 4.052,44 C
ORIGEM ITCMDR$ 404,26 C
ORIGEM ICMS ESTR$ 9.178,40 C
ORIGEM ICMS-ESTR$ 2.816,10 C
TOTAL:R$ 16.451,20 C
10.01.2019ORIGEM ITRR$ 122,25 C
ORIGEM IPI-EXPR$ 4.705,54 C
ORIGEM FPER$ 284.048,75 C
ORIGEM FPMR$ 172.894,23 C
RED.COMP.UNIAOR$ 8.774.117,88 C
EST.COMP.UNIAOR$ 8.774.805,93 D
REDISTRIB.ITRR$ 5.200,34 C
ESTORNO ITRR$ 5.200,74 D
REDISTRIB.IPVAR$ 325.310,12 C
ESTORNO IPVAR$ 325.335,64 D
REDISTRIB.ITCMDR$ 13.135,65 C
ESTORNO ITCMDR$ 13.136,66 D
REDIST.IPI-EXPR$ 50.055,75 C
ESTORNO IPI-EXPR$ 50.059,63 D
REDIST.ICMS ESTR$ 4.921.000,25 C
ESTORN.ICMS ESTR$ 4.921.386,11 D
REDISTRIB. FPER$ 4.902.423,19 C
ESTORNO FPER$ 4.902.807,57 D
REDISTRIB. FPMR$ 3.006.792,98 C
ESTORNO FPMR$ 3.007.028,79 D
REDIST.LEI87/96R$ 23.334,85 C
ESTORN.LEI87/96R$ 23.336,72 D
REDIST.ICMS ESTR$ 374.455,15 C
ESTORN.ICMS ESTR$ 374.484,56 D
RED.COMP.U.PISOR$ 974.901,95 C
EST.COMP.U.PISOR$ 974.978,40 D
TOTAL:R$ 459.938,13 C
14.01.2019ORIGEM IPVAR$ 10.424,21 C
ORIGEM ITCMDR$ 850,47 C
ORIGEM ICMS ESTR$ 65.268,37 C
ORIGEM ICMS-ESTR$ 21.538,85 C
TOTAL:R$ 98.081,90 C
18.01.2019ORIGEM ITRR$ 27,54 C
ORIGEM IPI-EXPR$ 1.823,60 C
ORIGEM FPER$ 113.256,50 C
ORIGEM FPMR$ 68.936,73 C
TOTAL:R$ 184.044,37 C
21.01.2019ORIGEM IPVAR$ 4.816,84 C
ORIGEM ITCMDR$ 281,43 C
ORIGEM ICMS ESTR$ 21.377,82 C
ORIGEM ICMS-ESTR$ 7.022,89 C
TOTAL:R$ 33.498,98 C
22.01.2019ORIGEM IPVAR$ 4.668,56 C
28.01.2019ORIGEM IPVAR$ 9.306,43 C
ORIGEM ITCMDR$ 170,73 C
ORIGEM ICMS ESTR$ 369.441,29 C
ORIGEM ICMS-ESTR$ 123.008,20 C
TOTAL:R$ 501.926,65 C
30.01.2019ORIGEM ITRR$ 19,07 C
ORIGEM FPER$ 306.895,75 C
ORIGEM FPMR$ 189.179,01 C
TOTAL:R$ 496.093,83 C
31.01.2019COMPLEM. UNIAOR$ 2.921.507,13 C
COMP.UNIAO PISOR$ 324.611,90 C
TOTAL:R$ 3.246.119,03 C
TOTAISCOMPLEM. UNIAOR$ 2.921.507,13 C
ORIGEM ITRR$ 168,86 C
ORIGEM IPVAR$ 34.426,31 C
ORIGEM ITCMDR$ 1.706,89 C
ORIGEM IPI-EXPR$ 6.529,14 C
ORIGEM ICMS ESTR$ 465.265,88 C
ORIGEM ICMS-ESTR$ 154.386,04 C
ORIGEM FPER$ 704.201,00 C
ORIGEM FPMR$ 431.009,97 C
RED.COMP.UNIAOR$ 8.774.117,88 C
EST.COMP.UNIAOR$ 8.774.805,93 D
REDISTRIB.ITRR$ 5.200,34 C
ESTORNO ITRR$ 5.200,74 D
REDISTRIB.IPVAR$ 325.310,12 C
ESTORNO IPVAR$ 325.335,64 D
REDISTRIB.ITCMDR$ 13.135,65 C
ESTORNO ITCMDR$ 13.136,66 D
REDIST.IPI-EXPR$ 50.055,75 C
ESTORNO IPI-EXPR$ 50.059,63 D
REDIST.ICMS ESTR$ 4.921.000,25 C
ESTORN.ICMS ESTR$ 4.921.386,11 D
REDISTRIB. FPER$ 4.902.423,19 C
ESTORNO FPER$ 4.902.807,57 D
REDISTRIB. FPMR$ 3.006.792,98 C
ESTORNO FPMR$ 3.007.028,79 D
REDIST.LEI87/96R$ 23.334,85 C
ESTORN.LEI87/96R$ 23.336,72 D
REDIST.ICMS ESTR$ 374.455,15 C
ESTORN.ICMS ESTR$ 374.484,56 D
COMP.UNIAO PISOR$ 324.611,90 C
RED.COMP.U.PISOR$ 974.901,95 C
EST.COMP.U.PISOR$ 974.978,40 D
DEBITO FUNDOR$ 23.372.560,75 D
CREDITO FUNDOR$ 28.414.541,23 C
SNA – SIMPLES NACIONAL
DATAPARCELAVALOR DISTRIBUIDO
02.01.2019SIMPLES NACION.R$ 283,31 C
04.01.2019SIMPLES NACION.R$ 5,26 C
07.01.2019SIMPLES NACION.R$ 13,16 C
09.01.2019SIMPLES NACION.R$ 10,86 C
10.01.2019SIMPLES NACION.R$ 927,73 C
11.01.2019SIMPLES NACION.R$ 20,00 C
14.01.2019SIMPLES NACION.R$ 33,03 C
16.01.2019SIMPLES NACION.R$ 27,36 C
21.01.2019SIMPLES NACION.R$ 202,44 C
22.01.2019SIMPLES NACION.R$ 1.112,94 C
23.01.2019SIMPLES NACION.R$ 703,14 C
24.01.2019SIMPLES NACION.R$ 172,90 C
25.01.2019SIMPLES NACION.R$ 49,04 C
28.01.2019SIMPLES NACION.R$ 28,47 C
30.01.2019SIMPLES NACION.R$ 23,42 C
31.01.2019SIMPLES NACION.R$ 27,61 C
TOTAISSIMPLES NACION.R$ 3.640,67 C
DEBITO FUNDOR$ 0,00 D
CREDITO FUNDOR$ 3.640,67 C
TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO
DEBITO BENEF.R$ 24.408.719,56 D
CREDITO BENEF.R$ 31.531.651,58 C

 

UMES lança Nota em desagravo ao aumento da passagem

NOTA

Diante da decisão da SMTT – Secretaria Municipal de Trânsitos e Transportes de aplicar reajuste na tarifa de transporte dos ônibus coletivos de São Luís, viemos a público repudiar veemente a forma como a citada secretaria vem adotando para tomar  medidas que atinge diretamente a classe trabalhadora e estudantil da nossa capital.

O reajuste das tarifas foi discutido único e exclusivamente com a classe empresarial a portas fechadas através do Secretário Canindé Barros, em nenhum momento as tentativas de diálogo com os usuários do sistema de transporte foram atendidas . Além de que já há um certo tempo o secretário tem tomado decisões que só vem prejudicar as conquistas que ao longo do tempo foram dadas a cidade de São Luís .

Enumeramos aqui por exemplo algumas dessas medidas arbitrárias:

  1. Bilhete Único – Não há qualquer tipo de fiscalização por parte da secretaria apesar de diversas reclamações e denúncias que o sistema de bilhetagem não está sendo cumprido por quem gerencia o sistema que é no SET – Sindicato da Empresas de Transportes.

2- Terminais Integração – Ao longo dos anos e através de várias gestões passadas São Luís foi contemplada por 5 terminais, e que de forma irresponsável a SMTT entregou aos consórcios a administração dos mesmos alegando economia de custo. Todos nós sabemos que empresários visam lucros, e não teria uma outra forma da classe empresarial assumir obra pública senão fosse com um único e exclusivo da interesse de obter lucros . A sociedade precisa saber o que está por trás dessa concessão que se quer passou pela câmara municipal .

3 – Lei Fim das Filas – Há uma lei municipal aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito que trata do fim das filas nos postos de recarga de cartão, estipulando prazo e horário de funcionamento, mas uma conquista que não está sendo obedecida põe quem gerencia e nem fiscalizado pela secretaria, deixando milhares de usuários novamente debaixo de sol e chuva em filas intermináveis.

4- Reajuste da tarifa de transporte – O secretário aproveitou período de recesso na câmara municipal de Vereadores para arquitetar junto a classe empresarial aumento na tarifa de transporte sem dialogar com a câmara e nenhum setor representativo da classe de usuários.

Desta forma conclamamos toda sociedade para somar forças junto conosco a fim de que possamos exigir um diálogo imediato para discutirmos o reajuste e a garantia desses direitos que estão sendo violados por conta de uma gestão arbitrária e obscura que o secretário Canindé Barros vem fazendo a frente da SMTT.

Na segunda feira estaremos dando entrada em um documento no ministério público que pede intervenção no sistema de transporte público de São Luís, e estaremos ao longo do processo visitando a câmara municipal de São Luís para pedir que se realize Audiência Pública para tratar sobre o assunto, além de que estaremos realizando de forma pacífica Pit Stop em vários terminais, realizando ações que venham a chamar o poder público a ouvir a voz que vem das ruas .

Urgente! Prefeito de São Bento poderá voltar à prisão, perder direitos políticos e ser cassado

Parecer do TCE já está na Câmara Municipal de São Bento. Ministério Público moveu Ação Civil Pública e processo criminal está concluso no TJ 

O prefeito de São Bento, Luizinho Barros poderá voltar à prisão, perder direitos políticos e ser cassado a qualquer momento, em virtude de um processo criminal a pedido do Ministério Público do Maranhão, com irregularidades cometidas pelo prefeito Luizinho Barros. A peça inicial já transitada e julgada pelo Tribunal de Contas do Estado em 18 de abril de 2018, demonstrando inúmeras irregularidades e já está concluso para decisão a qualquer momento no Tribunal de Justiça do Maranhão, pelo Juiz Francisco Bezerra Simões.

O parecer do TCE, desaprovando as contas de Luizinho, já está na Câmara Municipal e vereadores de oposição de São Bento querem puxar sessão para analisar o parecer para pedir o afastamento imediato do prefeito.

Se os vereadores acompanharem o parecer do tribunal, que é pela reprovação, Luizinho perderá seus direitos políticos e automaticamente terá o mandato de prefeito cassado, segundo o que determina a lei.

Prisão

Luizinho Barros já foi preso pela Política Federal em 2016, na época ele foi acusado de participar de um esquema fraudulento na previdência no município de São Bento. Além de Luizinho, contadores, um advogado, um ex-funcionário do Cartório de Palmeirândia, um servidor do INSS e intermediários foram indiciados.

Absurdo!!! Prefeito Luizinho Barros vai torrar mais de R$ 1 Milhão em peças de veículos

Prefeito Luizinho Barros vai torrar R$ 1.060, 916,35 (Hum Milhão, Sessenta Mil, Novecentos e Dezesseis Reais), com peças para veículos

Prefeitura de São Bento firmou Contrato com a empresa ShopGás para fazer manutenção e troca de peças de veículos das secretarias, contudo, um fato muito estranho chamou a atenção deste blog, a divulgação do contrato no Diário Oficial do Maranhão, só foi lançada, 7 (sete) meses, após a assinatura do mesmo.

O prazo da prestação dos serviços é de 12 (meses), a contar a da assinatura do Contrato, que foi feito no dia 20 de março de 2018, restando apenas 2 (meses), para a conclusão e mesmo assim, a população de São Bento denuncia que as viaturas que prestam serviços ao município estão todas velhas, no prego e sucateadas.

Veja abaixo, o Extrato do Contrato entre a Prefeitura de São Bento e a AG da Cruz Comércio (SHOPGÁS), publicado com um atraso de 7 (sete), meses após assinatura do mesmo.

 

Escândalo!!! MP pede que vereador Manoel Rocha devolva R$ 87 Mil à prefeitura de São Vicente Férrer

O Ministério Público do Maranhão denunciou o vereador Manoel Rocha, para que ele devolva R$ 87.200,00

O Ministério Público do Maranhão denunciou o vereador Manoel Rocha, para que ele devolva R$ 87.200,00 (Oitenta e sete mil reais), dos cofres públicos do município de São Vicente Férrer, pela contratação da empresa FLP Lima – ME, F. L. P. LIMA – ME, situada na Rua Santa Amália, nº 187, Centro, Lima Campos-MA, inscrita no CNPJ n° 18.449.729/0001-05.

Ocorre que o Blog investigou o endereço da empresa e moradores da cidade de Lima Campos não conhecem esta empresa.

O Ministério Público também arrolou como ré a empresa FLP Lima – ME, bem como seu proprietário Francisco Lucivan Pereira Lima. O Ministério Público os acusa de terem praticados danos ao erário público na contratação de sonorização para o município.

O Blog tentou ouvir o vereador Manoel Rocha, mas o mesmo não atendeu as ligações telefônicas. Estamos esperando o pronunciamento do vereador à respeito das graves denúncias feitas pelo Ministério Público e divulgada amplamente por este veículo de comunicação.

Veja abaixo, o processo envolvendo o vereador Manoel Rocha, a FLP e Francisco Lucivan. 

Enriquecimento ilícito: MP pede à justiça que o vereador Manoel Rocha devolva mais de R$ 100 mil a São Vicente Férrer

O valor seria referente à contratação de empresas quando Manoel da Anunciação Rocha era o pregoeiro oficial do município de São Vicente Férrer

O Ministério Público do Maranhão pede à Justiça que o vereador Manoel Rocha (PTN), devolva R$ 158.330,00 (Cento e Cinquenta e oito mil), aos cofres públicos do município de São Vicente Férrer. O valor seria referente ao pagamento de empresas que forneciam combustíveis e gêneros alimentícios.

A ação proposta pelo MP, reflete à gestão da ex-prefeita Maria Raimunda, que também figura como ré em outros processos.

VEJA ABAIXO O PROCESSO NÚMERO 1130-14.2016.8.10.0130