Blog Veja Agora | Com Junior Araujo - Notícia com veracidade dos fatos

PROJETO SOCIAL VIVA BEM MAIS IDEALIZADO PELO VEREADOR MARQUINHOS RECEBE VISITA DE CORTESIA DO SECRETÁRIO DE ESPORTE E LAZER ROGÉRIO CAFETEIRA

Hoje pela manhã  (06/08), O Secretário de Esporte e lazer Rogério Cafeteira,  Visitou o projeto social Viva bem Mais que tem como seu idealizador  o Vereador Marquinhos (DEM).

Atualmente são mais De  600 crianças entre meninos e meninas na faixa etária entre 07 e 16 anos que   participam do Projeto. O objetivo desta visita foi manter  uma parceria entre o Projeto e a Secretária de Esporte e Lazer a fim de proporcionar  atividades físicas, formação social  e qualidade de vida.

“O projeto Viva bem Mais tem uma grande importância para essas crianças que além de praticarem a modalidade esportiva, aprendem também sobre  disciplina e valores essenciais para formação de um cidadão de bem” disse o Secretário Rogério Cafeteira

Veja Agora, Folha e O Globo destacam iniciativa do Maranhão de ofertar 4º ano opcional a estudantes do Ensino Médio

Veículos de comunicação como a Folha de São Paulo e o Jornal O Globo destacaram, em reportagens publicadas  quarta-feira (10/06), inciativas da educação do Maranhão para minimizar os impactos da pandemia no setor educacional, entre as quais a oferta do 4º ano opcional, em 2021, a estudantes do terceira série do Ensino Médio da rede pública estadual que tiveram as aulas presenciais suspensas em virtude da propagação do coronavírus.

“Os estados de São Paulo e Maranhão estão ‘em estágio avançado’ de elaboração das diretrizes para oferecimento de um quarto ano opcional para alunos do Ensino Médio da rede pública em 2021”, realçou o Globo, que acrescentou: “A medida visa oferecer aos estudantes do terceiro ano a possibilidade de compensar as perdas na formação causadas pela pandemia, evitar a evasão, garantir que tenham melhores condições de prestar exames como o ENEM e continuar a formação no ensino superior”, diz a matéria.

A O Globo, o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, ressaltou que o projeto está concluído e será encaminhado ao Conselho Estadual de Educação para regulamentação e que os alunos que cursarem o 4º ano terão os mesmos conteúdos que seriam ofertados no terceiro ano sem a pandemia, material didático e alimentação escolar. “Com a medida, vamos mostrar para esse aluno que está concluindo a formação prejudicado que ele ainda terá assegurado seu direito ao ensino e a oportunidade de prestar o ENEM em condições adequadas”, afirmou.

A Folha informou que o Maranhão deve lançar, em 2021, o quarto ano do ensino médio para estudantes da rede pública que queiram recuperar o conteúdo pedagógico perdido em razão da pandemia do coronavírus. “Eles poderão cursar esse ano obviamente sem nenhum custo. Mesmo que o MEC [Ministério da Educação] não nos mande recursos, o governo estadual irá bancar”, destacou a reportagem, enfatizando uma das falas do secretário Felipe Camarão.

Além da oferta do 4º ano do ensino médio, o Maranhão também foi mencionado pelo planejamento de retomada das aulas presenciais de forma gradual, iniciando pelos adultos com a graduação e pós-graduação, depois o ensino médio, até chegar a vez das crianças. “O Maranhão, de acordo com o secretário, deixará as crianças menores por último, por terem menos condições de respeitar os protocolos de segurança contra a transmissão”, explicou o secretário à Folha.

Na segunda-feira (8), o Maranhão também mencionado como referência educacional no enfrentamento à pandemia em podcast da Folha, chamando Folha na Sala, com a matéria: “Como escolas brasileiras estão se preparando para a volta às salas de aula”, que ressaltou o planejamento da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) pós-pandemia, com ações como a avaliação diagnóstica de toda rede estadual e para as redes municipais que desejarem, acolhimento de servidores e estudantes, e o reforço de aprendizagem quando as aulas retornarem.

O blog, hoje deseja um feliz aniversário para o Vereador Marquinhos, Parabéns!

Feliz Aniversário Vereador Marquinho

Quem está apagando a velinha hoje é o Vereador Antônio Marcos Silva conhecido carinhosamente como Marquinhos. Parabéns Que a sua vida seja sempre cheia de alegrias e sábias escolhas!

Desejamos que todos os seus sonhos se realizem e que você sempre tenha sabedoria para lidar com os obstáculos da vida.

Que Deus guie sempre seus caminhos por onde você passar. Sonhos e metas foram feitos para ser alcançados e você alcançará tudo que almeja porque você é uma pessoa forte e determinada.

Feliz aniversário! Muitas felicidades, saúde, sabedoria e vida longa.

Veja Agora, quanto as prefeituras do MA irão receber do Governo Federal de auxilio para o combate ao COVID 19

Aprovado pelo Senado o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus (PLP 39/2020) prestará auxílio financeiro a estados e municípios. O texto voltou à análise da Câmara dos Deputados, cujo presidente adiantou que os valores aprovados pelos senadores devem ser aprovados. 
 
Pelo texto, a União deve destinar R$ 60 bilhões a estados e municípios para o combate à pandemia da Covid-19, em quatro parcelas mensais, sendo R$ 10 bilhões exclusivamente para ações de saúde e assistência social (R$ 7 bi para os estados e R$ 3 bi para os municípios) e R$ 50 bilhões para uso livre (R$ 30 bi para os estados e R$ 20 bi para os municípios). Além disso, o Distrito Federal receberá uma cota à parte, de R$ 154,6 milhões, em função de não participar do rateio entre os municípios. Esse valor também será remetido em quatro parcelas.
 
Além dos repasses, os estados e municípios serão beneficiados com suspensão e renegociação de dívidas, o que amplia o auxílio a um total de R$ 125 bilhões.
 
Após aprovado no Senado o texto para o Presidente Jair Bolsonaro, que ontem sancionou a Lei 173, destinando os recursos aos estados e municípios.
 
Serão R$ 101 milhões para investimentos na saúde pública R$ 496 milhões para livre aplicação.
Açailândia R$ 9.483.184,65
Afonso Cunha R$ 550.209,41
Água Doce do Maranhão R$ 1.060.190,44
Alcântara R$ 1.863.577,14
Aldeias Altas R$ 2.237.608,21
Altamira do Maranhão R$ 685.484,68
Alto Alegre do Maranhão R$ 2.281.547,37
Alto Alegre do Pindaré R$ 2.691.927,35
Alto Parnaíba R$ 943.722,14
Amapá do Maranhão R$ 587.148,66
Amarante do Maranhão R$ 3.494.470,68
Anajatuba R$ 2.260.463,32
Anapurus R$ 1.326.777,19
Apicum-Açu R$ 1.453.871,85
Araguanã R$ 1.300.970,31
Araioses R$ 3.916.573,39
Arame R$ 2.757.878,26
Arari R$ 2.517.267,07
Axixá R$ 1.022.998,17
Bacabal R$ 8.851.000,45
Bacabeira R$ 1.438.353,99
Bacuri R$ 1.567.135,37
Bacurituba R$ 475.993,54
Balsas R$ 8.002.409,55
Barão de Grajaú R$ 1.587.207,39
Barra do Corda R$ 7.439.465,38
Barreirinhas R$ 5.273.374,27
Bela Vista do Maranhão R$ 945.324,53
Belágua R$ 629.907,12
Benedito Leite R$ 474.981,51
Bequimão R$ 1.794.674,46
Bernardo do Mearim R$ 509.643,69
Boa Vista do Gurupi R$ 783.230,34
Bom Jardim R$ 3.510.916,24
Bom Jesus das Selvas R$ 2.869.792,41
Bom Lugar R$ 1.374.174,14
Brejo R$ 3.069.584,88
Brejo de Areia R$ 774.881,06
Buriti R$ 2.418.593,71
Buriti Bravo R$ 2.014.285,94
Buriticupu R$ 6.102.399,17
Buritirana R$ 1.301.307,65
Cachoeira Grande R$ 795.374,76
Cajapió R$ 942.625,77
Cajari R$ 1.634.351,33
Campestre do Maranhão R$ 1.212.248,62
Cândido Mendes R$ 1.701.735,96
Cantanhede R$ 1.854.974,84
Capinzal do Norte R$ 922.132,07
Carolina R$ 2.051.225,19
Carutapera R$ 2.007.792,05
Caxias R$ 13.905.353,59
Cedral R$ 900.289,00
Central do Maranhão R$ 731.447,91
Centro do Guilherme R$ 1.134.996,66
Centro Novo do Maranhão R$ 1.823.517,44
Chapadinha R$ 6.719.487,19
Cidelândia R$ 1.239.489,21
Codó R$ 10.361.461,89
Coelho Neto R$ 4.169.160,33
Colinas R$ 3.472.796,28
Conceição do Lago-Açu R$ 1.369.366,97
Coroatá R$ 5.506.816,89
Cururupu R$ 2.757.372,24
Davinópolis R$ 1.088.611,74
Dom Pedro R$ 1.969.250,40
Duque Bacelar R$ 957.131,60
Esperantinópolis R$ 1.454.040,52
Estreito R$ 3.537.566,48
Feira Nova do Maranhão R$ 717.195,09
Fernando Falcão R$ 873.723,09
Formosa da Serra Negra R$ 1.609.893,83
Fortaleza dos Nogueiras R$ 1.065.250,61
Fortuna R$ 1.311.596,67
Godofredo Viana R$ 996.769,61
Gonçalves Dias R$ 1.512.485,51
Governador Archer R$ 914.204,47
Governador Edison Lobão R$ 1.543.015,22
Governador Eugênio Barros R$ 1.419.209,67
Governador Luiz Rocha R$ 658.412,76
Governador Newton Bello R$ 858.542,57
Governador Nunes Freire R$ 2.157.067,13
Graça Aranha R$ 528.113,32
Grajaú R$ 5.863.643,37
Guimarães R$ 1.014.564,55
Humberto de Campos R$ 2.421.882,82
Icatu R$ 2.286.607,54
Igarapé do Meio R$ 1.195.634,39
Igarapé Grande R$ 954.685,85
Imperatriz R$ 21.816.258,36
Itaipava do Grajaú R$ 1.354.186,45
Itapecuru Mirim R$ 5.751.982,24
Itinga do Maranhão R$ 2.192.741,35
Jatobá R$ 856.265,50
Jenipapo dos Vieiras R$ 1.392.812,44
João Lisboa R$ 1.993.033,21
Joselândia R$ 1.363.547,77
Junco do Maranhão R$ 289.441,86
Lago da Pedra R$ 4.239.243,71
Lago do Junco R$ 914.204,47
Lago dos Rodrigues R$ 748.315,15
Lago Verde R$ 1.371.053,70
Lagoa do Mato R$ 948.782,31
Lagoa Grande do Maranhão R$ 960.926,73
Lajeado Novo R$ 636.738,35
Lima Campos R$ 1.003.010,49
Loreto R$ 1.025.275,25
Luís Domingues R$ 586.220,97
Magalhães de Almeida R$ 1.672.049,61
Maracaçumé R$ 1.804.373,12
Marajá do Sena R$ 657.147,71
Maranhãozinho R$ 1.371.728,39
Mata Roma R$ 1.419.294,01
Matinha R$ 1.970.937,13
Matões R$ 2.849.045,70
Matões do Norte R$ 1.412.209,76
Milagres do Maranhão R$ 713.821,64
Mirador R$ 1.772.325,36
Miranda do Norte R$ 2.393.545,85
Mirinzal R$ 1.261.838,31
Monção R$ 2.819.696,70
Montes Altos R$ 772.519,64
Morros R$ 1.638.905,49
Nina Rodrigues R$ 1.218.995,52
Nova Colinas R$ 454.066,13
Nova Iorque R$ 394.946,45
Nova Olinda do Maranhão R$ 1.764.988,11
Olho d’Água das Cunhãs R$ 1.644.977,69
Olinda Nova do Maranhão R$ 1.239.826,56
Paço do Lumiar R$ 10.305.631,33
Palmeirândia R$ 1.663.278,65
Paraibano R$ 1.803.614,09
Parnarama R$ 2.943.923,93
Passagem Franca R$ 1.603.990,30
Pastos Bons R$ 1.642.194,60
Paulino Neves R$ 1.352.331,06
Paulo Ramos R$ 1.774.433,77
Pedreiras R$ 3.308.425,01
Pedro do Rosário R$ 2.120.549,56
Penalva R$ 3.244.413,83
Peri Mirim R$ 1.207.525,79
Peritoró R$ 1.956.262,63
Pindaré-Mirim R$ 2.778.118,95
Pinheiro R$ 7.032.543,18
Pio XII R$ 1.811.963,38
Pirapemas R$ 1.570.761,83
Poção de Pedras R$ 1.507.341,00
Porto Franco R$ 2.014.370,27
Porto Rico do Maranhão R$ 503.908,83
Presidente Dutra R$ 4.031.607,98
Presidente Juscelino R$ 1.073.937,24
Presidente Médici R$ 591.618,48
Presidente Sarney R$ 1.595.472,34
Presidente Vargas R$ 943.975,15
Primeira Cruz R$ 1.291.608,99
Raposa R$ 2.594.266,02
Riachão R$ 1.703.169,67
Ribamar Fiquene R$ 657.063,38
Rosário R$ 3.604.529,43
Sambaíba R$ 478.270,62
Santa Filomena do Maranhão R$ 655.545,33
Santa Helena R$ 3.553.084,35
Santa Inês R$ 7.509.633,10
Santa Luzia R$ 6.128.459,06
Santa Luzia do Paruá R$ 2.129.826,54
Santa Quitéria do Maranhão R$ 2.162.548,99
Santa Rita R$ 3.192.547,07
Santana do Maranhão R$ 1.128.924,45
Santo Amaro do Maranhão R$ 1.336.391,52
Santo Antônio dos Lopes R$ 1.225.236,40
São Benedito do Rio Preto R$ 1.573.966,61
São Bento R$ 3.812.924,20
São Bernardo R$ 2.404.172,22
São Domingos do Azeitão R$ 623.413,23
São Domingos do Maranhão R$ 2.899.141,41
São Félix de Balsas R$ 386.681,50
São Francisco do Brejão R$ 994.998,55
São Francisco do Maranhão R$ 1.029.745,07
São João Batista R$ 1.742.807,69
São João do Carú R$ 1.333.186,74
São João do Paraíso R$ 942.625,77
São João do Soter R$ 1.563.846,26
São João dos Patos R$ 2.186.753,48
São José de Ribamar R$ 14.985.447,38
São José dos Basílios R$ 644.412,95
São Luís R$ 92.928.715,66
São Luís Gonzaga do Maranhão R$ 1.590.243,49
São Mateus do Maranhão R$ 3.502.398,29
São Pedro da Água Branca R$ 1.070.226,45
São Pedro dos Crentes R$ 393.681,41
São Raimundo das Mangabeiras R$ 1.591.255,53
São Raimundo do Doca Bezerra R$ 441.668,71
São Roberto R$ 566.654,97
São Vicente Ferrer R$ 1.876.227,57
Satubinha R$ 1.173.453,97
Senador Alexandre Costa R$ 939.589,67
Senador La Rocque R$ 1.205.417,39
Serrano do Maranhão R$ 864.699,12
Sítio Novo R$ 1.524.882,93
Sucupira do Norte R$ 896.999,88
Sucupira do Riachão R$ 477.342,92
Tasso Fragoso R$ 718.628,81
Timbiras R$ 2.456.207,65
Timon R$ 14.261.842,73
Trizidela do Vale R$ 1.855.227,85
Tufilândia R$ 492.523,44
Tuntum R$ 3.527.952,16
Turiaçu R$ 3.002.706,27
Turilândia R$ 2.160.609,25
Tutóia R$ 4.964.029,07
Urbano Santos R$ 2.793.383,80
Vargem Grande R$ 4.765.838,98
Viana R$ 4.422.674,96
Vila Nova dos Martírios R$ 1.129.430,47
Vitória do Mearim R$ 2.763.191,44
Vitorino Freire R$ 2.658.530,21
Zé Doca R$ 4.361.362,54

Veja Agora, Brasil perde mais de 860 mil empregos formais em abril

As demissões superaram as contratações com carteira assinada em 860.503 postos de trabalho, em abril. Foram 1.459.099 desligamentos e 598.596 contratações. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram divulgados hoje (27). O saldo de abril foi o pior da série histórica iniciada em 1992.

Segundo o Ministério da Economia, os dados mostram que a queda no número de contratações contribuiu de forma expressiva para o saldo negativo de empregos formais.

Enquanto as demissões tiveram um incremento de 17,2%, as admissões caíram 56,5% na comparação com abril de 2019. Em valores nominais, São Paulo teve o pior desempenho, com saldo negativo (mais demissões do que contratações) de 260.902. O estado é seguido por Minas Gerais com 88.298 demissões (descontadas as contratações); Rio de Janeiro, 83.626, e Rio Grande do Sul, 74.686.

O secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, disse que o resultado reflete os efeitos da pandemia da covid-19 na economia brasileira. “É um número duro, que reflete a realidade de pandemia que vivemos, mas que traz algo positivo. Demostra que o Brasil está conseguindo preservar emprego e renda. No entanto, pelos mesmos motivos de pandemia, não estamos conseguindo manter a contratação que mantínhamos outrora”, disse, acrecentando que na comparação com outros países, o Brasil está em situação melhor. “Os Estados Unidos estão com mais de 35 milhões de pedidos de seguro desemprego e o Brasil está chegando ao número de 860.500 desempregados. Isso demostra a efetividade das medidas conduzidas pelo governo”.

Em março, mês de início das medidas de isolamento social devido à pandemia da covid-19, o saldo de emprego formal ficou negativo de 207.401. Foram 1.316.655 admissões e 1.524.056 desligamentos.

De janeiro a abril de 2020 foram 4.999.981 admissões e 5.763.213 demissões no país, com resultado negativo de 763.232. As admissões caíram 9,6% e as demissões subiram 10,5% no período, comparado ao primeiro quadrimestre de 2019.

O salário médio real de admissão no Brasil passou de R$ 1.496,92 em abril de 2019 para R$ 1.814,62 no mês passado.

Idosa que foi asfixiada pela própria filha morre no hospital Dr. Carlos Macieira

A idosa de 68 anos Ana Benedita que foi vítima de tentativa de homicídio por parte da própria filha, Luciana Paula Figueiredo, de 32 anos, que foi flagrada por outros pacientes enquanto asfixiada a própria mãe, morreu nesse domingo, dia 12, em um leito do Hospital Dr. Carlos Macieira no qual estava internada há meses.

O caso teve grande repercussão no final do mês de janeiro na imprensa maranhense e ganhou destaque em todo o país chegando até em programas policiais de tv a nível nacional.

A filha autora da tentativa de homicídio ainda permanece presa na ala feminina do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

A causa da morte de Ana Benedita não foi divulgada ainda. De forma que não é possível – nesse momento – concluir se a idosa morreu por consequência das sequelas da tentativa de asfixia.

Coronavírus: Câmara Federal aprova projeto que prevê R$ 600 por mês para trabalhandor informal

Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (26) um projeto que prevê o pagamento de R$ 600 a trabalhadores informais por três meses em razão da pandemia do coronavírus. A mulher que for mãe e chefe de família poderá receber R$ 1,2 mil. A proposta do governo era de R$ 200 para os trabalhadores informais, o Congresso passou para R$ 600.

Com a aprovação, o texto seguirá para votação no Senado. Ainda não há data definida para a análise pelos senadores. O pagamento do auxílio emergencial é limitado a duas pessoas da mesma família.

Segundo estimativa preliminar da Instituição Fiscal Independente (IFI), ligada ao Senado, o impacto fiscal com o auxílio para a União será de R$ 43 bilhões por três meses. O cálculo não considera ainda as mães chefes de família que poderão receber o auxílio em dobro.

Pela proposta, poderá receber o montante o autônomo que não receber benefícios previdenciários, seguro desemprego nem participar de programas de transferência de renda do governo federal, com exceção do Bolsa Família.

Desde a semana passada, a Câmara e o Senado tem aprovado projetos relacionados ao combate do coronavírus e dos efeitos provocados pela crise.

Em razão das medidas de prevenção contra o coronavírus, a sessão desta quinta foi parcialmente virtual, com a presença de apenas alguns deputados no plenário. Os demais acompanhavam por videoconferência.

Entenda o projeto

O projeto altera uma lei de 1993 que trata da organização da assistência social no Brasil. De acordo com o texto, o dinheiro será concedido a título de “auxílio emergencial” por três meses ao trabalhador que cumprir os seguintes requisitos:

  • for maior de 18 anos;
  • não tiver emprego formal;
  • não for titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • cuja renda mensal per capita for de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total for de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

Outros requisitos para receber o auxílio é:

  • exercer atividade na condição de Microempreendedor Individual (MEI) ou;
  • ser contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social ou;
  • ser trabalhador informal, de qualquer natureza, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal até 20 de março de 2020.

Apesar de a previsão inicial de pagamento do auxílio ser por três meses, o relator da proposta, Marcelo Aro (PP-MG), disse que a validade do auxílio poderá ser prorrogada de acordo com a necessidade.

O projeto estabelece ainda que só duas pessoas da mesma família poderão acumular o auxílio emergencial.

Para quem recebe o Bolsa Família, o texto ainda permite que o beneficiário substitua temporariamente o programa pelo auxílio emergencial, se o último for mais vantajoso.

Inicialmente, o auxílio previsto no parecer do relator era de R$ 500, mas, após a articulação de um acordo com o governo federal, o valor passou a ser de R$ 600.

Pouco antes, em uma live realizada pelo Facebook, o presidente Bolsonaro havia dito que, após conversar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o governo defendia inicialmente que o auxílio fosse de R$ 200, “ele resolveu triplicar”. “Deu o sinal verde”, acrescentou Bolsonaro.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), elogiou a construção de um acordo entre Legislativo e Executivo, relação geralmente marcada por atritos. Maia ponderou que, mesmo com divergências, é preciso haver um ambiente de diálogo para buscar soluções para “salvar vidas e encontrar o melhor caminho para que a economia sofra menos”.

BPC

O projeto de lei pretende ainda resolver um impasse em relação ao Benefício de Prestação Continuada (BPC), que é pago, no valor de um salário mínimo por mês, a idosos ou pessoas com deficiência de baixa renda.

O Congresso Nacional havia ampliado o limite de renda para ter direito ao pagamento do benefício, que valeria já para este ano. Com isso, mais pessoas passariam a ser beneficiadas, elevando as despesas públicas.

Cursinho preparatório para o Enem, Uema,CFO e Concursos público, através do Instituto Antônio Marcos Silva lança edital com 300 vagas gratuitamente

Vagas são voltadas para alunos de escolas públicas ou alunos de escolas particulares com bolsa integral.

Foi divulgado o edital do aprova concursos que será realizado através do instituto Antônio Marcos Silva e Viva Bem Mais, São 300 vagas para alunos que terão aulas preparatórias de forma gratuita.

Você pode conferir aqui o edital ou no Instragam do projeto Viva bem Mais.

José Sarney sai em defesa da democracia e do congresso

Em declaração à jornalista Tereza Cruvinel do Brasil 247, o ex-presidente José Sarney também fez a defesa do Congresso e da democracia, diante das manifestações convocadas contra o Congresso, com o compartilhamento de um vídeo pelo presidente Jair Bolsonaro.

– Passei 52 anos no Parlamento, mais da metade da minha vida. E afirmo com a certeza da experiência que sem Parlamento forte não há democracia forte. Sem Congresso, não há democracia.

Comedido, evitando citar nominalmente Jair Bolsonaro, ele recordou ainda seu papel na instauração das bases da democracia brasileira:

– Conduzi a transição democrática e  entreguei o país com instituições fortes, que precisam ser preservadas.

Sarney disse não ter sido procurado por ninguém para tratar de um manifesto a ser assinado por todos os presidentes vivos, como chegou a ser noticiado.

Colônia de Pescadores : Filuca e Leonardo Sá se juntam e mesmo assim perdem para candidata apoiada por Luciano

Em eleição direta para a escolha da nova diretoria da Colônia de Pescadores Z-13 de Pinheiro para o triênio 2020-2023, ocorrida neste domingo dia 05 de janeiro, o grupo do Prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, reconduziu ao cargo de Presidente da Colônia de Pescadores, Selma Durans.

E mais uma vez o prefeito Luciano Genésio venceu à oposição. Foi a demonstração de união e valorização do seu grupo político. A candidata Selma Durans (Selma da colônia) foi reeleita e venceu o seu concorrente direto, o ex-presidente da entidade e ex-prefeito de Pinheiro, Zé Arlindo, com ampla vantagem, obtendo um total de 674 votos dos sócios com direito a voto e que compareceram no local. O candidato derrotado, Zé Arlindo, obteve um total de 301 votos.

Como presidente da Colônia, Selma tem feito grande trabalho e conseguido grandes feitos para a classe dos pecadores, como por exemplo, a aquisição de 5 embarcações para o município, quando era secretária municipal, participação na tão sonhada reforma da Comporta do Rio Pericumã.

A nova diretoria da Colônia de Pescadores Z-13 de Pinheiro para os próximos 03 anos ficou assim:
Presidente: Selma Maria Rodrigues Durans

Vice presidente: Terezinha de J. S. Lima

Secretário Geral e de formação sindical: Domingas Sonia Costa

2⁰ secretário Geral e de formação sindical: Núbia Regina de Sousa Búas

Secretário de finanças e políticas de pesca e Meio Ambiente: Raimundo Luís Pereira Ferraz

2⁰ secretário de finanças e políticas de pesca e Meio Ambiente: Gilvanice Mendes Pereira Barros
Conselheiros fiscais: Ivaldo Nunes Soares
Eliana de Jesus Ribeiro sousa