Dr Marcone
Blog Veja Agora | Com Junior Araujo - Notícia com veracidade dos fatos

Ministério Público recomenda a vereadores a não aprovar projeto criminoso de Dr. Marcone

Ministério Público de São Vicente Férrer detona prefeito que queria contratar servidores sem concurso público

A promotora Laura Amélia Barbosa recomendou que o vereadores do município de Cajapió , para que se abstenham de votar um Projeto de Lei criminoso oriundo da Prefeitura Municipal de Cajapió. Proposto pelo prefeito, o médico Dr. Marcone, o projeto prevê a contratação imediata, sem concurso público, de 500 profissionais de várias áreas para o município.

Esta não é a primeira vez que o Ministério Público intervem na gestão do prefeito reeleito, Do Dr “Ditador”.

No Projeto de Lei, o prefeito queria a aprovação de 20 colegas de profissão  para atuarem no município sem concurso público.

Dr Marcone ao lado da primeira Dama

 

Escândalo!!! Dr. Marcone aleija paciente e deixa saúde de Cajapió na UTI

Bomba! Dr. Marcone foi condenado a pagar indenização após mutilar criança

O prefeito de Cajapió, Dr. Marcone já foi condenado a indenizar família de uma criança após ser constatada por parte da justiça maranhense, negligência médica em que culminou com debilidades permanentes nos seus membros superiores (braço esquerdo e direito), conforme declaração médica e laudo clínico anexados ao Processo Nº 0000249-91.2012.8.10.0125, em que restou comprovado erro médico grosseiro em que restou o trânsito em julgado.

Segundo fontes bem posicionadas ao titular deste Blog, dão conta que na época do ocorrido, Dr. Marcone estaria com problemas com álcool, o que poderia ter ocasionado este erro absurdo e fatal.

Na mesma batida em que exerce a profissão de médico, condenado em série de erros, o atual gestor de Cajapió “administra” o município, que está totalmente sucateado e sua população à mercê de desmantelos dos serviços de saúde pública que está na UTI.

Nas próximas postagens, o Blog vai trazer um esquema escandaloso em compra de combustíveis da gestão Dr. Marcone.

Vale ressaltar que o prefeito condenado por erro médico, já tentou censura este site por diversas vezes e não vai conseguir calar a voz da imprensa livre, assegurada pelo artigo 5º da Constituição Federal.

Vídeo! em plena pandemia, prefeito realiza carreata, com direito a foguete e “jingle” de campanha eleitoral

Mortes por coronavírus são ignoradas com carreata, foguetório e “jingle” de campanha no interior do Maranhão

Tem gestor municipal que não está nem um pouco incomodado com as mortes e a dor das famílias vítimas da Covid-19. Ontem, quarta-feira (17), aliados do prefeito Dr. Marcone, realizaram uma carreata pelos bairros do município de Cajapió. Com o intuito de comemorar o recebimento de ambulância, fruto de emenda do deputado federal Juscelino Filho, o ato se transformou num verdadeiro palanque político, com direito a carreata, foguetório e até “jingle”, de campanha eleitoral.

O Ministério Público Eleitoral já está de posse deste vídeo, divulgado em primeira mão aqui neste Blog. Já não bastasse os crimes eleitorais, não respeitam sequer a dor dos familiares que tem enfermos ou perderam seus entes queridos. 

Na manhã de hoje foi realizada pela PF a Operação “Cobiça Fatal”, e Prefeitura De Cajapió tambem é investigada por supostos desvio de verba para o combate ao Covid19

A Polícia Federal, com o apoio da Controladoria Geral da União – CGU, deflagrou na manhã desta terça-feira 9 de junho de 2020, nas cidades de São Luís/MA e São José do Ribamar/MA, a Operação “COBIÇA FATAL” com a
finalidade de desarticular associação criminosa voltada a fraude em licitações com o intuito de desviar recursos públicos federais que seriam usados no enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19) em São Luís/MA.

Não bastasse isso, documentos que robustecem a investigação, demostram que, poucos dias antes do processo de dispensa de licitação, a Prefeitura de São Luís, por meio da própria SEMUS, havia contratado o fornecimento de máscaras do mesmo modelo junto a outra empresa pelo de R$ 2,90 (dois reais e noventa centavos) a unidade, totalizando a quantia de R$ 980.000,00 (novecentos e oitenta mil), perfazendo a diferença de mais de 341% (trezentos e quarenta e um por cento).

Investiga-se, ainda, possíveis fraudes em processos licitatórios dessas empresas revendedoras de insumos hospitalares superfaturados nos municípios de Timbiras/MA, e Matinha/MA. Sabe-se também que a principal empresa investigada também já teria formalizado contratos, após dispensa de licitação, para fornecer insumos para o combate ao COVID-19 com os municípios de Icatu/MA, Cajapió/MA, Lago do Junco/MA, e Porto Rico do Maranhão/MA Durante a deflagração da operação foram empregados 60 (sessenta) policiais federais da Superintendência Regional do Maranhão para o cumprimento de 03 (três) Mandados de Prisão Temporária, e 14 (quatorze) Mandados de Busca e Apreensão, além do sequestro de bens, bloqueio de contas dos investigados no valor de R$ 2.306.600,00 (dois milhões trezentos e seis mil e seiscentos reais). As ordens judiciais foram expedidas pelo juiz da 1ª Vara Federal de São Luís/MA.

Os investigados poderão responder pelos crimes de corrupção ativa (Art. 333, caput, do CPB), corrupção passiva (Art. 317, caput, do CPB), lavagem de dinheiro (Art. 1º, caput, da Lei nº 9.613/98), fraude em processo licitatório (Art. 90 da Lei nº 8.666/93), superfaturamento na venda de bens (Art. 96, I da Lei nº 8.666/93) e associação criminosa (Art. 288 do CPB). A Operação foi denominada “COBIÇA FATAL” em referência ao desejo imoderado de riqueza, fazendo com que até se desvie recursos vitais para a proteção de pacientes e servidores da área da saúde.

Cajapió: Povoados estão intrafegável

Revoltados moradores dos Povoados da Cidade de Cajapió como os de fazenda Nova e boa esperança, encaminharam essas fotos ao blog, denunciando a atual administração e pedindo mais um pouco  respeito. Cajapioenses estão tendo que  desatolar carros e presenciando acidentes todos os dias. “Além da pandamia do covid19, ainda temos que conviver com o descaso da prefeitura de Cajapió, uma inflaestrutura precária. Lama podre, poças de água  parada, um prato cheio para o mosquito da dengue, leptospirose,  e outras doenças, 80% de cajapió  está com as ruas intrafegável, merecemos mais um pouco de respeito.”. Afirmou José Antônio totalmente indignado