Junior Araujo | Página 3
Blog Veja Agora | Com Junior Araujo - Notícia com veracidade dos fatos

Dr. Julinho garante pagamento das escolas comunitárias em abril em São José de Ribamar

A Prefeitura de São José de Ribamar firmou compromisso com os profissionais que atuam nas escolas comunitárias e vai honrar o pagamento referente aos primeiros meses de 2021. Além disso, a prefeitura vai tentar resolver uma dívida deixada pela gestão anterior e pagar os meses de novembro e dezembro que ficaram pendentes.

Para tentar resolver a situação, a prefeitura protocolou uma consulta ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) pedindo autorização para realizar o pagamento dos dois meses de 2020. Esse pagamento seria realizado com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb).

Para o secretário da Secretaria Municipal de Planejamento, Administração e Finanças (SEMPAF), André Luís Siqueira Santos, é preciso esperar resposta do FNDE para realizar o pagamento. “Caso a resposta seja positiva, a prefeitura irá efetuar o pagamento de forma integral. Porém, se o FNDE entender que não podemos pagar com os recursos do Fundeb, a prefeitura pagará com recursos próprios da Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE). As escolas entenderam a situação e aceitaram a decisão”, comentou o secretário.

Já para o pagamento dos meses de 2021, sairá um edital convocatório das escolas comunitárias, até a próxima segunda-feira (12).O pagamento será realizado à medida que o profissional for apresentando a documentação e fazendo o cadastramento, e a programação é que o pagamento seja iniciado até o dia 19 de abril.

“Hoje foi um dia histórico para São José de Ribamar, pois mostramos que com diálogo e ações assertivas conseguimos solucionar um problema de grande impacto para a sociedade ribamarense”, finalizou o secretário.

OAB/MA HABILITA 126 NOVAS ADVOGADAS E ADVOGADOS PARA O MERCADO DE TRABALHO

OAB Ma comemora seus 89 anos, foi realizada uma cerimônia de compromisso para habilitar 126 novas advogadas e advogados, que estão à disposição do mercado de trabalho e da população do estado. O evento aconteceu de forma virtual, no dia 08/04, transmitido pelas plataformas Zoom e YouTube. Ao todo, participaram compromissandos das cidades de São Luís, Açailândia, Balsas, Barreirinhas, Barra do Corda, Chapadinha, Codó, Imperatriz, Pinheiro, Presidente Dutra, São João dos Patos e Santa Inês.

A recepção iniciou com o “Bem-Vindos à Ordem”, momento em que o presidente da Comissão da Jovem Advocacia (CJA), Dihones Diniz, apresenta os principais serviços da Ordem e dá conselhos valiosos aos profissionais em início de carreira. Dessa vez, Dihones Diniz falou sobre algumas ferramentas que os novos advogados e advogadas podem utilizar no mercado de trabalho.

“A advocacia é uma profissão que demanda confiança mútua, tanto de vocês com seus clientes, quanto dos clientes com vocês. Por isso, é necessário estabelecer uma cumplicidade de forma ética, respeitando todos os limites. Uma das dicas que eu deixo é estudar sobre esse tema e buscar formas de exercer essa cumplicidade como, por exemplo, a utilização das redes sociais para conquistar mais espaço”, pontuou Diniz, informando ainda sobre a estrutura oferecida pela OAB, que está à disposição de toda a advocacia maranhense.

Contribuindo com a fala do presidente da CJA, o Diretor-Tesoureiro, Kaio Saraiva, falou da importância dos honorários. “A advocacia não deixa de ser um negócio. Nós vendemos serviço, horas de trabalho. Por isso, é preciso ter ideia de como cobrar essas horas de trabalho, como cobrar para fazer um parecer ou petições iniciais, por exemplo. É difícil mensurar o tempo de duração que se dará um processo. Às vezes achamos que um processo será simples, mas depois percebemos que não é. É preciso analisar que o escritório tem um custo, a vida de vocês, por si só, tem um custo. E todos esses pontos devem ser levados em consideração no momento de pensar a remuneração do processo”, explicou Saraiva.

Após o “Bem-vindos à Ordem”, o presidente Thiago Diaz cumprimentou os compromissandos. “É um prazer receber cada um de vocês na Ordem dos Advogados do Brasil. Saibam que a Seccional Maranhense tem buscado trabalhar em prol da advocacia e da sociedade. E em prol, sobretudo, da jovem advocacia, que tanto precisa de estrutura, apoio e defesa de prerrogativas. Contem com a OAB na luta pela valorização da Classe e pela defesa de cada cidadão”, iniciou o presidente Thiago Diaz.

A Cerimônia deu seguimento com o juramento da classe jurídica, seguida pela leitura nominal dos compromissandos e do discurso do orador do dia, Lucas Costa Vieira, abordando sobre a trajetória dos estudantes de direito e da importância da advocacia para toda a sociedade. Houve ainda uma homenagem conduzida pelo jovem advogado Gerson Costa Trindade, que fez uma reflexão, de forma emocionada, sobre o atual momento da pandemia e suas consequências, trazendo um alerta para todos os participantes da cerimônia e abrindo relatos pessoais que aconteceram com pessoas próximas a ele nos últimos dias em decorrência da Covid-19.

A fala de Gerson causou emoção aos compromissandos e à toda Diretoria da OAB, que também realizou considerações sobre o difícil momento pandêmico vivido no Brasil, principalmente em relação ao número de mortes cada vez mais crescente. Além disso, Thiago Diaz comentou sobre como a Seccional Maranhense tem trabalhado para diminuir os efeitos dessa crise sanitária, principalmente aos impactos causados à advocacia.

“O momento é de reflexão. Mais do que nunca, nós precisamos uns dos outros. A ideia de amar ao próximo, da solidariedade, nunca precisou ser tão presente. É hora de deixar as diferenças de lado e focarmos no que temos de igual. Todos nós queremos superar essa crise sanitária, econômica, política e institucional. Todos nós queremos dias melhores. E não podemos deixar de fazer essa reflexão. Mas não podemos deixar de dizer, também, que temos perspectivas de dias melhores dentro da advocacia. É por isso que a OAB Maranhão está trabalhando incansavelmente para garantir alternativas que atenuem os efeitos da pandemia, principalmente no que diz respeito às dificuldades econômicas e financeiras, como antecipar o desconto da jovem advocacia no momento de inscrição, além da instalação de novas estruturas para contribuir com o exercício profissional da Classe”, expressou Diaz.

O Diretor-Tesoureiro, Kaio Saraiva, também aproveitou para deixar uma mensagem de estímulo aos novos advogados e advogadas. “Se a OAB Maranhão é hoje uma instituição forte, é porque foi construída, ao longo de 89 anos, por valorosos advogados e advogadas. Por isso, façam parte da instituição e venham compor a nossa Casa. Este momento representa o fechamento de um ciclo. Agora, vocês passam a ser advogadas e advogados, profissionais. Vivam as oportunidades de hoje. Na advocacia, a palavra tem um valor inigualável. E o principal defensor das prerrogativas do advogado é ele próprio. Conheçam a Ordem, acompanhem a advocacia nas redes sociais e esteja conosco, pois a advocacia e a Ordem andam juntas”, finalizou Saraiva.

Participaram da solenidade: o presidente da OAB Maranhão, Thiago Diaz; a Secretária-Geral, Ananda Farias; o Diretor-Tesoureiro, Kaio Saraiva; o presidente da Comissão da Jovem Advocacia, Dihones Muniz; o presidente da Comissão de Seleção e Inscrição, Felipe Vidigal; o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Maranhão, Diego Sá, e a Conselheira Seccional, Francisca Meire.

Maranhão segue liderando ranking de pobreza e extrema pobreza

Levantamento divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geográfica e Estatística) aponta que o Maranhão, sob o governo de Flávio Dino (PCdoB) desde janeiro de 2015, segue como o estado do país com a maior quantidade de pessoas com rendimento abaixo da linha da pobreza e da extrema pobreza.

Os dados são SIS (Síntese de Indicadores Sociais), referentes ao ano de 2018, divulgados nesta quarta-feira 6.

Segundo os números, no ano passado, o país ainda tinha 13,5 milhões de pessoas em extrema pobreza, com o Maranhão permanecendo na liderança do ranking. O estudo aponta, ainda, que a pobreza atinge sobretudo a população preta ou parda.

No estado, diz o IBGE, o rendimento domiciliar de 20% da população maranhense é de apenas R$ 145 por mês, e 53,0% da população possui renda mensal per capta de R$ 420.

A linha é definida pelo Banco Mundial —que é a métrica adotada pelo IBGE—, que considera em pobreza extrema aqueles que vivem com até US$ 1,90 por dia, ou seja, o equivalente a R$ 145 por mês. Por outro lado, são considerados pobres aqueles que tem o PPC (paridade do poder de compra) menor que US$ 5,50 por dia, o que equivale a R$ 420 por mês.

Na campanha eleitoral de 2018, durante entrevista à TV Mirante, o governador Flávio Dino foi questionado sobre a situação calamitosa vivida pelos maranhenses, completamente contrária ao prometido por ele ainda na primeira disputa pelo Palácio dos Leões, quando derrotou a família Sarney apresentando-se ao eleitorado como uma mudança na política e na forma de governar.

Como resposta, porém, Dino afirmou que jamais garantiu que tiraria o Maranhão da pobreza extrema. “Eu não prometi esse absurdo, que seria obviamente algo inviável, algo inalcançável”, disse.

Fonte: Atual7

Veja na íntegra hoje, LIVE de Josemar, a expectativa é geral

O  deputado Josimar estreia hoje a noite a LIVE DO JOSIMAR que será um canal de comunicação com seus amigos e simpatizantes em todo Maranhão.

A LIVE acontece as 07:00 da noite com transmissão pelo Instagram e Facebook do deputado.

O blog foi informado que será uma espécie de bate papo com varias informações e tira dúvidas com os seguidores do deputado. Hoje já começa com a participação da deputada Detinha e do líder da Bancada Federal Marreca Filho.

A transmissão será direto do escritório do deputado no qual dará um aspecto de uma verdadeira conversa com os Maranhenses.

A expectativa gira em torno dos temas que começará falando sobre o atual momento que é a pandemia e logo em seguida entrará no assunto das eleições 2022.

Alguns amigos do deputado já dão certo que o mesmo lançará sua candidatura a um cargo majoritário ou irá declarar apoio a outro candidato, eis a dúvida.

Então marque na sua agenda hoje às 19 horas a LIVE DO JOSIMAR que será rotineira todas as segundas nesse horário.

Veja Agora: Prefeito Eduardo Braide anuncia mais um ponto de vacinação contra a Covid-19 em São Luís

O prefeito Eduardo Braide visitou na manhã deste sábado (3), o Centro de Convenções da UFMA, que vai funcionar como mais um ponto de vacinação contra a Covid-19 para a população da capital maranhense. O espaço, que terá capacidade para vacinar até 2.500 pessoas por dia, foi disponibilizado pelo reitor da instituição, Natalino Salgado, e já está sendo preparado para dar toda a estrutura de apoio aos profissionais de saúde e demais envolvidos no Plano Municipal de Imunização, coordenado pela Prefeitura.

 “Vamos agilizar ainda mais a vacinação em nossa cidade com a entrega de mais um ponto, desta vez na Universidade Federal, na Área Itaqui-Bacanga, e à medida que formos recebendo mais vacinas, vamos descentralizar ainda mais a vacinação com abertura de novos pontos na cidade”, assegurou o prefeito, que estava acompanhado da primeira-dama, Graziela Braide.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Joel Nunes, o novo ponto de imunização no Centro de Convenções Paulo Freire terá a mesma estrutura do centro montado no pavilhão de eventos do Multicenter Sebrae, no bairro Cohafuma.

Foto: @Divulgação“Teremos espaço suficiente para colocarmos mil pessoas sentadas e respeitando o distanciamento recomendado entre elas, além de vagas para estacionamento, acesso para pessoas com mobilidade reduzida e toda a estrutura para garantir conforto enquanto as pessoas esperam para tomar a vacina”, explicou.

Foto: @DivulgaçãoO novo ponto vai contar com 10 salas de vacinação, sinalização adequada e equipes para orientar o público, área de pós-vacina para observar o surgimento de algum tipo de reação adversa e ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para prestar assistência aos vacinados, caso seja necessário, como determina o Plano Municipal de Imunização, que tem garantido a São Luís uma eficiência de mais de 95% na aplicação da vacina.

Visita ao Espaço Reserva

Foto: @DivulgaçãoDepois de conferir o andamento dos preparativos para instalação do ponto de vacinação no Centro de Convenções Paulo Freire, o prefeito visitou o ponto de vacinação do Espaço Reserva, ao lado do Shopping da Ilha.

Inaugurado no último dia 1°, o ponto funciona no sistema Drive-thru e conta com 10 baias com capacidade para receber simultaneamente 48 veículos cada. As baias têm duas estações de vacinação, o que garante um atendimento rápido. Por dia, o Drive-thru do Espaço Reserva pode vacinar até duas mil pessoas.

“Vim acompanhar o andamento da vacinação aqui no drive-thru do Reserva. São Luís está avançando na imunização dos grupos alvo do Plano Nacional e temos garantido o funcionamento sem interrupção da campanha, hoje para os idosos de 68 anos”, disse Eduardo Braide, enaltecendo o trabalho das equipes da saúde, guardas municipais, agentes de trânsito e bombeiros civis, que têm sido incansáveis no trabalho e dedicação na missão de imunizar a população da capital contra o novo coronavírus.

Veja Agora!!!!Ação da Cidadania envia 2 mil cestas básicas para o Maranhão

Além da capital São Luís, outros cinco municípios serão beneficiados, como Codó, Cururupu, Paço do Limiar, Serrano do Maranhão e Santa Rita

 

Cestas de alimentos do programa Brasil sem Fome foram destinadas ao Maranhão

Duas mil famílias no Maranhão serão beneficiadas com 20 toneladas de alimentos na próxima semana por meio de doações da Ação da Cidadania. Os municípios contemplados serão Codó, Cururupu, Paço do Limiar, Serrano do Maranhão e Santa Rita, além da capital São Luís.

Desde que a Ação da Cidadania lançou a campanha Brasil Sem Fome, outros estados do Norte e do Nordeste já receberam doações. No mês passado, 8 mil cestas chegaram ao Acre, Amazonas, Pará e Bahia. Na última semana, a capital baiana voltou a receber mais 10 toneladas de alimentos. A intenção da ONG é continuar sua missão de muitos anos – levar comida a milhões de brasileiros – mas principalmente agora, durante a crítica situação da pandemia. Apesar de todas as dificuldades impostas pela Covid-19, a Ação da Cidadania tem conseguido realizar suas ações, mas os recursos para comprar as cestas têm caído.

“Em 2020, comprávamos e distribuíamos perto de 80 mil cestas por mês. Agora, só conseguimos distribuir 8 mil cestas mês. Ou seja, estamos recebendo 10% do que recebíamos no ano passado”, destaca Rodrigo “Kiko” Afonso, diretor executivo da Ação da Cidadania.

A pandemia da Covid-19 afetou a vida de dezenas de milhões de brasileiros, não apenas como um caso de saúde pública, mas também socioeconômico. O número de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza no Brasil já era crescente nos últimos anos e, após a instauração da quarentena, cresceu ainda mais rapidamente. Por conta desta situação, a Ação da Cidadania intensificou sua atuação na doação de alimentos e deu início, em fevereiro, à campanha do Brasil Sem Fome, que até o momento já auxiliou mais 48.000 brasileiros e brasileiras, distribuindo mais 12 mil cestas, já contando com as 2 mil no Maranhão.

“Mesmo com todo apoio da sociedade civil organizada, dezenas de milhões de brasileiros continuam sob ameaça de insegurança alimentar, já que a situação socioeconômica do país não melhorou em 2020 e tende a não melhorar nos próximos meses”, diz Afonso. Diante do impasse – tanto da doença quanto do valor do auxílio emergencial, que acabou vindo bem abaixo referente ao ano passado – muitos brasileiros não conseguem pagar as contas e muito menos colocar comida na mesa.

Brasil sem Fome – Com o intuito de tentar minimizar a situação da fome na Bahia e também no Brasil, a Ação da Cidadania criou em fevereiro a campanha Brasil Sem Fome (www.brasilsemfome.org.br). Ela seguirá de forma contínua até julho na tentativa de ajudar ainda mais brasileiros, além da capital baiana.

Desde o ano passado, a ONG vem fazendo ações ininterruptas com o mesmo objetivo. As cestas entregues minimizam uma situação pontual – como a carência alimentar imediata – e ajudam a garantir condições mínimas de quem passa fome, mas é preciso muito mais.

“A Ação da Cidadania entende que essas doações vão ajudar a suprir a necessidade do momento, mas é necessário que os governos pensem em algo a longo prazo e desenvolvam políticas públicas mais eficientes para minimizar a situação caótica”, completa o diretor executivo.

Dados de Insegurança alimentar no Maranhão

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Maranhão é o estado com maior percentual de pessoas sem acesso a alimentação. Por meio da pesquisa, foi constatado que quase 63% dos lares maranhenses vivem em situação de insegurança alimentar.

O estudo, que foi feito entre os anos de 2017-2018, mostrou que essa não foi a primeira vez que o Maranhão ficou em primeiro lugar nas estatísticas com mais de 1,4 milhão de pessoas que vivem sem alimentação adequada. Entre 2009 e 2013, o estado também ficou no topo do ranking ao sofrer o mesmo problema. Vale ressaltar que entram nessa conta os moradores com residências fixas. Estão de fora aqueles que vivem em situação de rua, o que poderia aumentar ainda mais o rastro da fome pelo país.

Dados da POF – Pesquisa de Orçamentos Familiares

A partir dos dados apontados pela Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Ação da Cidadania, preocupada com a situação, já apresentava informações de como tentar mudar esta realidade.

Segundo o estudo, mais de 10,3 milhões de pessoas já vivem em domicílios em que se observou privação severa de alimentos. Desde o ano passado, o Brasil já dava indícios que voltaria a fazer parte do Mapa da Fome.  Dos 68,9 milhões de domicílios no país, 36,7% estavam com algum grau de insegurança alimentar, atingindo 84,9 milhões de pessoas. E a prevalência nacional de segurança alimentar caiu para 63,3%, em 2017-2018, alcançando seu patamar mais baixo.

Sobre a Ação da Cidadania 

A Ação da Cidadania foi fundada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Souza, conhecido como Betinho, com o intuito de combater a fome e a desigualdade socioeconômica em nosso país e ajudar os mais de 32 milhões de brasileiros vivendo abaixo da linha da pobreza naquele ano. Desde sua criação, a ONG deu início a uma série de iniciativas, sendo o Natal Sem Fome a mais célebre delas. Após dez anos sem ser realizada, a campanha voltou em 2017 e, em 2020, ganhou força total para ajudar os agora dezenas de milhões de brasileiros que vivem abaixo da linha da pobreza, segundo dados do Cadastro Único do Governo Federal. 

Fonte: Daniel Matos

Outro vereador morre em decorrência de complicações da covid-19

O vereador pelo município de Bernardo do Mearim, Osvaldo Marques do Nascimento (PDT), de 47 anos de idade, faleceu em decorrência de complicações causadas pelo Novo Coronavirus.

Segundo informações, o parlamentar bernardense estava internado em estado grave no Hospital de Campanha Dr. Kleber Carvalho Branco em Pedreiras – MA.
Há informações que Osvaldo era hipertensão e diabético, o que pode ter agravado ainda mais sua situação. Eleito com 329 votos nas eleições municipais 2020, o vereador estava em seu terceiro mandato.
O parlamentar é a oitava pessoa a falecer por complicações decorrentes da covid-19 em Bernardo do Mearim.

O embaixador Vereador Marquinhos, realiza entrega de peixes em São Luís

O vereador Marquinhos que popularmente é conhecido como o embaixador do Maranhão, iniciou esta Sexta-feira Santa (2), realizando a entrega de peixes nas comunidades de São Luís, principalmente na região do bairro Turu. Cerca de 12 toneladas foram distribuídas para a população.

“É gratificante acordar cedo e ver o sorriso de satisfação das pessoas por terem o que comer durante o feriado Santo. Estamos passando por uma fase difícil e por entendermos isso, estamos amparando a nossa população com comida em suas mesas. Agradeço a Deus pela oportunidade de poder ajudar”, declarou o vereador.

Prefeito Adriano Freitas realiza tradicional entrega de peixes para a população

O prefeito de São Vicente Férrer, Adriano Freitas (DEM), realizou nesta quinta-feira (1°) a tradicional entrega de peixes para o povo vicentino. A iniciativa tem o objetivo de garantir alimentação para as famílias mais carentes do município.

Ao todo, mais de 40 povoados foram beneficiados. Para a realização das entregas, o prefeito explicou que uma operação especial foi montada por toda a cidade, evitando a formação de aglomerações e garantindo o acesso ao benefício de forma segura e organizada.

“Nosso povo merece um feriado farto e de muita paz, diante desse momento em que vivemos não poderíamos deixar nossa população desamparada, meu compromisso com cada cidadão vicentino ganha forças a cada dia. Contem sempre com minha ajuda”, afirmou o prefeito Adriano Freitas.